10 de out de 2015

A escolha perfeita do coração • Bianca Briones


Batidas perdidas #3Autora: Bianca Briones
Editora: Verus
ISBN: 9788576864509
Páginas: 154
Comprar
Eu não tenho nada contra a prática de vender a alma para o capitalismo. Eu sei que não é politicamente aceito admitir isso, porém, na verdade, até apoio a causa. Produzir, vender, gerar economia e estimular o comportamento consumismo... Cadê o problema nisso? Mas calma, não vou dar nenhuma aula de economia, estou apenas preparando o terreno para contar para você que super aceito ser feita de trouxa por autores que decidem publicar mais do que devem só pra ~fazer a economia girar~.

Sou otária nesse sentido e ok. Por me apegar muito a personagens, aceito ler seus capítulos extras, novos pontos de vista ou qualquer outra coisa que derive de um livro favorito. É sempre possível retomar o sentimento daquele primeiro livro, não?

Se você já me ouviu falar de Batidas perdidas do coração, deve estar cansado da repetição. Mas só mais uma vez para quem é novo nas minhas divagações (oi, seja bem vindo!): dor. Batidas é uma história comovente e angustiante, que se provou surpreendente e one of a kind. Logo quando soube deste lançamento, esperei que A escolha perfeita do coração fosse o capítulo feliz de Rafa e Vivi, ou então a retomada daquela tortura psicológica toda e mais bombas para ter que lidar. Fosse feliz ou triste, seria envolvente.

O que eu encontrei foi mais uma obra do capitalismo e estou passando muito tempo nos prédios de humanas. Pois é.

Assim: não dá. Bianca inclusive admite nos agradecimentos que esse livro foi escrito para ter algo para lançar na Bienal desse ano. Tipo, poxa! É notável como a história foi mal trabalhada nessa continuação que nunca deveria ter existido. O enredo, que nem merece ser comentado porque não vale a pena, conseguiu destruir o que tinha sido tão incrivelmente desenvolvido no anterior. Os personagens perderam a veracidade, o romance perdeu a credibilidade e o final de Batidas que eu li e reli porque ♥, tive que reler para conferir se o inicio de Escolha fazia sentido. Infelizmente fazia, embora a impressão que dava era que a autora pegou uma borracha e refez o ponto final de Rafael e Viviane. E, além do mais, Descompasso infinito do coração já avançava no futuro, logo o que houve aqui foi drama por drama e nenhum suspense. E nem era aquele drama bom.

Continuarei lendo livros extras que não preciso, continuarei lendo os livros da Bianca, mas estaria mentindo se dissesse que A escolha perfeita do coração foi algo além de uma decepção. Por mais que a economia precise girar, podemos ao menos usar um pouco mais do bom senso para ver o que é legal para os fãs e o que é um tiro no pé? Ainda assim, recomendo Batidas. E só Batidas. 

Um comentário:

  1. ainda não li nenhum dos livros dela, mas tenho muita curiosidade em ler o primeiro.
    acho que só o primeiro, porque todos que eu conheço que leram os outros criticaram.
    sério, lançar livro só para arrecadar mais grana tudo bem, mas mencionar nos comentários que escreveu só para ter algo para a Bienal dai já é o cúmulo né?
    a autora perdeu o meu respeito neste ponto ai!!!

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!