17 de abr de 2015

My heart and other black holes — Jasmine Warga

Sexta feira. Dia de resenha de livro gringo. Aqui. Oficial. É sério, pode cobrar.


Autora: Jasmine Warga
Editora: Harperteen (comprado no Brasil pela Rocco)
ISBN: 9780062324672
Páginas: 320
Comprar
A culpa é das estrelas foi a porta de entrada (ou de retorno?) para histórias adolescentes no cinema. Porém não apenas variações de Mean Girls, mas enredos em que há algo mais relevante que a hierarquia escolar. Consequentemente, esses títulos que vão ser adaptados, já entram no mercado internacional com outros olhos. My heart and other black holes foi lançado na gringa em fevereiro, já está sendo produzido pela mesma equipe de Quem é você, Alasca e já teve os direitos comprados para vários países, inclusive o Brasil. Porém sempre há pessoas ansiosas (euzinha) que não querem aguardar a tradução e vão logo desbravar esse futuro best seller.

Numa vibe meio Por lugares incríveis, My heart and other black holes vai contar a história de Aysel, que sofre de depressão e tem como hobby pesquisar sobre suicídio. Numa dessas comunidades sobre o assunto, ela encontra Roman, que procura por uma parceira para se matar. O livro vai explorar a dificuldade dos dois personagens em seguir em frente com situações que abalaram sua vida e fizeram perder a cor, em que dar um basta parece tão mais fácil e definitivo.
“The mind is its own place, and in itself can make a heaven of hell, a hell of heaven.”
Tanto Aysel quanto Roman não abrem o jogo logo de cara quanto aos motivos de sua decisão, então o leitor não apenas acompanha suas atitudes como tenta entender e justificá-las. Ou não justificá-las, já que tudo que eu queria que os dois passassem por cima dos dramas anteriores, mas enfim. O que eu quero dizer é que, por não abrir o jogo no inicio, nós vamos criando aquela expectativa sobre o que de tão ruim aconteceu com eles, e criando explicações para qualquer pequena informação que foi jogada na trama. Entra naquele caso de não querer julgar o tamanho da dor alheia, e já julgando e já achando que tudo pode ser superado.

Você com certeza já viu o meme do "me ajuda a te ajudar", e foi assim que passei a narrativa inteira ao lado de Aysel. A protagonista por vezes me irritava por ser tão intransigente nas suas ideias, por não se abrir para as pessoas e se deixar ser ajudada. É tão visível que o problema surge quando ela se esconde do mundo que, quando ela começa conviver com outra pessoa (mesmo sendo outro candidato a suicida como Roman), Aysel começa a perceber que o mundo não é tão ruim assim. E, novamente, eu quero entrar no problema de não julgar sua dor e a forma como ela lida com isso, mas fica complicado quando se torna perceptível que, mais do que ~a coisa que aconteceu~, a depressão surgiu porque ela não soube conviver. E antes que você me chame de babaca, leia o livro e tente ver o lado da leitora intrometida que sempre quer opinar, ok?

Ainda assim, a forma como a autora aborda os temas de depressão e suicídio, que felizmente estão deixando de ser tabu, justifica todo o sucesso que o livro está tendo. É muito real e tocante, algumas vezes cruelmente poético, em outras comicamente sádico, em todas as vezes: sincero. A autora teve experiência no assunto, e quando ela fala sobre depressão, você consegue se conectar com a história num nível muito mais forte, é um elo automático que surge entre o leitor e o escritor e, nessas horas, a vontade é de abraçar todo mundo.
“Anyone who has actually been that sad can tell you that there’s nothing beautiful or literary or mysterious about depression.”
Apesar de ter querido argumentar com os personagens por quase que o tempo todo, foi impossível não me conectar com a história e ficar encantada com a narrativa. A escrita que Warga é maravilhosa e dolorosa ao mesmo tempo, e ter conquistado o mundo em tão pouco tempo é uma prova disso. My heart and other black holes é uma complicada história sobre sofrer e desistir de seguir em frente. Garanto que vai surpreender você.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!