28 de mar de 2016

Simon vs. a agenda homo sapiens • Becky Albertalli


Autora: Becky Albertalli
Editora: Intrinseca
ISBN: 9788580578928
Páginas: 272
Comprar
Final de 2015 para cá (faz tempo, verdade) muitos blogueiros e vlogueiros começaram a falar sobre Simon vs. a agenda homo sapiens, ainda quando nem tinha versão brasileira do livro. É incrível, pois não é de ontem que bato na tecla do sumiço de livros genuinamente young adults das prateleiras (as bem comentadas, pelo menos). Comecei minha jornada bookaholic antes mesmo de vampiros se tornarem moda, e isso foi há tanto tempo, com uma sucessão tão grande de febres literárias que parecem décadas desde que deixamos de lado histórias de jovens como a gente. Foi entediante ser humano num mundo normal, entendo, mas podemos voltar, não? E podemos fazer isso como Simon vs a agenda homo sapiens, sim?
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte.
Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar.
Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.
Mais do que um young-adult-contemporâneo-sem-seres-sobrenaturais-e-ou-governos-ditatoriais, Simon vs. a agenda homo sapiens também abraça a representatividade - porque é ridículo estarmos além da metade da década e ainda ter sexualidade como tabu na adolescência. É deveras importante que livros que abordam o tema sejam introduzidos naturalmente nas estantes de todos, e sem causar um grande comoção acerca disso. O que eu mais gostei da leitura é que este é mais um young adult de aquecer o coração como os que eu lia quando tinha 11 anos, só que acontece de ele ser LGBT. É só um quêsinho especial, mas que pode ser amplificado conforme você quiser enxergar.

Como eu disse, Simon vs. agenda (vamos abreviar, tá?) é um calorzinho no coração. Sabe delicadeza em conduzir um romance? Pois então. Nós conhecemos Simon (dessa vez o personagem), seu relacionamento secreto com Blue, seu relacionamento com os amigos e a família, seu relacionamento com o chantagista Martin, e como tudo se interliga. Nós mergulhamos na vida de um adolescente no ensino médio, e é muito absurdamente clichê e divertido e reliable, sabe? Albertalli é muito especial nas palavras que escolhe, e mesmo que você não se identifique com Simon no drama de sair do armário, por exemplo, você se identifica em outra parte. Ou também, então, você escolhe um personagem secundário para chamar de você porque eles também são tão bem estruturados que ♥

Que eu acho que você deve ler Simon vs. a agenda homo sapiens, já ficou claro. Tendo dito isso, ficamos por aqui com meu convite à você para refletir acerca da ~agenda homo sapiens~. Título bem genial, né não?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!