8 de mar de 2016

10 livros sobre empoderamento feminino que precisamos ler juntos!

Talvez você já esteja cansado de ver listas como essa circulando nas páginas no dia de hoje. Também concordo que não devemos deixar para falar de feminismo só no Dia das Mulher, porém não podemos deixar a data oportuna para falar sobre um assunto oportuno. Quero aproveitar o dia de hoje para comentar sobre dez livros sobre empoderamento feminino que habitam minha lista de futuras leituras e seria bem fabuloso se entrasse para a sua também!

How to be a woman - Caitlin Moran

Caitlin Moran é bastante conhecida na gringa, então me surpreende que seus livros ainda não tenham tradução para brasileiro. How to be a woman é uma reunião de histórias sobre a realidade das mulheres nos dias de hoje e as expectativas com as quais convivemos simplesmente por ter dois cromossomos X. Mais do que a conversa sincera sobre ser mulher, o pessoal que já leu elogia muito o senso de humor e a inteligencia da escrita. Parece 100%, não?

Year of yes - Shonda Rhimes

Agora que estou viciadíssima em Scandal, fui conhecer o que mais Shonda Rhimes escreveu além de episódios sofrência de Greys Anatomy. A gente conhece essa mulher pelas séries de sucesso que produz, e é meio natural querer conhecê-la a fundo. Em Year of yes, ela conta como mudou a própria vida parando de rejeitar oportunidades, e divulga essa ideia para mais pessoas abraçarem o seu destino. Os leitores dizem que é bem empoderador!

Everyday sexism - Laura Bates

Essa é uma das minhas próximas leituras, de certeza real oficial. Everyday sexism é um projeto iniciado online pela jornalista Laura Bates após ela sofrer uma situação de abuso no transporte público de Londres. No site Everyday sexism mulheres de todos os lugares são convidadas a dividir suas histórias e promoverem apoio umas as outras. Eu achei o título do livro/projeto impactante por demais, e imagino que as experiências relatadas também sejam.

Men explain things to me - Rebecca Solnit

Uma leitura mais leve é, com certeza, o relato de Rebecca Solnit de conversas absurdas que já teve com homens por aí - coisas que eles se dizem conhecedores e nos subestimam. Embora é possível que alguns trechos sejam revoltantes, quem já leu disse que a escrita de Solnit dá um tom satírico que ameniza a indignação. Acho sucesso.

Sejamos todos feministas - Chimamanda Ngozi Adichie

É a escritora de Americanah (que você já deve ter ouvido falar, com certeza) voltando a nossa estante com uma definição para feminismo no século XXI, sua importância e sua aplicação. Ter alguém tão !!!! (não encontrei a palavra, desculpa) nos dando uma aula dessas é praticamente uma leitura obrigatória.

Bossypants - Tina Fey

Tina Fey é deveras importante para o cenário hollywoodiano atual. Ça mulher é maravilhosa, e todos sabemos disso. Em Bossypants ela conta como escalou até o topo e se fez ser respeita num cenário predominantemente sexista. Além disso, Tina Fey escrevendo deve ser sensacional!

Leave your mark - Aliza Licht

Minha atual leitura, e já adianto que estou adorando cada página. Aliza Licht é uma mulher bem sucedida e expert em social media. Nesse livro, ela ajuda a dominar nossas habilidades e pegar o que há de melhor em nós - explorar e transformar em sucesso. Tudo isso sendo século XXI e abusando das redes sociais. Não parece a história mais feminista de todos, mas é empoderamento - então né.

#Girlboss - Sophia Amoruso

Já li e, por favor, leia também! #Girlboss é sobre a poderosíssima Sophia Amoruso que começou do nada e hoje comanda um império milionário - só acreditando no potencial dela. A forma como ela empodera as mulheres durante sua narrativa é brilhante, então repito: por favor, leia também! Aliás, tem versão em português!

If you have to cry, go outside - Kelly Cutrone

Tyra Banks chama Kelly de PR Maven e foi assim que a conheci. Primeira coisa sobre If you have to cry, go outside: o título é genial! Segunda coisa: também é genial o modo como Kelly conta sua história, como superou seus demônios e se tornou rainha do próprio mundo. Aff, também quero ser rainha do meu mundo.

Vamos juntas? - Babi Souza

Por último, mas não menos importante, nosso representante brazuca! Vamos juntas? também começou como um projeto online - mulheres se unindo para ir a lugares e aumentarem seu nível de segurança. Acima disso, Vamos juntas? é sobre apoio, sobre formar squad, mas não para cantar Bad blood, saca?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!