17 de abr de 2014

Jogos do Prazer — Madeline Hunter

Rothwell Brothers #3
Autora: Madeline Hunter
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412437
Páginas: 240
Nota: 
Comprar

Os romances históricos de Madeline Hunter sempre são um balde de água fria nas minhas expectativas. Claro que elas vão diminuindo com o tempo. Hoje não tenho mais a mesma emoção de abrir o livro e esperar algo lindo, sedutor e maravilhoso, como foi com minha primeira experiencia com a autora (que também foi a melhor, btw). Jogos de Prazer, o terceiro romance da série Rothwell Brothers, foi aquele que abri sem nem ler a sinopse. Não ia adiantar esperar alguma coisa mesmo...

Mas teve surpresas! Uma, na verdade: é um romance dos Rothwell, sem que nenhum dos protagonistas carregue o sobrenome. Passei boa parte da trama tentando achar o Marques de Easterbrook (que é meu personagem favorito), mas enfim. Dessa vez, reencontramos a prima de Alexia, Rose, lááá do primeiro livro. Depois de perder a fortuna, ela acabou se rendendo aos caprichos de um visconde, que lhe dava presentes em troca de, hm, prazer. Porém cansado, o Visconde resolve leiloar Rose, que acaba presa à Kyle Bradwell, que tem um ligeira ligação com o roubo que o irmão de Rose fez com a sociedade londrina. 

Acho que o que mais me incomodou em Jogos de Prazer foi a falta de objetivo. Eu já percebi que a autora não dispõe de muito, porém neste livro foi menos ainda. A narrativa corre sem animo, os protagonistas não possuem um sentimentalismo grande o suficiente para dividir com o leitor. É tão simples e seco para um romance histórico que a vontade de ler vai se arrastando nas poucas páginas. Você não encontra bases fortes para um relacionamento entre Kyle e Rose: nem amor, nem ódio. Nem curiosidade. É tipo nada mesmo. São duas pessoas convivendo, só. Se tem trechos em que a autora tenta colocar uma pieguice, parece apenas forçado e desnecessário. Não é aquele romance que dá borboletas no estômago ou derivados. Nope.

Rose conhece Kyle num momento de puro constrangimento. Ela fica agradecida? Não, só continua envergonhada. Mas ok, vamos passar ao próximo. Kyle é puramente educado. Ele é genuinamente educado. Ele é isso óh: E-D-U-C-A-D-O. Sabe aquelas pessoas que se tornam chatas e sem graça por serem só o que a sociedade (vulgo nós, leitoras de romances históricos) esperam deles? Pois então. Essa dupla sem personalidade forte faz a história apenas fluir para o que deve ser, sem surpresas, sem amores, sem OMG. Tranquilo? Não para alguém sem tempo que vive um caso sem fim de ressaca literária. OI, EU!

Numa escala comparativa, Jogos do prazer é o livro do meio entre os Rothwell. Não é tão bom quanto o primeiro, nem tão chato quanto o segundo. Ele é meio sem graça, sabe? Desculpa, porém verdades. Não tem sentimentos, não tem animo, não tem jogos de prazer coisa alguma, é apenas um livro. Três estrelas em consideração ao tema do roubo do irmão de Rose, que é algo que gostei de ler desde o primeiro livro. Em termos de casal, de romance histórico, mééé. Vamos combinar, o legal dessa série é Christian, o marquês. Que Madeline pare de enrolar e dê logo o livro desse cara ♥
Beijinhos ♥

Um comentário:

  1. ainda não li nenhum dos livros da autora, então não sei muito bem o que esperar.
    parece ser legalzinho, mas como você disse, sem esperar muita coisa hahaha
    uma pena... :(

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!