16 de jun de 2014

Amor nas entrelinhas — Katie Fforde


Autora: Katie Fforde
Editora: Record
ISBN: 9788501093127
Páginas: 400
Nota: 
Comprar

Amor nas entrelinhas não é exatamente um livro que se ajuda. Também não é um livro que causa apelo acerca de si mesmo. A capa não causa impacto algum, o título é tão clichê quando tradução nacional de comédia romântica. Olhar para Amor nas entrelinhas simplesmente não é empolgante. Provavelmente seria o livro que você passa reto na prateleira da livraria. Vamos levar os livros para uma palestra sobre marketing pessoal, quem sabe?


Com narrativa em terceira pessoa, conhecemos o mundo cheio de livros de Laura. Ela tem 26 anos e trabalha em uma livraria independente, na maior parte do tempo lendo o catálogo disponível. Ou trabalhava, já que o estabelecimento está com os dias contados - assim como a renda de Laura. Para pagar o aluguel, ela acaba aceitando o desafio de ajudar na organização de um festival literário, cuja sua principal missão é convencer o escritor Dermot Flynn a comparecer ao evento. Uma tarefa quase impossível, já que o mesmo se recusa a ver a luz do dia (e dos flashs) há muito tempo.

Sempre destaquei que livros sobre livros tem um amor especial. Acho que é justamente nisso que o título se encaixa tão perfeitamente: no quão delicia é encontrar uma obra que tem tanta carga literária. Laura trabalha numa livraria, lê como louca (e sou eu que estou falando isso, veja bem), vai participar de um festival... É muita referência! Tem muitos autores circulando pela história, alguns agentes e editores também. Claro que é uma versão romanceada, do mesmo jeito que livros sobre atores não escancaram os bastidores de Hollywood, mas serve para feelings de quem gosta desse cenário. 

Como é um livro consideravelmente comprido, Amor nas entrelinhas acaba se enrolando e divagando em plots desnecessários, que não rendem nada além de mais páginas. A virgindade de Laura, por exemplo, é algo que toma um tempo demasiado que facilmente poderia se resumir em nada. É um detalhe que não acrescenta em nada ao enredo, a não ser alguns diálogos que acarretam revelações bobas e foras de hora. A autora poderia facilmente continuar desenvolvendo sua narrativa sem se prender nesse ponto e tantos outros que estão ali só pra preencher espaço. O núcleo principal, da carreira de Laura e seu relacionamento com Dermot, seriam mais que suficientes para render um bom romance, sem pecar por falta ou excesso.

Mesmo com vários elementos que sugerem chick lit, Amor nas entrelinhas começa e termina sem fazer comédia. É puramente um romance. Laura gosta de Dermot, ele é seu escritor favorito, é lindo, inteligente e recluso, a carreira dela está em risco por conta da teimosia dele... Nada de grandioso, porém bastou para presentear o leitor com um casal bastante shipável. Quer dizer... Dermot é shipável. Garanto que se você colocá-lo ao lado de uma morsa (?), ainda será shipável. Ele é assim, fim. Acho que, nesses termos, Katie Fforde perdeu uma oportunidade incrível de trazer a tona a discussão de atração pelo ídolo versus reais sentimentos. É algo que a literatura carece muito, e vamos combinar, é algo muito guilty pleasure também.

O livro me encontrou numa semana horrorosa e talvez eu tenha, inconscientemente, associado as dificuldades para ler à classificação final. Visto problemas onde não tinha, quem sabe. A questão é que Amor nas entrelinhas, embora seja um livro muito bom, é cheio minúcias que não somam pontos a seu favor. A autora passou tanto tempo falando sobre outros livros fictícios e os criticando, que não fez a leitura ácida da própria história. Ironicamente, faltou lapidação para esse livro virar uma joia. Digo ironicamente já que essa é o que Laura mais gosta de fazer na vida. Faça o que eu digo, não é?
Beijinhos ♥

Um comentário:

  1. o máximo que chama a atenção na capa, pelo menos para mim, foi os dois 'f' no sobrenome da autora, porque de resto, nem título nem capa me interessou. passaria reto mesmo...
    a história parece ser divertida, pena a autora ter se extendido tanto =/
    mas ainda sim fiquei curiosa para conhecer a história, e acho que se a editora tivesse feito uma capa mais bonitinha para o livro, teria chamado mais a atenção :x

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!