10 de nov de 2015

Torre partida • J. Barton Mitchell


Saga da terra conquistada #2
Autor: J. Barton Mitchell
Editora: Jangada
ISBN: 9788564850941
Páginas: 472
Comprar

Duas coisas que já repeti muito por aqui: 1) minha memória é péssima e, consequentemente, 2) sou dona de esquecer plots principais de livros. Eu sei exatamente a última passagem de Cidade da meia noite, porém lembrava de informações decisivas sobre o enredo e os personagens? ... Esse é um problema danado, pois você não cria toda aquela empolgação marota para pegar a continuação e devorá-la como se fosse brigadeiro. Mesmo que ela merecesse ser devorada dessa forma, como é o caso de Torre partida.

O segundo livro de Saga da terra conquistada continua, bem, a saga de Mira, Holt e Zoey (e Max!) pelas terras conquistadas pelos Confederados. Dessa vez, eles precisam chegar a Torre Partida, um marco das terras estranhas que parece ser decisivo para a busca de respostas quanto a Zoey e seus poderes. É aventura, distopia, tudo aquilo que Mitchell já tinha colocado no liquidificador no livro anterior, porém com um pouco mais de ingredientes dessa vez.

A impressão que tive é que desta vez o autor decidiu focar nos protagonistas separadamente, aprofundando a construção iniciada anteriormente. Por esse motivo, vários personagens significativos para o passado de Mira e Holt são introduzidos, provocando consequências e dando material para rechear livros tão grandes - pois, afinal, toda aquela tensão introdutória ficou para trás. É interessante conhecer mais da dupla principal e entender o caminho que eles trilharam até o inicio da saga, porém... Aff, odeio quando entra gente nova no meu ship.

Triangulo amoroso é tipo o cúmulo do desnecessário (salvo em The Infernal Devices), ainda mais quando entra não apenas uma, mas duas pessoas no meio do casal. Duas pessoas com histórico, bagagem, a lot of feelings. Aff para eles. Aff mesmo. Essa tentativa do autor de colocar frustração funcionou - mas pelas razões erradas. Se Mitchell queria que lêssemos e ficássemos no "hum, talvez não deveria ter shipado Mira e Holt logo de cara", o que aconteceu foi mais para o "hum, não sou obrigada".

Porém, acima disso, a leitura foi ótima. Os momentos de ação por vezes me lembraram estar assistindo Prova de fogo e eu AMEI PROVA DE FOGO. Além do mais, o autor sabe fazer uma miscelânea maneiríssima de elementos e gêneros, e Torre partida consegue pular coerentemente de ação para romance para comédia para ação novamente talvez um pouco de suspense acá e acolá. Vou tentar lembrar as novidades do enredo dessa vez, pois definitivamente quero ler a continuação.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!