18 de nov de 2015

A voz do arqueiro • Mia Sheridan


Signos do amor #1
Autora: Mia Sheridan
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580414448
Páginas: 336
Comprar
Em tempo que muito se fala de signos, é bastante esperado que o tema seja introduzido como plot do gênero literário que mais vende após os livros de colorir. Signos de amor é uma série de new adults, que coloca características astrológicas como setas ditadoras do livro, dando um feeling para a história derivado do que se diz ser comum do signo escolhido. A voz do arqueiro, escolhido para ser o primeiro volume da série no Brasil, é sobre sagitário. Como boa leonina, não presto atenção suficiente nos outros signos dos outros para saber o que é usual do sagitariano, desculpa.

Se Nicholas Sparks escrevesse new adults, esse seria A voz do arqueiro. Juro para você, o sentimento é muito semelhante. Estamos numa cidade interiorana com praia, bastante monótona. Bree Prescott é uma mulher que esconde um segredo e, por esse motivo, saiu sem rumo, atrás de um lugar para recomeçar. Esse lugar é Pelion, onde também mora Archer Hale, um cara misterioso e muito silencioso, que vive alheio da cidade. Poxa, migos, tenho certeza que Sparks já escreveu no mínimo seis livros com esse exato plot.

Não que eu não goste desse plot. Eu sei que eles existem, repare essa informação.

São muitos clichês acumulados no mesmo enredo - embora não de uma forma ruim. Em A voz do arqueiro, assim como em new adults no geral, todos os personagens mantem segredos, guardados a sete chaves junto de seu passado sofrido. Bree, como o sangue novo de uma cidade onde todos se conhecem, se sente intrigada com o cara bonito que ninguém fala, e que também não fala. Ela vai atrás, bastante stalker, e cria uma conexão que antes ninguém conseguiu estabelecer com Archer.

É a primeira vez que li um livro cujo protagonista fosse surdo-mudo. É uma dinâmica interessante, diferente, o ponto novo que Mia Sheridan trouxe para seu mar de pontos velhos. Acho que isso apresentou uma dificuldade para a construção do romance, algo que o leitor consegue acompanhar claramente. A autora faz escolhas convenientes para diminuir as chances de erro de seu trabalho, o que também é aparente, mas faz funcionar. E dá muito certo.

Eu comecei a leitura achando que tinha encontrado uma versão mais madura de Mar de tranquilidade, e acabou que A voz do arqueiro foi uma versão mais ~ozada~ da trama padrão Nicholas Sparks. É um livro muito bom, a leitura flui maravilhosamente bem, porém não tem nada que eu diga que é extremamente especial - apenas uma opção maneira de leitura. Na verdade, estou esperando mais do livro sobre leoninos.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!