13 de nov de 2014

Simplesmente acontece — Cecelia Ahern


Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635453
Páginas: 448
Comprar

Eu juro para você que queria muito ter gostado desse livro. Queria de verdade. Queria tanto que até o pulei na pilha assim que chegou, e eu enumerava razões para que Simplesmente acontece se tornasse um dos meus amorzinhos do ano. Eu queria entrar para o fã clube de Cecelia Ahern, queria saber o final da história de Love, Rosie antes que chegasse aos cinemas, queria colocar o livro que estampa Lily Collins e Sam Caflin numa ala de queridinhos. Queria, queria, queria. Acabei frustrada.

Mas enfim: a história. Vou ser bem rápida, pois há pouco o que falar. Alex e Rosie são melhores amigos desde sempre. Eles deveriam ficar juntos, pular da friendzone, viver um romance de cinema e ser felizes para sempre. Só que o destino vai contra e Cecelia Ahern passa 450 páginas e 50 anos nos colocando nós na garganta. 

É drama, gente. Não é romance, não é doce, não é meigo e nem encantador. É drama. Esses momentos mais leves e fofinhos servem só para não impedir o leitor de abandonar aquele conjunto de desencontros que insistem em acontecer consecutivamente. E, pior de tudo, não é algo que se conclui em um ano ou dois. Acompanhamos o casal de seus 7 aos 50 anos. É muito tempo. É um fucking tempo. Você tem noção do que é torcer por uma dupla desde a primeira linha e acompanhar quase 500 páginas de drama? Chega, Cecelia, francamente.

Outra coisa: o formato. A narrativa é feita por cartas, bilhetes, emails... Nunca, jamais, por uma prosa normal com descrição aliada com diálogos. Eu não curto esse estilo, e principalmente nesse tamanho de livro, se torna maçante muito rápido. É desanimador cansar dessa escrita e ver que ainda faltam centenas de páginas para concluir. Se você não parar para pensar, parece que isso daria dinamicidade ao enredo, mas é pelo contrário, balela. Mais parece monólogos infinitos, descrições desnecessárias e um eito de mimimi introspectivo.

Para contar a história também não foi a melhor ideia da autora. O tempo passa muito rápido de um ano para outro, e vamos lembrar QUE SÃO MUITOS ANOS para acompanhar. Parece que nesse formato o assunto não rende, e quando algo parece ser falado por tempo suficiente para o leitor se envolver e gerar empatia, já parte para outra. Não ajuda a se conectar com os personagens, suas histórias e seus tempos de vida. Não ajuda em nada.

Se me perguntar o que eu gostei em Simplesmente acontece, precisa me dar vários minutos para pensar. Estou até me sentindo absurdamente insensível por isso, mas é a verdade. Ok, eu gostei do inicio: quando Rosie e Alex eram jovens, inocentes e havia aquela impressão que poderia brotar um romance de esquentar o coração do leitor. Não acontece, dá angustia e, por favor, é muito tempo para ficar sofrendo. Espero do fundo do coração que o filme seja melhor que o livro, pois não vou aguentar mais uma decepção com essa história que investiu mais em marketing do que conteúdo.

4 comentários:

  1. OMG, QUE MERDA!
    decepção total para mim.
    esperava um romance de me fazer chorar, chorar de emoção, chorar de desejar o mocinho para mim. mas ai vez a Cecelia com essa merda ai??
    sério, me decepcionei totalmente agora. estava curiosa para ler o livro, mas não estou mais.
    na verdade perdi até o interesse no filme....

    ResponderExcluir
  2. Nossa que coisa, concordo com você é muito marketing pra pouca história, espero também que o filme seja melhor.

    ResponderExcluir
  3. Espero ter uma experiência diferente ao ler esse livro. Sou muito fã da Cecelia, gosto do jeito como ela explora o ser humano e as dificuldades da vida. Não me incomodo com o drama e nem com a forma como a história é contada.
    Acho que estou em negação depois de ler a resenha. rsrs
    De qualquer forma, pode ser que o filme seja mais ágil, mais dinâmico. Vamos torcer para isso, né?
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Que pena ...
    Queria muito ler este livro, pois adoro a Cecelia Ahern, mas agora, já não sei mais...

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!