15 de mai de 2015

Os 05 lançamentos de livros gringos mais legais do mês

Eu admito que minha pilha de leitura tem sido um lembrete constante do fracasso que está sendo minha dedicação para com destruí-la. Nas últimas três semanas, li o grande total de 01 livro (coloquei o 0 pelo efeito dramático, com a sua licença). Numa época legal, teria lido mais de 10. É por isso que nessa sexta, nada de resenha gringa - pois as que tinha acumuladas, acabei não escrevendo e cá estamos sem memória suficiente para divagar por uma história. Pausa para o "YEY" sarcástico. O que acontece, então, é uma lista de lançamentos gringos deste mês que me deixam animada para (um dia) ler - além de serem ótimas histórias para a gente incomodar as editoras nacionais para trazerem! Se você lê em inglês, curte só as novidades:


Uma constante desses lançamentos é que as capas são maravilhosas. Começando por I am princess X, debut de Cherie Priest, em que duas amigas, Libby e May, criam uma comic book sobre sua heroína ideal, a Princess X. Porém Libby sofre um acidente de carro e falece, deixando May sem interesse pela criação das duas... Isso até que desenhos da Princess X começam a aparecer por toda cidade de Seattle, deixando May com a pulga atrás da orelha que a amiga pode ainda estar viva. Esse plot de amiga desaparecida é algo que está se tornando bem comum em young adults, porém essa vibe nerd, assim como o apelo emocional que o livro exige a partir do acidente, dá um diferencial bem bacana. Além de que, de novo: que capa maravilhosa!

Verdade seja dita: eu quero comprar esse livro, arrancar a capa e enquadrar. Ou, menos radicalmente, quero comprar esse livro em hard cover, e enquadrar a jaquet. PELO AMOR DE DEUS, QUE LINDEZA! Francesca Zappia está debutando na literatura e já tem vários olhos em cima, cheios de expectativa para esse lançamento, que promete ser um dos mais queridinhos do ano segundo alguns sites gringos. Made you up vai seguir a linha de sick lits que temos visto ultimamente: alguém com problema mental e as dificuldades cotidianas. A protagonista é Alex, que está no último ano e precisa lidar com mais coisas do que decidir a faculdade e moldar seu futuro. Ela tem uma condição mental que a impede de distinguir realidade de imaginação, e para isso conta com a ajuda da irmã menor e um Magic 8 (aquele brinquedo que dá respostas, sabe?). Não sei você, mas eu amo as possibilidades dessa trama, que, se bem feita, pode ser (e será) sensacional.


Nas palavras da autora de Comer, Rezar e Amar, Kissing in America é um livro sobre "amizade, amor, viagem, vida, esperança, poesia, inteligencia e questões internas de garotas". Eu tenho mais duas palavras para acrescentar: ROAD TRIP. Somando isso, além da capa maravilhosa, digamos apenas que esse é um livro para ficar empolgada. A premissa inicial é meio idiota: Eva, de 16 anos, encontrou o amor da sua vida, mas ele mudou para Califórnia. Então, ela vai atrás dele pra fazer um grande gesto romântico. Acho ridículo quando os autores colocam seus personagens a lamber o chão de outro como cachorrinhos, mas a parte da road trip compensa. Sem falar que, como a gente sabe o modo com essas histórias terminam, Eva provavelmente vai encontrar outro garoto no caminho, que vai ajudar a superar quando ela chegar na Califórnia e encontrar seu amor seguindo a vida. Pelo menos é isso que eu conto que aconteça.

Já. É sério. Eu também fiquei embasbacada quando vi que Jamie McGuire já estava lançando continuação de The Maddox Brothers pouquíssimos meses depois do lançamento do antecessor. Acho que isso é um grande benefício de escrever histórias iguais: não perde tempo pensando em novidade. E para que precisaria, não? A gente gosta da boa e velha fórmula clichê (im)batível. Em Beautiful Sacrifice (que tem a melhor capa, btw), o irmão da vez será Taylor e ele é típico Maddox: bonito, tatuado e aquilo que McGuire adora falar e me mata de rir: perigoso. QUE PIADA BOA. Mas, independente disso, eu vou ler e vou amar porque sou dessas. A outra personagem principal dispensa comentários porque são todas tão parecidas quanto os Maddox, porém de menor apelo new-adultíco. De qualquer forma: estou ansiosa por mais esse trabalho genérico de McGuire.

Recebi hoje uma carta nominal e autografada pela Katie (MIGA) falando sobre o novo livro. Foi o que me lembrou que esse mês é diliça e inspirou o post? Sim! Nowhere but here é o primeiro livro de uma nova série de new adults, que é um gênero que a gente já teve provas que essa moliér excelente sabe escrever. No livro, o romance proibido será protagonizado por Emily, que foi abandonada pelo pai quando ele se juntou ao Reign of Terror, um clube de motoqueiros. No outro lado da narrativa estará Oz, que quer entrar para o clube acima de qualquer coisa, e, para isso, vai ajudar a proteger a filha de um dos mais respeitados membros. A autora promete algo mais profundo, mas o importante é que o clichezão está lá, firme, forte e lindão. Katie disse que esse é o livro mais especial da sua carreira, e AIN ♥ 

2 comentários:

  1. ai socorrooo, so lançamento bom! eu leio em ingles entao ja anotei o nome dos livros aqui pq c certeza irei qnd lançar e pretendo comprar tb pq como vc fiquei apaixonada pelas capas e historias
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. OMG... menina onde vc arranja tanto livro bom pra indicar????? amei as premissas deles e preciso desesperadamente tê-los publicados aqui... Espero que as capas permançam iguais, pois amei todas.
    bjs

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!