7 de abr de 2014

Flash Forward — Robert J. Sawyer

Autor: Robert J. Sawyer
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501089823
Páginas: 384
Nota: 

Já falei mil vezes sobre minha obsessão por livros inteligentes, certo? É quase como se fosse um gênero. Eu gosto de chick lits, new adults e livros inteligentes. São ou não são diliça? Livros inteligentes mexem com o leitor, prendem e surpreendem. São ousados, fora da caixinha, brincam com ciência e moldam sci-fi como se fosse brinquedo. Perceba que são características tão vivas que podem muito bem constituir o gênero. Declaro por meio desta que existe SIM um gênero chamado inteligente e Flash Forward, de Robert J. Sawyer, faz parte dele.

A jogada aqui é que já começa num laboratório. 2009, um grupo de cientistas do CERN, Centro Europeu de Pesquisa Nuclear, está testando um acelerador de partículas capaz de encontrar a partícula de Higgs (ou algo assim, porque sou zero a esquerda para esse assunto e me perdia quando física entrava em questão). Durante esse experimento, o mundo para. Quer dizer, as pessoas param, o mundo continua: aviões caem, carros se acidentam, tudo perde o controle. Durante dois minutos e poucos segundos: o silêncio, logo depois, o caos. Pois não bastava todas as pessoas saírem do ar, elas ainda são transportadas para 21 anos no futuro. E bem, acredite se quiser, dois minutos vendo sua vida depois de duas décadas pode criar muito transtorno para o presente.

A premissa de Flash Forward não é nada fácil de escrever a respeito. O autor precisa estar muito focado na sua trama para não perder o fio da meada e manter a lógica por trás de tudo. Se bem que, para mero entender que de nada sabe (sim, eu), não faz muita diferença o modo como as coisas são feitas - desde que aconteçam. O pouco raciocínio que eu fazia, vinha dos muitos anos assistindo The Big Bang Theory, mas não era nada que me fazia compreender inteiramente os monólogos científicos. 

O principal do livro não são seus personagens, não são os cientistas ou o que eles fazem. Quer dizer, nada além da ciência que fazem. O que move a história não é o que fulano fez, o que beltrano pensa, mas sim as ocorrências dadas a partir do evento futurístico, conhecido pela imprensa como Flashforward. Theo, um dos cientistas, descobre que será assassinado. Llyod, outro deles, está preocupado que sua visão tenha mostrado outra mulher que não a noiva Michiko, outra cientista, que perdeu a filha, Tamiko, durante os dois minutos do evento. São várias histórias paralelas se desenrolando simultaneamente para que o leitor consiga se apegar mais com um ou outro. Quer dizer, eu tive um apresso maior pela história de um dos cientistas: Jake, o que menos apareceu. O coração funciona como ele funciona, vocês sabem...


Não me entenda mal: não é porque eu não entendo os papos físicos, que não curtia essas partes do livro. Tirando aquela explicação toda que não fazia sentido algum, os acontecimentos provenientes do flashforward compunham meus trechos favoritos. O que aconteceu, o que levou tal coisa a se tornar tal, como o mundo está lidando, quais foram os reflexos... Como eu disse: melhores trechos.

A narrativa de Sawyer é bem clara e objetiva, sem enrolação para contar tantos plots ao mesmo tempo. E é essa agilidade que dá rapidez à trama, prendendo o leitor logo de cara. É difícil largar o livro quando você o abre, é como se liberasse uma sede infinita por mais e mais e mais e mais. O modo que é escrito sabe deixar o leitor curioso na medida certa, sem perder o animo quando começa aquele blablabla sobre moléculas, aceleradores e catalisadores. Perder a concentração? Um pouquinho, porém o animo? NOPE!

Tirei uma estrela pelas explicações científicas que parecem grego para desconhecidos, faltou um pouco de tato do autor de lembrar que existe gente que nunca se deu bem com isso no colégio e aquilo tudo não estava tããão acessível. De resto, só tenho elogios para Flash Forward. É um livro pra lá de bem escrito, diferente, ousado e inteligente ao extremo. Eu recomendo até pra você que dormiu nas aulas de física do colégio. Sério mesmo.
  • Falando nisso...
Alguém já ouviu falar na série de TV cujo livro inspirou? Assistiu, amou e recomenda? Me conta nos comentários!
Beijinhos ♥

5 comentários:

  1. Nossa que história fantástica, bem no estilo que eu gosto! Valeu mesmo por ter trazido esta resenha, parabéns!

    Abraço,
    Diego de França
    Leitor Sagaz | Participe do Top Comentarista | Grupo Amantes da Literatura no Facebook

    ResponderExcluir
  2. não conhecia o livro, e qual é a série??
    não sei, mas este livro não me agradaria não... não faz muito o meu estilo... hahahah

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha nem ouvido falar nesse livro quanto mais na série de televisão.
    Eu não curto esse tipo de livro, já tentei até ler, agora que estou em uma época a qual estou tentando introduzir em minha vida literária alguns gêneros diferente dos quais estou acostumada, dos quais estão em minha zona de conforto, mas este gênero realmente não me encantou em nada, apenas me deixou entediada.

    Blog: http://worldbehindmywall.fanzoom.net/
    Twitter: https://twitter.com/Blog_WBMW

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha Joana.
    O Seriado pelo o que eu ouvi falar, não lembra muito o livro, pois retrata outros personagens que nao estao presentes na história, e como se fosse um outro nucleo que estava vivendo o caos do Flash enquanto os cientistas estao la dentro da cern tentando achar o motivo de tudo.

    Eu amei o livro e tbm dei 4 estrelas, eu ja entendo um pouco mais do que a maioria das pessoas sobre as explicações científicas e tals, mas mesmo assim acabei tirando 1 estrela por que os leigos de fisica vao boiar copletamente nessa parte, mesmo não sendo o foco principal. Mas tbm, vc vai escrever um livro onde os protagonistas são Phds em fisica e não quer que tenha um dialogo mais técnico? haha

    Gabriel - umpapoentrepaginas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!