21 de nov de 2014

O sangue do Olimpo — Rick Riordan


O sangue do Olimpo — Os heróis do Olimpo #5
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580575958
Páginas: 432
Comprar
Pronto. Terminei. Não apenas a saga Os heróis do Olimpo, como terminei meu relacionamento com Rick Riordan. Sabe quando os livros dão tantas voltas e repetem as mesmas fórmulas que você tem a impressão que está sendo enrolada por ter que ler tuudo aquilo de novo? Pois então, é por isso que faz muito tempo que não leio Nicholas Sparks. Vou completar muito tempo, também, sem ler nada do Riordan, afinal, se for pra ler coisas repetidas, eu leio receitas de bolo.

Ultimo livro. Adeus? Uma batalha épica e sangrenta (cof cof) como foi em O último Olimpiano? Era essa a expectativa. Como Heróis do Olimpo foi absurdamente parecido com Percy Jackson, a ideia é que o último volume seguisse o mesmo esquema de se despedir em grande estilo. Porém Rick não concordou. Ele não quis escrever uma grande batalha novamente, ele quis repetir sua fórmula. O sangue do Olimpo é como qualquer um da carreira do autor: tem heróis lutando contra o apocalipse iminente, vilões que querem sangue de semideuses, inimigos tão facilmente persuasivos que se passam por idiotas. Sabe o que tem de novo? Nadinha.

O livro é narrado por cinco personagens. Ótimo, então a gente vai ter a visão da maioria dos sete protagonistas! De novo: nadinha. Jason, Piper e Leo dividem espaço com Nico e Reyna. Sabe os protagonistas dos livros anteriores? Riordan, aparentemente, também não. Nem para se dignar de dar o ponto de vista de Annabeth e Percy, que a gente acompanha a DEZ FUCKING LIVROS. Não gostei, de verdade. Além disso, Frank, que era um dos meus favoritos, ficou bem apagadinho, e Leo, melhor parte da saga desde o princípio, perdeu seu charme em meio a tanto mimimi de "saudades, Calypso".

Mas então. A história segue aquele esquema batido e previsível. Mas lembre-se que Gaia ainda precisa renascer e condenar a humanidade pois isso é a base de tudo. Digo para você: que clímax ridículo! Dá a impressão que Riordan esqueceu que era livro conclusivo, foi lembrado pelo editor e encaixou uma cena de guerra no meio do enredo. Só não digo que eu dormi nela porque levo mais de cinco minutos para pegar no sono.

Para mim, o livro não teve qualquer emoção. Dia desses já tinha comentado o quanto é chato terminar uma série e não se abalar com isso, e de novo repito. Por mais que Heróis do Olimpo tenha tido ótimos momentos, seu final beira o medíocre por não fazer lembra o que a série tem de especial. Certo, os momentos Percabeth são fofinhos, mas vamos combinar que não é isso que constitui um livro de ação infanto juvenil. Um livro FINAL de ação infanto juvenil. Caro Rick, você já deu o que tinha que dar. Tchau.

2 comentários:

  1. Não gosto muito do estilo dos livros do autor, mas concordo muito com você. É super chato quando algum dos livros da série (principalmente o último) não abala o leitor, não emociona nem cativa. Parece que o tempo de leitura do "todo" foi perdido, em vão.
    Uma pena.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ainda não comecei a ler essa série. Tenho os dois primeiros e já tinha lido uma resenha que dizia que parecia que a pessoa já tinha lido aquilo em algum lugar (Percy Jackson). É desmotivador...
    Adorei tua sinceridade!

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!