19 de mai de 2014

O feitiço azul — Richelle Mead

O feitiço azul — Bloodlines #3
Não é recomendado se você ainda não leu os anteriores. Tá perdendo tempo, viu?
Autora: Richelle Mead
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765367 
Páginas: 399
Nota: 
Livros anteriores: Laços de sangue, Lírio dourado

HIHIHIHIHI. Por favor, não esperem uma resenha coerente da minha parte. Não hoje, definitivamente não desse livro. Eu estou na busca por palavras e OMG, elas não descrevem. Nunca imaginei que eu iria amar tanto um livro da Richelle Mead (porque eu não vou com a hierarquia apresentada em VA), muito menos esperava, um dia, desbancar Peeta do meu podium de amores literários. Principalmente para um Moroi. Mas eu fiz, ok? Os dois! E estou irrevogavelmente apaixonada por Adrian. AQUELE LINDO ♥ 

Posso facilmente medir o quanto gostei de um livro pelo quanto eu me apaixonei por seus personagens. Ou só por um personagem, tanto faz. O feitiço azul fica lá no topo, sendo facilmente uma das melhores leituras do ano (e já estamos na metade, então isso significa algo). Mas vamos lá: O terceiro volume de Bloodlines aprofunda a trama de Sydney quanto às suas desconfianças com os alquimistas e seus segredos. Ela realmente gosta de seus novos amigos vampiros (cof cof) e já percebeu que os Moroi e dampiros não são tããão terríveis quanto sua educação dizia. O que precisa agora ver é quão disposta Sydney está de descobrir os segredos de seu grupo, além de desafiá-los. Principalmente com uma bruxa poderosíssima no seu encalço para sugar seu poder, sua juventude e beleza. O que não é nada, JÁ QUE RICHELLE MEAD SUGOU MINHA VIDA E TUDO MAIS.

Vamos falar sobre o que interessa: ADRIAN BABY. Sim, essa resenha terá muitos momentos dedicados a essa criatura MA-RA-VI-LHO-SA e letras em maiúsculo. Como eu disse: não espere uma pessoa normal de mim hoje. Anyway, cada página que Adrian dava o ar da graça era uma dose de amor. O personagem manteve suas características egocêntricas e sarcásticas, mas ele assumiu um lado muito mais apaixonado agora que se declarou para Sydney. Ele abre a boca e você já se derrete, pois ele realmente fala as melhores coisas. Adrian amadureceu muito nas suas atitudes ao longo dos livros, principalmente considerando o personagem que a gente conheceu lá em... Aura Negra? Acho que foi. 

A batalha interna de Sydney é algo que fica muito claro para o leitor. Em outros tempos, eu teria ficado irritada - porém esse livro me deixou flutuando no ar, e decidi ignorar qualquer possível mimimi que ela fizesse. Eu compreendi Sydney, ok? Seus dramas tem um fundo muito real, que foi sua criação rígida e todas as regras que foi submetida sua vida inteira. Ela se rebelou um pouco com os alquimistas quando ajudou Rose (que, btw, tem uma aparição pequena ao lado de Dimitri que ♥♥♥), mas as dúvidas que tem agora são em proporções muito maiores. Ela própria reconhece isso, e fica visível também seu amadurecimento durante a trilogia. Quem a conheceu em VA, vê seu crescimento num nível ainda maior, acredito. É nesse livro que a personagem aparenta ficar mais forte, mais determinada e corajosa. Claro que ela ainda não se joga em Adrian como deveria fazer assim que ele diz "Oi", mas de boas. Já é um passo grande.

Existe um grande número de tramas se entrelaçando nesse livro. Existe a vida dupla de Sydney como alquimista e amiga de Morois, suas aulas de magia, duas investigações paralelas (os segredos dos alquimistas e a bruxa em seu rastro), além de seu drama amoroso. E a autora conseguiu lidar com isso muito bem. Os plots do colégio interno abriram um pouco o espaço e o relacionamento da protagonista com seus "irmãos" e "primos" (eita família grande) teve seus momentos, mas não muitos. Isso deixou também tempo para Adrian dar as caras em quase todo capítulo, já que ele se mete em todas as confusões dela. Se eu amei isso? PRECISO NEM RESPONDER.

EIKE LIVRO MARAVILHOSO, SENHOR. Eu amei cada página de O feitiço azul, cada linha e cada ponto. Richelle Mead me tirou a vontade de fazer qualquer coisa que não fosse ler, porque cada capítulo puxava o próximo e o próximo até acabar e deixar o vácuo. The Fiery Heart, o próximo livro, será lançado na Bienal, o que não é muito tempo, mas eu não aguentei e li no outro dia. Bloodlines firmou seus pés no meu hall de séries favoritas e eu definitivamente preciso de mais momentos com Adrian. 
Resumindo cinco parágrafos de elogios incoerentes: LEIA ESSE LIVRO, LEIA ESSA SÉRIE, AME TUDO ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 
Beijinhos ♥ 

3 comentários:

  1. já li muitas resenhas positivas dos livros da autora, mas essa sua se superou eim, e confesso que até fiquei curiosa para ler a série depois de tantos comentários positivos assim
    quantos livros ainda tem na série?? se não for muito longa vou começar a ler ela...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Serão seis. No Braseel, o quatro vai sair na Bienal, o cinco no inicio de 2015 e o seis não tem previsão nos EUA ainda. MAS VALE TÃO A PENA <3 Bjs

      Excluir
  2. Nunca li nenhum livro da série mas tenho muita vontade de ler, já que todos dizem ser uma série muito boa de livros!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!