29 de jan de 2015

Intenso demais — S. C. Stephens


Intenso demais — Rockstar #1Autora: S. C. Stephens
Editora: Valentina
ISBN: 9788565859240
Páginas: 464
Comprar
Sinto que estou me tornando repetitiva. Quantas vezes já elegi minhas tramas favoritas em ordem de amor? Se você acompanha o blog a mais de uma semana, deve saber que meu maior guilty pleasure são livros protagonizadas por pessoas comuns que se envolvem com celebridades. Talvez eu goste porque alimenta minhas esperanças de que Ed Sheeran se apaixone perdidamente por mim, talvez não. O que importa é que sempre que algum autor resolve escrever esse plot, minha vontade de ler já vai ao ápice. E bate o ápice. E se existe algo depois do ápice, vai lá também. Eu fico nessa até ler... Você sabe como funcionam guilty pleasures, não?

Se não quer admitir cof cof, eu explico: guilty pleasure são livros que você gosta. Se são bons ou não, não importa: você gosta. Na maioria das vezes não vai ser bom. Você vai saber disso em cada página que lê. Vai se deparar com situações que seriam absurdas na vida real e personagens imperdoáveis, mas não vai se importar. Intenso demais, primeiro livro da trilogia Rockstar, é tudo isso. Exatamente isso. Tão isso que o pensamento que não saiu da minha mente durante a tarde que li é "como eu consigo gostar disso?". Mas aí é que está: eu gosto.

O clichê vai cercar a vida de Kiera, que namora Denny há quase dois anos e sabe que ele é o amor de sua vida. Tanta certeza que larga tudo que conhecia para segui-lo até Seattle, onde ele recebeu uma oferta de emprego irrecusável. Eles dividem apartamento com um amigo de infância de Denny, Kellan, irresistível líder de uma banda celebridade local. As garotas se jogam aos pés do cara, e mesmo na estabilidade de sua vida amorosa, Kiera se sente atraída. Não deveria, mas como eu disse: irresistível.

O triângulo amoroso foi formado desde o princípio: de um lado a estabilidade de um casal amoroso que parece casado há alguns anos, do outro um guitarrista/vocalista badboy, lindo de morrer, que consegue ser um amor quando quer.Até aí, nada de errado ou de novo. Eu, inclusive, fiquei bastante surpresa ao perceber que, na graça de sua inocência, Kiera não estava morta e reparou que o colega de apartamento era um pão. Foi até meio exagerado repetir sobre a beleza do rapaz cada vez que ela o via (eu já saquei que os bíceps são incríveis, ok? Próxima), mas ainda assim, deu o primeiro indicio que ela não era tão inocente quanto aparentava.

Porém isso leva a parte complicada: traição. Kiera é uma bichinha egoísta que quer todos os caras bonitos para si, o que rende o mimimi proveniente da insegurança seguida por uma infinita indecisão. Ela quer os dois, então brinca com os sentimentos de Kellan e deixa Denny no escuro. É errado, amiga, muito errado. Com os dois. E isso incomoda, porque não está certo e é uma atitude bem condenável da protagonista. Ela está lá toda bonitinha brincando de ser o símbolo da inocência, que não consegue falar nada pior do que "droga", quando na verdade, não é nada disso. Ela não apenas trai Denny uma vez, como continua traindo e dizendo para Kellan que vai largar o namorado para ficar com ele. E não me venha com essa história de sentir culpa, porque, olha só, errar uma vez é conversável, um livro inteiro... Olha, amiga, assim não tem como te defender.

É por isso que eu acho tão errado gostar desse livro. A base dele é um relacionamento errado. Porém, ao invés de condenar todo mundo como um pacote, temos Kellan. Kellan que, por incrível que pareça, consegue redenção com o leitor sem nem precisar implorar. É por ele que você quer que Kiera dê um jeito na sua vida, faça uma escolha, termine logo com Denny. O personagem tem aquela sofrência que atinge profundamente a leitora de new adult que gosta de clichês (a.k.a. euzinha) e é total mérito dele que o livro funcione com todos os seus apesares. 

Eu consigo não gostar de new adults quando vejo que não são bons, mas no caso de Intenso demais, a autora conseguiu trabalhar certos elementos para que falassem mais alto que alguns princípios. Porém é como eu disse antes, isso funcionaria apenas e unicamente na ficção, e é aceitável apenas se tratando de um livro de gênero cujos leitores se preocupam com o romance e pouco além disso. No final das contas, você consegue enxergar todos os defeitos (que não são poucos nem discretos), mas também não consegue largar e termina com vontade de quero mais. Foi mais forte que eu, que... droga.

2 comentários:

  1. aaah, quem não sonha em ver o nosso ídolo se apaixonando por nós, né? hahaha
    hahaha, você e suas explicações super... "é assim e pronto" kkkkk
    não sei, também fico pensando nisso sabe: como eu consigo gostar de histórias assim? como eu não me canso de ler tramas assim? vai intender...
    senti a autora criticando muitos homens ai, mas invertendo os papéis. quantos homens traem e juram pra amante que vai largar a atual, né? --'
    ah Joo, pode parecer errado e tudo o mais o relacionamento dos dois, mas estou super curiosa para saber como será o desfecho *-*

    ResponderExcluir
  2. Olá,Joana.

    Não conhecia o termo Guilty pleasures, achei super interessante e creio que tenho vários. Também sonho que o Ed se apaixone por mim. Estamos na briga. Mas pode ser outro ruivo também o Sam que representa do Jamie Fraser em Outlander. Meus ruivos.
    Mas voltando ao livro, vejo pessoas que amaram e pessoas que odiaram, eu já comprei e irei ler parar tirar as minhas próprias conclusões. Triângulos amorosos não são meus preferidos, mas vamos lá.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Sorteio de Carnaval

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!