29 de jan de 2016

O substituto • Philippa Gregory


Ordem da escuridão #1
Autora: Philippa Gregory
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501403193
Páginas: 272
Comprar
Luca Vero é um enviado do Papa para salvar lugares de coisas que podem ou não ter influencia do coisa ruim. O ano é 1453 e sua próxima missão é uma abadia em que as freiras estão tendo comportamentos estranhos e histéricos. Quem comanda a abadia é Isolde, uma lady obrigada pelo irmão, o senhor das terras, a seguir carreira religiosa. Esse é cenário, essa é a sinopse. O Substituto, primeiro livro da Ordem da Escuridão, parte da premissa inovadora de um garoto e uma garota que tem caminhos cruzados por algo que pode ou não ser sobrenatural.

Mas ah, meus caros, esse não é um young adult daqueles que acostumamos.

O que mais tenho a falar sobre O substituto, o que me surpreendeu e acho que surpreende a todos que vão ler acreditando ser mais um genérico, é que o foco aqui não é o romance. Nem o segundo foco ou o terceiro, se me permite dizer. Essa não é uma versão mais sombria da primeira fase de Além do tempo. Essa história é aquele algo mais. 

O cenário é propício para os mais diversos mistérios. Nem assisti American Horror Story Asylum, mas posso afirmar por experiencia de vida que lugares com freiras são cenários ótimos para histórias de terror - e você quer mais assombroso que surtos psicóticos que ninguém sabe explicar? Claro que não. Philippa Gregory conseguiu criar uma atmosfera pesada, e aproveitar de cada detalhe dos anos tenebrosos de caça as bruxas para complementar o enredo. A vida não era nada fácil 600 anos atrás, principalmente para mulheres e pessoas de fé duvidosa. Colocando isso como um bônus da premissa original, é claro que dá certo.

É extremamente envolvente a forma como o mistério de desenrola, e permite ao leitor criar as mais diversas teorias, culpando todo mundo! Fico feliz de ser ficção, pois se fosse vida real eu ficaria constrangidíssma de pedir desculpa para todo mundo que acusei de barbáries e acabaram por serem inocentes. Vendo profundidade onde talvez não exista, é muito interessante ver como somos levados a acreditar no suspeito mais fácil, e como uma pessoa não é necessariamente errada - ou culpada - por apenas indiciar algo.

Como eu falei, o romance é muito secundário, então não rola um apego com ship - rola esse apego com personagens. O fiel escudeiro de Luca, por exemplo, é a melhor pessoa do livro inteiro, e a autora soube equilibrar o espaço para que ele se destacasse sem tomar o espaço do protagonista (a não ser nos nossos corações, porque impossível). 

São essas pequenas coisas que fizeram de O substituto um sucesso. Uma história mais que bem vinda num momento em que o mercado editorial simplesmente esqueceu o toque misterioso e sombrio do young adult. Estou mais que ansiosa para as continuações, devem ser incríveis de maratonar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!