16 de jan de 2014

A Elite — Kiera Cass

A Elite — A Seleção #2
Com spoillers - óbvios - do anterior
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765121
Páginas: 360
Nota: 
Anteriores: A Seleção
Extra: Maratona Literária
Comprar

Acredite se quiser, mas eu não gosto de ser do contra. Eu queria muito entrar para o fandom de The Selection e adorar cada lista de compras que Kiera Cass rabisca numa folha qualquer. Eu queria ter esses livros num hall de queridinhos como vejo no de muita gente por aí. Queria surtar com cada notícia que pipoca na internet sobre essa trilogia... Mas não consigo. Por incrível que pareça, misturar conto de fadas e países distópicos não é sinônimo de sucesso. Pelo menos não para o meu coração.



Em A Elite, Kiera continua no exato ponto em que A Seleção parou - na transição de America de personagem irritante para mais irritante ainda. Pode ser que você ache que a única mudança na vida da protagonista é no avanço durante a Seleção, mas não - a coisa é psicológica mesmo. Nesse livro, temos todo o tênue fio de decisão que começava a se tecer na mente da narradora, voltar a ficar enredado (e cada vez mais e mais) com a chegada do insuportável Aspen no castelo. Então a história da vez é America pular dos braços do encantador Príncipe Maxon para o Guarda que protege seu quarto, e depois correr pra chorar no travesseiro. Não estou exagerando, o plot aqui é esse mesmo. Sagaz, não?

É visível que distopia nunca foi o foco por aqui (Kiera até já disse isso antes pra aliviar a pressão), então nem espere uma grande revolução, opressão do governo, essas coisas todas que fazem do gênero tão maravilhosamente perturbador. Para não dizer que isso é deixado de lado por completo, a autora inseriu algumas tramas durante a seleção que mexem com a política do reino, que fazem America contestar as castas e o sistema governamental. Mas de novo, nada de muito forte. Imagino eu que Kiera esteja guardando muitas ideias para largar bombas consecutivas na continuação, ou então este será apenas mais um triângulo amoroso que se passa num futuro pós-apocalíptico - e isso não é novidade. 

Pois tudo aqui é o triângulo amoroso. Tudo gira em torno da indecisão infinita de America, o que provoca senhoras crises de mimimi. A garota quer Maxon, mas não quer ser princesa. A garota quer Aspen, mas não sabe se está pronta para lidar com a pobreza. Ela decide por Maxon, volta atrás quando Aspen lhe dá um bracelete. Decide por Aspen, e de novo volta atrás quando Maxon lhe dá outro bracelete. Entende o que quero dizer? É quase bipolaridade diagnosticada! Hoje em dia, com uma artimanha tão saturada como triângulo amoroso, é difícil encontrar leitores que tenham paciência para isso tudo, e temos em mão logo uma sinopse que tinha mil possibilidades e poderia correr muito bem (excelentemente bem, até) se não fosse por esse caminho clichê. Era esperança demais de minha parte que Kiera contornasse a situação no seu segundo livro?

Foi decepcionante - ao mesmo tempo que, no fundo, eu já esperava por isso. A Elite é a continuação de uma história que já tinha se provado não ser surpreendente, e bem, não deu outra. A escrita da autora continua fluida, Maxon continua maravilhoso, e talvez se America não fosse tão chata, a falta de abordagem para o lado distópico até passasse despercebido. E mais uma vez a minha teoria que são os personagens que fazem uma história joga na cara que é verdadeira. Do que basta um cenário ótimo, figurino incrível, um único bom personagem, para tudo isso estar cercado de gente mimizenta? Pois é.
Beijinhos ♥

3 comentários:

  1. Ahhhh, que pena. Eu sou dessas que tem The Selection entre os favoritos rsrs Sou apaixonada pela série, mas entendo completamente vc não curtir. Gosto é uma coisa muito individual msm e opiniões devem ser respeitadas, né?

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh, que pena. Eu sou dessas que tem The Selection entre os favoritos rsrs Sou apaixonada pela série, mas entendo completamente vc não curtir. Gosto é uma coisa muito individual msm e opiniões devem ser respeitadas, né?

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  3. também me irritei bastante com este segundo livro. gosto da escrita da autora por ser bem fluida e tudo o mais, mas o mimimi da America me irritou demaaaaais!
    Maxon também me irritou um pouco, mas America ganhou o prêmio de chatice maior kkkkkkk
    espero que o próximo livro seja melhor!

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!