12 de mai de 2014

Belleville — Felipe Colbert

Autor: Felipe Colbert
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581634111
Páginas: 301
Nota: 
Comprar 

Eu não dava nada por esse livro. Vou começar admitindo porque né, o verbo está bonitinho no passado para afirmar minha posição. Eu vi, gostei da capa, mas não achei que iria gostar... Até a timeline começar em peso a distribuir amor pela história. Era elogio aqui, amor ali, e as 300 páginas eram suficientemente poucas para não chegar a ser perda de tempo. Sabe quando você decide não julgar um livro pela capa? Pois é, tem situações que podem muito bem serem avessas. 

Ao seu modo, Belleville é uma história de viagem no tempo um tanto diferente. Lucius tem 20 anos, estuda Matemática, e acabou de mudar para um casa antiga em Campos do Jordão. Nessa casa, ele encontra uma carta da antiga moradora, Anabelle, que pede para o atual residente ajudar o sonho de seu falecido pai de construir uma montanha russa na propriedade, nomeando-a Belleville. Sem tempo e sem dinheiro, Lucius escreve um outra carta para o futuro morador, dando força à construção. O que ele não esperava era receber a resposta de Anabelle, diretamente de 1964. Cinquenta anos os separam no tempo, porém a troca de cartas enterradas atravessa meio século como mágica, o que torna Belleville, um sonho em comum. Com, obviamente, todas as dificuldades que construir uma montanha russa carrega... E ainda mais um pouco.

Belleville é um livro muito fácil de ler, muito fácil de se apegar e ficar preso até a histórica acabar. É uma leitura rápida e um tanto viciante que um capítulo puxa o outro até ser o final. Entretanto, o autor deixa muito espaço para a dificuldade que os personagens passam, principalmente Anabelle, o que de certa forma não combina com o modo ágil da história ser contada. É tudo muito dinâmico para ganhar doses fortíssimas de drama de uma hora para outra. Felipe vai prender você pelo enredo e pelo modo ativo como é contado, mas essas duas coisas não vão se interligar quando a barra pesar de verdade. O que nem demora muito para acontecer (já que tudo é muito rápido).

Quanto a viagem no tempo, se você for chata como eu, é melhor nem parar para pensar muito na construção. É um tema difícil de escrever e, em certas situações, quanto menos informações, melhor. O cérebro entra em parafuso, sabe? É como se aquele espaço fosse uma dimensão paralela em que ambos tivessem acesso, mas... paralelamente? É tão, tão confuso. E se Lucius ficasse parado, fitando a caixa, até receber uma nova carta de Anabelle? A carta só apareceria quando ele desviasse o olhar? Se materializaria de uma hora para outra? Não chega o momento que essas informações se tornam relevantes ao ponto de interferir no desenvolvimento, tanto que os protagonistas aceitam essa condição e não param para investigar, o que libera o autor de uma explicação complicada que poderia fazer maravilhas pelo livro, ou colocá-lo lá em baixo. Eu queria respostas, mas estou conformada.

Em questão de expectativas, eu passei de muito baixa para muito alta numa velocidade incomum. Se antes eu estava dando de ombros, no outro minuto eu o pulei da fila. Não me arrependi, mas também não foi tudo que eu imaginava logo antes de abrir. Ele é rápido de ler, não atrasa a pilha de leitura nem querendo, mas não conseguiu convencer totalmente nas cenas de tensão (porque logo logo estávamos em outro milênio e né). Você vai ficar agoniado, mas só vai durar alguns minutos.
Beijinhos ♥

Um comentário:

  1. não estava curiosa para ler a trama, mas realmente, também vi comentários muito positivos dele...
    essa coisa de viagem no tempo dificilmente me agrada. sei que é uma coisa super dfícil de se escrever, mas ela não ganha meu coração e minha atenção, então eu dispenso :S

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!