25 de nov de 2015

Zac & Mia • A. J. Betts


Autora: A. J. Betts
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637716
Páginas: 288
Comprar
Acho que era isso que a gente precisava: tempo. Tempo para descansar a cabeça, deixar a poeira baixar e parar de falar sobre A culpa é das estrelas toda vez que livros envolvendo câncer viravam assunto. Viramos uma nova página e encontramos Zac e Mia nela. Um livro sobre adolescentes com câncer, e apenas isso. Mas ainda quero fazer uma referência, com a sua licença:

Assim como Red Band Society (saudades ♥), o primeiro cenário que encontramos em Zac e Mia é um hospital. Zac está lá se recuperando da cirurgia que lhe deu uma nova medula, tendo crise de tédio por conviver apenas com sua mãe. Do outro lado da fina parede de 6 cm, chega Mia: Revoltada, furiosa, que escuta Lady Gaga a todo volume para mandar sua mãe para longe. Umas batidas na parede para fazer a música parar e pronto: uma conexão está formada.

Se engana você se pensa que Zac e Mia é sobre um casal que se conhece no hospital, tem uma amizade instantânea e logo começam a se amar. Se engana bonito que você que pensa isso, aliás. Zac e Mia é um livro sobre Zac. Zac é a melhor pessoa, conto para você. Você consegue definir personalidade suave? É difícil, porém também é a melhor opção que encontrei para descrever Zac. O personagem é doce, inteligente, e com uma visão de vida incrível. Suas passagens nos livros são sempre recheadas de comentários maravilhosos e tiradas lindas.

Zac e Mia também é um livro sobre Mia. Personagem essa que você conhece aos poucos, se afeiçoa mais aos poucos ainda. Enquanto Zac é o personagem que abre a narrativa e gera um carisma instantâneo, Mia é mais difícil de lidar. Ela é enigmática, cheia de raiva interior, que não aceita sua condição de saúde. Podemos até nos aproximarmos dela quando chega sua vez de narrar a história, mas só vamos gostar dela de verdade quando ela começa a gostar de si. Sabe do que eu chamo isso? Genialidade.

Genialidade de A. J. Betts, digo.

O desenvolvimento do livro é lindo e sutil, mas nada lento. A narrativa realmente anda, abordando vários pontos da vida dos personagens, interligando-os e dando importância aos detalhes. Mas não pense você que o livro é triste por tratar do câncer, ou tenta ser engraçado para fugir do estigma. É o encontro, sabe? É o que Red Band Society fazia antes de ser brutalmente cancelada. Você ri e chora e se afoga nas próprias lágrimas enquanto gargalha. 
Se você tinha desculpas não ler Zac e Mia, pare com elas. Pare já. Agora mesmo. Não precisa delas. Leia. 

2 comentários:

  1. Um dos livros mais lindos e emocionantes que eu já li esse ano! <3
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2015/11/resenha-do-livro-esperando-por-doggo.html

    ResponderExcluir
  2. Oi boa noite :) Eu criei um blog de leitura esses dias e to tentando divulga-lo. Se quiser da uma passadinha lá www.umadocebiblioteca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!