12 de nov de 2015

Sombras prateadas • Richelle Mead


Bloodlines #5
Autora: Richelle Mead
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765596
Páginas: 368
Comprar
Eu enrolei para postar essa resenha porque é muito difícil falar sobre Bloodlines. Sinto que estou sempre repetindo a mesma coisa: uma dança de palavras sobre "essa é a mesma Richelle de Vampire Academy?" e "ADRIAN MOZÃO". Essa é uma série que me surpreendeu muito a cada volume, e estar beirando o final deixa ainda mais complicado encontrar as palavras certas para descrever o lugarzinho especial que ocupam na minha estante (e na vida, e no coração). 

Sombras prateadas parte do cliffhanger medonho que terminou Coração ardente. O final do quarto livro, que quebrou as pernas do pobre leitor desavisado, é o ponto de partida ideal para o quinto capítulo da história, pois já começamos sendo afogados em agonia, frustração e dores no peito. Num momento temos Sydney, meio grogue, meio drogada, vivendo os piores momentos nas mãos dos alquimistas. No outro momento, Adrian está lá, provando sua maravilhosidade em forma Moroi, sendo um personagem naturalmente problemático, ainda mais complexo quando apaixonado e em desespero. 

Eu nunca gostei tanto do ponto de vista intercalado de Adrian e Sydney quanto dessa vez. É muita curiosidade no ser humano para saber o que está acontecendo dos dois lados, e não saberia como lidar se a narrativa fosse de outro modo. Isso serviu para, ao mesmo tempo, aliviar e aumentar a tensão. Contradizente? Explico: Ainda que ter noção do que está acontecendo ao redor dos protagonistas ajude muito a acalmar os nervos, os capítulos sempre terminam nos momentos mais decisivos e que não deveriam terminar POR QUE TERMINARAM CUSTAVA ESCREVER MAIS UMA PARAGRAFO NESSA FOLHA RICHELLE

Aff, Richelle, por quê?

Ainda assim, a maioria das críticas feitas ao livro ficaram presas ao final da história, numa possível desconstrução de personagens que houve para que ficasse conveniente. Eu concordo? Que ficou conveniente, sim. Que talvez não fosse tão necessário e a autora poderia ter trabalhado de outra forma, sim. Porém eu gostei, fiquei bem fangirl enquanto lia. Não vou entrar no fato em si, já que é spoiller de uma vida inteira,  mas veja bem: Bloodlines não é uma série escrita para ser genial. É um young adult sobre vampiros, for God's sake. Eu acho que deveríamos ficar contentes simplesmente por ter uma protagonista com a sagacidade de Sydney e um personagem tão complexo quanto Adrian, e como o relacionamento deles trabalha esses dois aspectos de suas personalidades de uma forma coesa e sem melodrama. Isso tá de parabéns de aplausos fortes. Eventuais escorregadas são, bem, eventuais. 
Sombras prateadas é uma leitura viciante e cheia de feelings, como todos os livros de Bloodlines foram até agora. Acredito que o quinto volume apresentou realmente uma evolução na série como um todo e preparou o terreno para um sexto e ultimo livro no mesmo nível. Para não perder o costume: estou surpresíssima com Richelle Mead, não deve ser a mesma autora de Vampire Academy.

PS: Você curte Vampire Academy e quer me xingar muito nos comentários? Deixe eu me explicar antes: eu odeio a Lissa. Odeio forte, odeio rude. Coloquei a série inteira no mesmo saco porque a bendita da Lissa tá em todos os livros da série. Desculpa, não é pessoal.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!