7 de mar de 2014

Ender's Game: um cast incrível e uma conduta duvidosa

Não que eu seja fã de ficção científica (não sou), mas adoro conferir histórias adaptadas de livros, já que as melhores tramas estão presas em páginas. Seja livro de agora, de dez anos atrás ou cinquenta: eles valem a pena ser assistidos quando vão parar na tela grande. Um dos últimos títulos a passar da estante para a bilheteria é Ender's Game, baseado no livro homônimo de Orson Scott Card, lançado em meados de 1985. Talvez você ainda não tenha lido (eu não li), não goste de história mirabolantes demais (tenho minhas dúvidas) e não curta ameaças de apocalipse (perco o sono), porém isso está longe de ser motivo suficiente para você deixar esse filme de lado.

Como toda sci-fi que se preze, Ender's Game parte do principio de uma guerra intergaláctica. Há certo tempo, a Terra sofreu ameaça de destruição da raça alienígena Formic, e depois de expulsarem (expulsarmos?) essas criaturas do planeta, deram (demos?) inicio à um centro de treinamento para destruir a espécie antes que a mesma volte depois da batalha perdida e ganhe a guerra. É nesse meio que conhecemos Ender, um garoto brilhante que é convocado para a Escola de Combate ~ no espaço ~ após atacar um bullie da sua escola regular. Lá ele é treinado para que futuramente combata os Formics e salve a Terra de um destino inimaginável.
Vários fatores fazem com que Ender's Game se destaque em meio ao cinema atual, mas poucos são tão gritantes como a quantidade de nomes importantes no cast. Quem dá a vida a Ender é Asa Butterfield, ator em ascensão desde O menino do pijama listrado (RIP Bruno ♥), e em termos de atores jovens, estamos de cara com os futuros nominados ao Oscar. Vale destacar Abigail Breslin e Hailee Steinfeld, e também Moises Arias, que não cresceu centímetro nenhum desde Hannah Montana. No elenco mais velho, vamos elogiar Harrison Ford, que interpreta o Coronel chefe da operação anti-Formic, Ben Kingsley e Viola Davis, todos já premiadíssimos nessa vida.

A trilha sonora também contribuí para a atmosfera épica que o longa exige. Os arranjos de orquestra com peso no violino dão um novo sentimento para as cenas de batalha, principalmente nos momentos mais decisivos do enredo. E são características assim, aliadas ao roteiro interessante e efeitos visuais bem feitos, que cativam o espectador por quase duas horas. Mas, uma pena, não consolidam seu sucesso.
Porém, se você for entrar em detalhes, o roteiro de Ender's Game tem uma perspectiva moral um tanto duvidosa. O filme propõe muitas discussões psicológicas e sociais que, curiosamente, se assemelham bastante às atitudes guerrilheiras dos EUA. Atacar como forma de prevenção, certo? Ender é apresentado como um herói, como um prodígio genial apenas por ter atacado um bullie - e continuar atacando -, mesmo quando este já estava indefeso no chão. Ele estava "prevenindo futuras agressões". O mesmo vai para a guerra contra os Formics, quando a primeira batalha já estava ganha (e ninguém sabia se haveria uma segunda). Faz parecer que o roteiro está se esforçando demais para mostrar uma imagem positiva de Ender, para justificar suas ações erradas e violentas. Tudo em prol do bem maior.

E vamos combinar que é um péssimo meio de salvar o mundo colocando essa responsabilidade toda em crianças viciadas em vídeo game. Não existe uma boa explicação de porquê os adultos não lutam, porquê essa missão recaiu logo na garotada que tem nem 15 anos. Talvez esse seja um assunto abordado na gigante série de livros, mas para quem entrou de cabeça aqui, ficou um buraco bem grande e cheio de pontas não amarradas.

Não tiro o mérito de Ender's Game como bom entretenimento. Quer dizer, se formos observar apenas por observar, é um elenco de primeira numa trama cheia de surpresas, muito bem épiquizadas com soundtrack e efeitos de gravidade zero e explosões. Então se for desconsiderar a conduta de Ender e como isso parece genial na tela, esse filme teria um potencial para ser uma obra sci-fi muito memorável. O problema é que vivendo essa situação mundial conflituosa como estamos, é melhor que ninguém resolva ignorar todos esses questionamentos sociais. Quem sabe assim, Ender's Game passaria uma imagem positiva, não só "atacar por atacar é legal".
Beijinhos ♥

9 comentários:

  1. Vamos falar de Asa, cara ele é o meu Artemis Fowl perfeito e já está cotado para o papel, então eu estou radiante com isso. Quanto a Enders Game, quando vi que ia estrear o filme fiquei com vontade de ler o livro, talvez vc tenha razão e o livro traga maiores explicações para a trama, não assisti ainda, vou deixar para depois. Não sei se estou certa mas acho que peguei um spoiler de O Menino do Pijama Listado e to chorando rios por isso kkkkkkk. Mas gostei da forma como você escreveu a resenha, quando faço resenhas de filme no blog elas soam tão sem técnica, parabéns por fazer isso bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ju! Não tenho muita prática com resenhas de filmes, mas estou tentando, uma hora pego o jeito.
      Mas vamos falar a coisa chocante da vez: COMO ASSIM VOCÊ AINDA NÃO ASSISTIU O MENINO DO PIJAMA LISTRADO??????????? Tipo, achei que todo ser humano da Terra já tinha sido induzido a assistir e chorar sua cota! Desculpa pelo spoiller (que pode não ser um spoiller e eu posso ser mentirosa, vai saber, acho que você deve assistir pra todos os efeitos).

      Excluir
    2. Só não assisti ainda pq quero ler antes, kkkkkk esse é o meu mau com adaptações. Nunca assisto pq quase nunca tenho a oportunidade de ler o livro rsrsrs e quando tenho não quero estragar com a adaptação rsrsrs, sou uma pessoa bem confusa rs

      Excluir
    3. Ah, mas esse você pode ficar só com o filme. Eu não li ainda, nem pretendo, mas imagino que não deixe muito a desejar. O filme é MUITO MUITO MUITO bem feito.

      Excluir
  2. Eu vi o filme e confesso que não gostei muito, é olha que não dispenso um filme de ficção científica, mas fui ficando entediada demais.
    Acho que as justificativas que eles tentavam dá para o comportamento de Ender foi o que deixou o filme um tanto chato para mim, porém achei a surpresa do final genial. Deixou-me pensativa, quem sabe não teremos uma continuação?
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o final foi uma jogada legal, achei beeem surpreendente. E não dá pra negar que o gancho é bom, mas até agora não vi nada sobre continuações... Será que rola? Acho que não teve bilheteria pra isso... Bjs

      Excluir
  3. Eu não gosto de ler livros com esse tema, me deixam entediada, mas assistir a filmes é totalmente diferente, pois posso ver, ter uma noção melhor já livros tem certas coisas que mesmo descrevendo ainda sim não consigo imaginar, por isso quando se trata de tal tema prefiro os filmes.

    http://worldbehindmywall.fanzoom.net

    ResponderExcluir
  4. Sério, eu sou a única que acha que filmes em que o tema invasão alienígena já está mais do que batido? Sério, eu não consigo me empolgar pra ver essas coisas e olha que eu era louca pelo filme do ET quando pequena e spu fça de The X Files. Mas a coisa toda pára por aí. Agora, preciso admitir, os efeitos especiais são a grande graça no meio disso tudo.

    http://spencer-pretty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Totalmente de acordo com a análise do jogo do filme de Ender com Asa Butterfield. Devo acrescentar que eu vi com um amigo que não sabia nada sobre o romance e foi bastante intrigado com algumas peças que são, obviamente, para envolver o espectador para uma possível segunda parte (que provavelmente nunca irá existir).

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!