13 de jul de 2015

Tocando as estrelas — Rebecca Serle


Tocando as estrelas #1
Autora: Rebecca Serle
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637334
Páginas: 224
Comprar
Quando falei sobre Tocando as estrelas neste post, não sabia que ele estava prestes a ser lançado no Brasil. Obviamente, quando o vi na barra de lançamentos do skoob, fiquei empolgadíssima e deixei que pulasse a pilha assim que o carteiro me entregou. O livro de estreia de Rebecca Serle é o tipo de young adult divertido e despretensioso que quase sumiu das livrarias após o boom dos seres sobrenaturais, e estou aqui, novamente, defendendo seu retorno as prateleiras - dos pontos de venda e a sua também.

Tocando as estrelas é um livro escrito para fãs de livros. Nós. Eu, você e nossos amigos participantes de fandoms. Porém, diferente do angulo de Fangirl, em que a protagonista era membro ativo da galera que reverencia alguma série/livro/personagem, a proposta de Serle é colocar outro ponto de vista a essa somatória. Aí está o que há de mais incrível e sagaz na proposta desse livro. Na trama, nós temos uma trilogia best seller que fez sucesso absurdo entre os jovens e está sendo adaptada para o cinema. Só que a personagem principal não é a garota comum que observa tudo no grupo de fãs no facebook. A protagonista, sacá só, é a garota comum escolhida para protagonizar, também, a saga no cinema. EU AMEI ESSA IDEIA! ME CHAMA, PRODUÇÃO DE THE INFERNAL DEVICES!

Paige é uma atriz de peças de teatro da escola. Uma boa atriz, claro, mas que nunca fez nada mais chamativo que um comercial local para televisão. Isso até tentar, como quem não quer nada, um teste para Locked, a série de livros favorita de sua melhor amiga, Cassandra. De uma hora para outra, ela abandona o ensino médio e vai para o Havai, estrelar a produção ao lado do talento boy magya, Rainer, que viverá seu par romântico dentro e - cof cof - talvez fora das telas.

Eu lembro de consumir boatos sobre o casamento secreto de Kristen Stewart e Robert Pattinson compulsivamente quando era fãzoca de Crepúsculo. A gente, quando fã, faz isso. E a parte mais legal dessa leitura foi ver todas essas coisas que os tabloides nos alimentam com um novo ponto de vista, mesmo que fictício. Talvez - e só talvez - nem todos os romances sejam estratégias de marketing. Nesse primeiro livro, a trama se detêm nas gravações do filme, então rola uma interação muito intensa entre Paige e Rainem. É bem natural o desenvolvimento da coisa toda. Há uma sugestão de triangulo amoroso, imitando a arte, com o outro ator do filme, Jordan, mas a autora não se deixa levar e fica só na preparação de terreno para a continuação. Estou empolgada.

Só que, por ser muito leve e focar só no período de gravações de Locked, a autora pecou por pular algumas partes importantes. Conhecemos Paige um tempo antes do teste de elenco e a seguimos até este dia. Depois pulamos três meses e estamos no Havai. Faltou esse meio tempo, sabe? Fiquei com curiosidade sobre como foi a reação da família, que não acreditava muito nessa carreira, além da reação da melhor amiga, que é muito fã da trilogia. Poxa, se a minha melhor amiga fosse escalada como principal de uma trilogia que amo, a cena seria tão surtada que merecia um espaço na soma geral das coisas. Mas não teve esse espaço, e senti falta.

No geral, Tocando as estrelas é uma leitura muito boa para uma tarde de sábado (ou de segunda, se você está de férias) e funciona muito bem no que se propõe. O gênero não pede grandes personalidades, revelações e reflexões, então sem esperar nada, está aí uma excelente história. Eu quero ler a continuação, quero que a série de TV dê certo e quero que a espera não seja grande. Vamos torcer.

3 comentários:

  1. eu sempre procuro encontrar pontos positivos em histórias que acabo por não curtir tanto, tocando as estrelas tem vários auge, mas não estou colocando muita fé na continuação! não sei se Serle tem enredo para mais livros usando essa premissa do triângulo amoroso
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. aaah, estou super curiosa para ler este livro!
    não tinha lido nenhuma resenha dele ainda, e confesso que depois dessa sua, minha expectativa caiu um pouco. ainda estou curiosa, claro, mas alguns pontos que você citou me decepcionou bastante... como por exemplo o detalhe da amiga. estranho né, sei lá ;x
    espero conseguir ler ele logo *-----*

    ResponderExcluir
  3. Apesar dos pontos negativos que você citou, o livro parece ser bom, fiquei interessada em conferi essa histórias e tira minhas próprias conclusões.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!