23 de jun de 2014

Soul love — Lynda Waterhouse


Autora: Lynda Waterhouse
Editora: Melhoramentos
ISBN: 9788506056141
Páginas: 206
Nota: 
Comprar

Há muito tempo atrás, li uma resenha apaixonada de Soul Love. E por muito tempo atrás, digo anos. Desde então, eu quis conhecer a obra de Lynda Waterhouse. Mas o que fazer quando o livro em questão é pouco comentado, pouco espalhado e entra em promoção menos ainda? É difícil você vê-lo em lojas, para começo de conversa, e nem sempre você tá com a bola toda de pagar trinta dilmas por 200 páginas. Logo, nesse meio tempo, minha curiosidade só aumentou. Dobrou, triplicou. E quando o livro parou no meu colo (graças ao skoob e seu sistema de trocas), a expectativa já estava maior do que eu poderia contar.

Se você virar Soul Love e ver a sinopse na quarta capa, vai ler "clichê", "clichê, "clichê", "bomba de clichê", "mais clichê". Vamos por partes: a protagonista é Jenna, de dezesseis anos, e ela tem um problema (Oi, Jenna!). A situação em que se meteu foi tão grave que foi expulsa de um dos colégios mais conceituados da Inglaterra, e sua mãe a mandou para o interior, para fazer companhia à tia durante o verão. Embora pareça injusto, Jenna tem certeza que não será por muito tempo e logo logo seu problema estará resolvido. Mesmo assim, o verão pode ser aproveitado, e quando o garoto bonitão da vizinhança parece se interessar por ela, as coisas começam a ficar bem, hm, interessantes. Só que Gabe que também tem seus mistérios... Que parecem ser muito maiores que uma expulsão no colégio.

Quando comecei a entrar na história de verdade, logo percebi que não poderia ser aquilo tudo. Soul love é muito curto e adornado de clichês para que funcione como romance dramático de se matar chorando, o que eu tinha lido anteriormente. É bom e tal, mas a autora estava levando tempo demais com apresentações e banalidades, para dar tempo de entrar num assunto e sentimentalizar completamente. Começa que o motivo da expulsão de Jenna é um mistério que a narrativa fica girando ao redor, sem desenvolver. Gabe entra na história e até o fato d'ele ter um mistério, é um mistério. A autora vai simplesmente jogando umas dicas aqui e ali que ele esconde algo, porém não diz isso com letras de verdade até a história já ter tomado forma e andado por mais de 100 páginas.

Senti que o romance entre Jenna e Gabe evoluiu muito rápido. Entendo que os dois personagens tem personalidades frágeis, e se apoiam mutual e silenciosamente, porém a fagulha romântica inicial leva pouquíssimo tempo para se tornar um amor intenso. Eu sei que casos de verão normalmente seguem essa linha de apaixonar-se apenas num Olá, mas é que aquele amor todo não convenceu por completo. Eles poderiam se apaixonar, poderiam namorar, poderiam passar muito tempo juntos, mas "Grande amor da minha vida" em questão de semanas? Ah, me dá um tempo.

Lynda teve uma ideia boa ao abordar um tema muito pouco discutido da literatura YA, mas pela falta de tempo, ficou bem superficial. A autora não foi a fundo no tema e os personagens são exigiram isso dela. Foi diferente, foi ousado, foi original, mas nada que não pudesse ser mais trabalho. Se a narrativa realmente tivesse este foco desde o principio, Soul love teria potencial de emocionar o leitor mesmo com sua miséria de páginas. Seria grandioso mesmo sendo pequeno.

Dá para descrever Soul love como singelo. É uma história simples, sem grandes reviravoltas, que libera seus mistérios de uma forma tão tranquila que nem justifica a enrolação toda apresentada desde o primeiro capítulo. A narrativa tem seus momentos poéticos e serve para marcar alguns quotes, mas na maior parte do tempo, está apenas fluindo para deixar as 200 páginas ainda mais rápidas de lerem. Tem gente que se emociona, chora, soluça, porém a única coisa que pensei quando fechei o livro foi "Cabô, hum".
Beijinhos ♥

3 comentários:

  1. Você fala dos mistérios de um jeito tão misterioso ahahah
    Do jeito que você descreveu, e falou com todas letras, o livro pisca em neon CLICHÊ. Tem jeito daqueles livros que eu leria rapidinho, até gostaria, mas ficaria por isso mesmo.
    Aliás nunca ouvi falar nem da autora e nem desse livro, e sim também agradeço ao skoob por seu sistema de trocas, fiz ótimos negócios com aquilo ahahah
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu li o livro a algum tempo atras e achei bom, mas fraquinho a autora quis enfeitar demais umas partes e ficou com um livro raso no final.
    O casal não me convenceu..e que final mais chato aquele rs,
    queria mudar o livro todo. a ideia é boa, mas...ficou faltando algo.
    beijos.

    ResponderExcluir
  3. ah muuuuuuitos anos atrás eu li este livro. foi logo que eu comecei a ter o habito de leitura... adorei o livro na época
    esses dias atrás vi em outro blog uma resenha dele e me bateu uma saudaaaade... hehe
    só que eu doei ele para a biblioteca publica da minha cidade. uma vez ela alagou e perdeu todos os livros, ai eu, como na época não era egoísta, doei todos os meus e esse ai foi junto...
    até olhei o preço dele para comprar, mas tá bem caro mesmo =/

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!