24 de abr de 2014

Vinte garotos no verão — Sarah Ockler

Autora: Sarah Ockler
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633657
Páginas: 288
Nota: 

Acho que todo mundo tinha altas expectativas para Vinte garotos no verão. A compra dos direitos autorais tinha sido anunciada há mais de ano, e sempre pipocavam comentários na timeline dizendo quão lindo e maravilhoso era. Claro que foi só ele chegar para que eu o encaixasse num lugar estratégico da pilha e não tirasse da cabeceira da cama até ler a última página. Mais para ver o que tanto falavam do que qualquer outra coisa.

Vinte garotos no verão é um livro que arrancou muitas lágrimas da comunidade leitora por motivos de: começa com morte. A protagonista, Anna, sempre foi apaixonada pelo irmão de sua melhor amiga, Matt, seu "melhor amigo-menino". Então o sonho da garota se realiza quando ele a beija em seu aniversário e começam a namorar escondidos, sem contar para Frankie, a melhor amiga/irmã, sobre o relacionamento dos dois. Era o segredo de Anna e Matt... até ele morrer pouco tempo depois. Anna nunca contou a Frankie, que nunca percebeu o coração estilhaçado da amiga. Contudo, a solução para dar uma animada na vida de ambas era uma pequena competição de vinte garotos no verão. Elas estariam na Califórnia, livres e desimpedidas, e teriam o melhor verão de todos.

Livros que começam com impactos não costumam me marcar tanto. É algo que já estava estipulado desde a primeira linha, provavelmente estampado na contra-capa. Se fosse ao contrário, se Ockler matasse Matt faltando poucas páginas para acabar, ahh ok, sim, acabou comigo e se tornou um favorito. Não que eu seja uma pessoa insensível - juro que não estou sendo, sério. Na verdade, eu tinha vontade que Matt não tivesse morrido e fosse tudo um pesadelo de Anna, ele era tão fofinho e bonitinho segundo as lembranças dela. Contudo, já que aconteceu, já que é esse o ponto de partida do livro, bola para frente. Você pode chorar pelos cantos, mas não relembrar em capa página que ele faz falta, que o garoto ali do canto não é tão bonito como ele, que o piadista da TV não faz piadas boas como as dele. Saquei, Ockler, apelo comercial, uhum.

Anna acaba se tornando uma personagem irritante por suprimir seus sentimentos e esconder da melhor amiga, logo descontando sua tristeza no leitor - tão paciente e simpático com seu luto. Já Frankie faz direitinho o esteriótipo de melhor amiga de YA (quando a protagonista é a ~boa moça~): é festeira, despojada e tem uma vida amorosa de compor um CD da Taylor Swift. Os momentos irreverentes partem de Frankie, a alegria e audácia da história vem diretamente da melhor amiga, que conseguiu seguir em frente com a morte do irmão, por mais sofrido que tenha sido. Um exemplo de Anna deveria seguir #justsaying.

Chega uma hora que o espirito de verão cessa e conseguimos uma segunda dose de drama: interessante. Acredito que pessoas que choraram horrores no inicio, voltaram a pegar a caixa de lenço por aqui, mas quem - como moi - não se abateu muito, não sofre aqui também. É a ordem natural das coisas, Ockler vai e volta e se apega no que sera, sera. Arte imita a vida do jeito mais conveniente que poderia ser para emplacar nos best sellers.

É um livro ruim? Claro que não. É um livro com falhas? Sim. Com mimimi também. Mas tem seus bons momentos, a narrativa é gostosinha em tempo integral e ele não fica muito tempo nas suas mãos ao ponto de irritar completamente. Eu gostei bastante, embora pouco tenha batido nas minhas expectativas. Para mim, não foi tão delicinha quanto o esperado, não fez sorrir ou fez chorar como a lenda dessa paixão, mas foi uma leitura para frente e que rendeu um número positivo a mais na minha meta do ano. No atual estado das coisas, isso é algo grande.
Beijinhos ♥

2 comentários:

  1. quero muito ler este livro mas tenho medo que seja meloso de mais :/
    amei sua resenha! ficou otima!
    http://thebookofmylifee.blogspot.com.br/ (tem promoção rolando )

    ResponderExcluir
  2. parece ser um livro bem triste mesmo, e eu já adoro tramas assim bem melodramáticas hahaha
    ainda não li este né, mas quero ler logo, e acho que para mim vai funcionar sim. espero pelo menos hahaha

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!