1 de ago de 2014

A evolução de Mara Dyer — Michelle Hodkin

A evolução de Mara Dyer — Mara Dyer #2
Autora: Michelle Hodkin
Editora: Galera Record
ISBN:  9788501098597
Páginas: 406
Nota: 
Anteriores: A desconstrução de Mara Dyer
Comprar

Quando eu li A desconstrução de Mara Dyer, em algum momento do ano passado, cheguei com muita sede ao pote. Até comentei isso exaustivamente na resenha do livro: como foi minha busca por bizarrice e plots assustadores em um young adult que parecia ser bastante sufocante e original, e acabou em: nada disso. O primeiro livro de Mara Dyer, embora muito bom, não era macabro. Logo, eu baixei a bolinha e fui ler a continuação com expectativas beirando a auto estima de Mara, ou seja, lá em baixo. Não é que deu certo?

Porque nesse segundo livro, a trama realmente parece mais assustadora. Partimos do ponto em que mortos vivos estão andando em Miami e no encalço da nossa protagonista. Não de um jeito The Walking Dead, mas de um modo um tanto creepy stalker. É nesse livro, também, que Mara é declarada louca. Temos convívio com gente perturbada, ameaças de ir para um hospício e mudanças bruscas de atitudes e personalidades por parte de muitos personagens. Tudo que Michelle tinha prometido fazer naquele primeiro livro, ela fez nesse. Sem prometer coisíssima nenhuma, inclusive. Tenho permissão para fazer trocadilhos com o título?

Mara acha que Jude está vivo e a persegue. Porém Jude morreu no desabamento que mudou a vida da protagonista, o que significa que todo esse papo de "meu ex-namorado, que abusou de mim, está vivo e entrando na minha casa de noite" é dado com loucura - e das intensas. Mara não tem ninguém a quem se apoiar, ninguém acredita nela e está disposto a embarcar nessa onda de insanidades... exceto, obviamente, Noah - que também sofre suas perturbações. Realmente uma bela dupla, não?

Inicio, aqui, a minha campanha para troca de protagonista nessa série. Tire Mara, COLOQUE NOAH PARA DIVAR (mais)! Desde o primeiro livro, o garoto é a parte mais memorável e incrível dessa história, e na continuação, não é nada diferente. Atrevo-me a dizer, até, que ele está ainda em melhor forma durante essa evolução (ha? ha?). Se precisamos de alguém com problemas e poderes para protagonizar a série, Noah faz check list. Ainda completa itens como inteligencia, sagacidade, manipulação e egocentrismo, que Mara insiste em pecar durante várias partes do enredo. Ele é incrível e merece mais espaço. Todo o espaço, na verdade.

A narrativa da autora está ainda melhor. A atmosfera conseguiu pesar e é até possível ficar um pouco receosa com o que está por vir. Nada como acrescentar gente com psicose para intensificar uma trama. Além disso, os capítulos tem um ritmo frenético, modo que largar depois de 50 páginas lidas é impossível. Até o final chegar, você não larga. O leitor fica imerso nos acontecimentos, nas pistas soltas, no suspense, no romance, nas pitadas de comédia...

Quanto a atrevimento, também não temos o que reclamar da autora. Ela foi amarrando as pontas soltas deixadas no livro anterior, fez alguns retornos, abriu novos ganchos, e surpreendeu o leitor. Em alguns momentos de modo positivo, em outros mais... hum... como posso dizer de modo politicamente correto e simpático que tive vontade de fazê-la engolir o livro? Eu pratiquei bastante a descrença e mesmo depois de ter terminado o livro há alguns dias, ainda não estou levando muito a sério o que li. Eu sei que você está tirando com a minha cara, Hodkin, eu sei. E É BOM QUE VOCÊ ESTEJA MESMO, OUVIU?

Em comparação com o antecessor, A evolução de Mara Dyer é uma continuação muito excelente. Realmente evolui, sabe? Não dei cinco estrelas bonitinhas porque Mara ainda faz muito mimimi, não é de longe tão interessante quanto aquele lindo do Noah, mas o enredo ganha nota A+. Bem escrito, bem pensado e brilhantemente desenvolvido. É impossível não se envolver nas perturbações da protagonista e criar uma listinhas de teorias conspiratórias que podem solucionar as dúvidas apresentadas. Porém o único "e se" que posso responder convicta agora é "e se você vai gostar". A resposta é sim. Eu gostei.
Beijinhos ♥

2 comentários:

  1. ah, quando lançou o primeiro livro eu também fiquei bem empolgada para lê-lo, mas depois vi umas resenhas e percebi que estava esperando demais...
    desanimei mesmo e nem fui atras para ver!
    não sei, saber que o segundo livro é melhor me deixa um pouco mais animada, mas ainda não estou tãããão empolgada assim... :P

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não pude ler o primeiro livro, mas quero muito,
    é quando nos ficamos esperando muito de um livro, isso pode acontecer..ja aconteceu algumas comigo..to com Convergente parado a meses e não consigo ler..
    Mas espero gostar desta serie rs, que bom que o segundo fluiu mais para você.
    Pretendo ler em breve, beijos.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!