25 de jun de 2014

Estranha Perfeição — Abbi Glines


Estranha Perfeição — Rosemary Beach #3 - Perfeição #1
Autora: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412819
Páginas: 204
Nota: 
Anteriores (?): Paixão sem limites, Tentação sem limites
Comprar

Abbi Glines é uma das poucas autoras que eu leio em inglês sabendo que tem editora nacional e os livros sairão traduzidos num futuro próximo. É a falta daquele tal de controle que eu esqueci de pegar quando Deus estava distribuindo na saída. Eu sei que seus livros nem são tudo isso, eu sei que a barra é forçada, mas simplesmente não me seguro. Olha eu tendo todos os ebooks dessa moliér no celular. E olha eu os lendo em português de novo.

Estranha Perfeição é o terceiro livro situado em Rosemary Beach, mas que nos apresenta outro casal que não Rush e Blaire. Lembra do Woods, o herdeiro do country club barra amigo de todo mundo? Pois então, ele vai casar. Mas sem sinal de exclamação, pois não é uma boa notícia. Seu pai está lhe obrigando a casar com Angelina Greystone, para juntar os dois poderosos sobrenomes e construir um império. O problema é que Angelina é insuportável, e há quatro meses, Woods só consegue pensar em Della Sloane, uma garota que passou pela cidade durante sua road trip. A mesma garota que está de volta para trabalhar de garçonete no clube.

É Malhação meets novela mexicana meets muitos clichês e muitos guilty pleasures. É aquela sinopse que nasce errada e dá completamente certo. Não é o livro aclamado pela crítica, mas é o livro que não dá para largar - e esse é o grande objetivo dos leitores de new adult, pois vamos combinar, ninguém aqui está esperando uma grande obra literária. Estranha perfeição, e os livros de Abbi no geral, tem defeitos visíveis, mas são os sentimentos que despertam no leitor que criam o contraponto e acabam ganhando. A gente ama, mesmo vendo que "nossa, cara, sério mesmo?".

Della é a típica sofredora, como Abbi gosta de escrever. Tragédia pouca é bobagem, lembra? A protagonista da vez é assombrada pelos fantasmas de seu passado, e tudo que o leitor tem acesso são fragmentos de seus pesadelos. Há uma grande curiosidade de saber o que realmente aconteceu com ela, porque ela se considera tão errada. Porém, acima de tudo, a gente sente empatia pela garota. A gente quer vê-la feliz, ver superando seus demônios e vencendo na vida, e, bem, com Woods ao seu lado.

Estou me sentindo polêmica e quero levantar um ponto bem relevante em new adults. Querida leitora, você realmente namoraria um cara como os heróis desses livros? Eu sei que eles são ótimos, lindos, ricos, simpáticos, carinhosos, mas... Possessivos, né. Extremamente possessivos. Possessivos ao ponto de serem machistas. Woods pode até ser um doce (e é, verdade), mas isso porque estamos falando de um livro em que é sua obrigação ser desse jeito. Na vida real? Pfvr, vá bater no seu peito como homem das cavernas bem longe de mim. 

Eita aflição que tenho da autora escrevendo roteiro da Malhação e colocando plot garoto rico/milionário/que-zomba-do-Eike-Batista-em-sua-melhor-fase se apaixonando pela garota pobre que está trabalhando pelo pão de cada dia. Dinheiro é sempre um problema em Rosemary Beach, francamente. Nesse quesito, é como se houvesse uma repetição da história de Blaire e Rush. Mesma coisa, mesmo drama, diálogos diferentes. Porém, o que vi até agora, é que todo mundo que trabalha no country club do Woods acaba ganhando um milionário de presente. Mando o currículo, será?

Eu gostei, de verdade. Gostei mesmo. Como eu disse, Estranha Perfeição é cheio de problemas - nos protagonistas, na construção, no desenvolvimento -, mas o resultado final é muito certeiro. Obviamente meu histórico de novelas mal dubladas do SBT tem uma forte ligação com o fato de eu adorar essas tramas, mas essas histórias forçadas, amorzinhos e guilty pleasures são as melhores coisas da pilha de leitura. Eu diria que vou esperar para ler a continuação quando for lançada no país da copa, em janeiro, mas tenho receio que essa frase possa ser encarada como piada.
Beijinhos ♥

2 comentários:

  1. assino embaixo sobre o que disse: É aquela sinopse que nasce errada e dá completamente certo.
    Abbi Glines é uma autora que me faz correr atrás de livros clandestinos. não sou de ler livros em inglês, então corro atrás de traduções amadoras para me deixar feliz! :D
    esses dias, depois de ler um livro dela fiquei pensando nisso. na vida real eu nunca namoraria um cara estilo Rush ou Woods, mas é engraçado como a Abbi nos faz morrer de amores por eles nas páginas dos livros... nos livros eles parecem ser tão certos =/
    acho que esta sua promessa de ser só quando for lançado aqui logo se quebrará. sorry, mas sinto isso! hehe

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho o mesmo problema que você! Rsrsrs Os livros dela nem são tudo isso, mais eu não me seguro e baixo os ebooks para ler no Kobo... E quando sai em português leio de novo... Só li até agora a série Rosemary Beach, mas tenho vontade de ler Sea Breeze... Gostei muito desse livro, mas confesso que a história que eu estava com mais vontade de ler era a da Beth que ainda não saiu e a do irmão do Rush que eu já li o primeiro... A formula da certo, mas eu acho que muitos livros iguais enjoa um pouco..
    Bjs

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!