12 de mar de 2014

Recomeço — Cat Patrick

Autora: Cat Patrick
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580574753
Páginas: 304
Nota: 
Comprar

Têm aqueles autores que são naturalmente ~ ozados ~. Suas sinopses nada tem em semelhante ao que a gente vê por aí, e toda a liberdade poética está nas mãos de quem escreve, sem parâmetros ou limites. Cat Patrick é uma dessas. Seus livros são diferentes. Suas histórias são únicas. A autora pode situar seus personagens no ensino médio, porém aulas e popularidade estão longe de ser seus maiores problemas. Pelo menos não deveriam, né.


Abri Recomeço sem nem ler a sinopse e logo me deparei com um enredo interessantíssimo e cativante. Você começa e leitura e já encontra Daisy, nossa protagonista, caída no chão, se retorcendo de dor depois de ter sido picada por abelhas. Na página seguinte, Daisy morreu. A partir daí a história vai se desenrolando para que sejamos apresentados ao programa Recomeço, que, através de remédios, revive pessoas, lhes dando uma segunda chance. Daisy já morreu quatro vezes e contando. A cada morte, ela e seus pais de fachada, dois agentes do governo, trocam de sobrenome e vão para uma nova cidade designada. Então ao morrer como Daisy Appleby, ela se torna Daisy West. E, pela primeira vez em suas várias vidas, ela tem amigos.

A ideia do Recomeço e não ter dó de matar a personagens é um ótimo ponto de partida e rende boas cenas, porém isso não é o que move a história - e aí que mora o problema. Você tem toda essa expectativa em cima da ficção científica e tudo que Patrick pode fazer para convencer o leitor, e já começa a história sedento por tais informações que, por sua vez, são deixadas de lado em prol da vida social de Daisy. Como ela tem bastante tendência a morrer, também se muda com frequência, e isso sempre a impediu de criar laços duradouros. Então que ao invés do principio da narrativa ser baseado em suas várias mortes e intriga política, o plot principal é Daisy finalmente fazendo amigos e deixando essas pessoas entrarem em sua vida complicada. Olha só, Patrick, já vi isso antes.

O outro livro da autora que li foi Deslembrança, que também tem premissa interessante e execução nem tanto. Se for falar de uma fórmula por trás de tudo, os dois livros tem bastante em comum - e isso já é suficiente para traçar as características de toda e qualquer futura obra. E verdade seja dita, embora eu pareça cruel, é que não consigo imaginar Cat Patrick fazendo tudo aquilo que promete. Sim, é visível que ela tem ideias fortes, porém a execução fica a desejar. Não vejo onde está a capacidade da autora de sustentar de forma satisfatória aquilo que criou. Era para que o livro todo já começasse tirando o fôlego e fosse cada página superando a anterior, largando informações adicionais e fechando o cerco para que a história toda explodisse no exato momento que você implodisse. Cat Patrick podia fazer isso... Mas não fez, pois não é o tipo de coisa que ela faz.

O ponto positivo da história toda é que ela tem início, meio e fim. Nada dessa coisa de estender por cinco volumes quando o futuro é praticamente inexistente. A autora começa, desenvolve, finaliza, e faz isso de uma forma fluida. Por mais que o enredo tenha seus vários furos, o modo como Daisy conta sua vida-barra-morte chega a ser animado. Não é divertido, nem engraçado, mas vai para frente. Em certas situações, não há nada que você possa pedir além de que vá para frente. E continue indo até terminar.

Se por um lado eu gostei, por outro eu parecia um cachorro de rua de tanta pulga atrás da orelha. Quando você está acostumado a ler bastante e tem um longo histórico de desenrolares, as ideias de como as coisas podem acontecer da maneira mais OMG ficam o tempo inteiro pipocando na cabeça, e por vezes eu via a oportunidade de Patrick me surpreender e ser ótima, e logo na outra página eu já via que não ia acontecer. Se for analisar, Recomeço tem mais drama que sci-fi, mais mimimi que ciência, mais romance que química (e falo em química romântica também). Eu recomendo Recomeço só para quem A-M-O-U (com maiúsculas e tracinhos) Deslembrança, que pode não se importar com os rumos inesperados que a autora tomou para evitar falar sobre o que era realmente atraente: morrer, voltar e morrer de novo. E não ter cicatrizes.
Beijinhos ♥

2 comentários:

  1. sabia que eu já tinha visto esta autora em algum lugar!! hahaha
    eu li Deslembrança dela! kkkkkk
    confesso que quando eu li, gostei bastante, mas já faz algum tempinho que li ele...
    quero ler-lo logo para tirar minhas duvidas. não sou dessas que A-M-O-U Deslembrança, mas quem sabe eu goste deste...

    ResponderExcluir
  2. Este livro parece ser muito original, nunca vi nenhum livro ao qual o governo esteja envolvido com a criação de uma droga que reverte a morte... Simplesmente UAU!
    Só não curtir saber que o romance não é lá essas coisas, o romance é justamente o que eu mais gosto em um livro =/ mas ainda sim vou querer ler u.u

    Blog: http://worldbehindmywall.fanzoom.net/
    Twitter: https://twitter.com/Blog_WBMW

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!