25 de jan de 2014

Ops, não é a mesma!

Imagine o cenário: por alguma razão, o display não mostra a foto do single. O que é meio esperado, já que o download que você fez foi do listentoyoutube e não tem nada além do nome. E então que você está mesmo desesperado para ouvir aquela música em especial. Corre o olho no nome, dá play, mas ops!, não é a mesma. Eu te pergunto: quem nunca?

É impossível que num mundo tão enorme quanto Las Angeles, não se repitam nomes de música. É óbvio que vai repetir, mais para deixar você confuso do que qualquer outra coisa. E foi de tanto confundir I'm yours's, Safe and sound's e Radioactive's da vida que resolvi escrever esse post. Quantas músicas você tem na playlist com nomes repetidos? Eu tenho MUITAS!

22 —  Taylor Swift vs. Lily Allen

Enquanto Taylor Swift canta sobre como it's miserable and magical ter 22 anos, Lily Allen vem acabar com toda a expectativa dizendo que mesmo que tudo pareça brilhante nessa idade, chegar perto dos 30 é bem decepcionante (na verdade, é uma música bem melancólica para o nível de animação da Lily). As letras são totalmente opostas, mas as duas são ótimas ao seu modo. Da Taylor é mais.

Heart attack —  Demi Lovato vs. Enrique Iglesias

Demi Lovato não quer se apaixonar. Enrique Iglesias se apaixonou, foi abandonado e agora não pode mais viver pois descobriu que a amada era oxigênio. De certo modo, Heart Attacks são bem parecidas - em questão de melancolia e, principalmente, ritmo. Não estou dizendo que uma tirou feeling da outra pois Enrique e Demi nem estão no mesmo público, mas bem... O drama todo para largar o microfone é parecido, né?

I'm yours —  The Script vs. Jason Mraz

Christina Perri tem uma música chamada I'm yours, Pixie Lott e Coeur de Pirate também. Mas o que me confunde é I'm yours de The Script e Jason Mraz (sim, aquela ainda). O nome já entrega que, por lei, são músicas românticas, né? A diferença é que cada uma carrega as caracteristicas de quem canta. Jason Mraz coloca seu jeitinho luau de praia; The Script fica sendo lindo e tendo sotaque, apenas.


Wake me up —  Ed Sheeran vs. Avicii

Todo mundo conhece Wake me up do Avicii, uma das músicas mais bombadas de 2013, mas ela não é exclusiva. Nosso ruivo favorito desde Rony Weasley, Ed Sheeran, já fez sua versão do título há dois anos atrás, quando lançou seu álbum. Enquanto Avicii fez a versão balada e violão, uma das misturas mais incríveis que ouvi no ano passado, Ed nos deu o clássico voz e um pouco de piano aqui e acolá. Embora essa seja boa, nada supera a #1.


Safe and sound —  Capital Cities vs. Taylor Swift

Existe um abismo entre Safe and sound do Capital Cities e Safe and sound da Taylor Swift. A primeira é animada, divertida, hitou em 2013, a outra é lindamente melancólica e enche meus olhos de lágrimas de saudade do menino Peeta. A única semelhança é que estão todos sãos e salvos. Quem bom, né?


Stay — Rihanna vs. Miley Cyrus

SAUDADES, MILEY CYRUS QUANDO CÊ ERA LEGAL. Stay sempre foi uma das minhas músicas favoritas da cantora, e não saiu da playlist nem quando Rihanna emplacou Stay em tudo que foi rádio no mundo. São duas músicas tristes e chorosas, a diferença é que Miley vai ficar e Rihanna quer que ele fique.


Round and Round — Selena Gomez vs. Imagine Dragons

Imagina dragões são uns lindos, mas tem tantas músicas com nomes repetidos que fico confusa - era uma tristeza quando iTunes não reconhecia a capa do álbum e eu não sabia se era Round and Round que eu queria ouvir. Mas bem, tem como comparar Selena e Imagine Dragons? A primeira Round and round é pop farofenta com refrão chiclete, a segunda Round and round é folk, alternativa e uma maravilhosa.


Demons — The Wanted vs. Imagine Dragons

Pode ser RIP The Wanted, mas nada de RIP meu amor por esses lindos britânicos. Demons é, por natureza, as melhores músicas. Foi a primeira canção do ID que eu me apaixonei, é uma das melhores do novo álbum do TW. Tem o que falar das duas? Todo mundo se olha no espelho e vê seus demônios nos olhos, é uma poesia linda. E falo sério.


Radioative — Imagine Dragons vs. Rita Ora

E a pergunta que não quer calar é porque Rita Ora deixou de ser cool? Radioactive foi uma das últimas músicas da cantora a hitar, mas foi totalmente ofuscada pelo brilho de Radioactive de Imagine Dragons, tão sensacional quanto qualquer outra canção que essa banda genial põe no mundo. No caso, Rita Ora cantou sobre, basicamente, dançar com as mãos para cima. Imagine Dragons foi profunda e nos levou para Paném. Desculpa, mas essa não é uma competição justa.

Esqueci de alguma? Me conte nos comentários!
Beijinhos ♥

2 comentários:

  1. Sou completamente apaixonada por Imagine Dragons, então não posso nem comparar as versões sem ser injusta (mas vamos combinar, é muito difícil bater esses britânicos né?), mas confesso que já me confundi muito com os são e salvo, principalmente porque tenho as duas versões aqui e mais um cover da Megan Hilty, fazer o quê se a música é linda?

    Beijos
    alvorada-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. ID é o meu amorzinho. Tudo é lindo, genial e beirando a perfeição. Sorry para os demais.

    Ps: Acho que eu gosto mais dessa nova faze da Mile, mas de vez em quando eu ainda ouço 7 Things - que é a musica mais chiclete de todos os tempos.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!