4 de nov de 2013

Tempo em fúria por Myra McEntire

Hourglass #2
Com spoillers leves do anterior
Autora: Myra McEntire
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501096548
Páginas: 320
Nota: 
Livros anteriores: Amor contra o tempo
Comprar

Eis uma coisa estranha. Você já viu uma série narrada em primeira pessoa por personagens diferentes? Não estou falando de séries de companion books, como Anna/Lola/Isla de Stephanie Perkins (que faz isso), mas sim daquelas histórias não apenas interligadas, mas realmente contínuas, que dependem do subsequente para ter lógica e satisfazer a curiosidade do leitor. Já viu por aí? Hourglass, de Myra McEntire, é assim. Ousado, certo? Errado.

- O continuum espaço tempo está sendo comprometido.
- Obrigado. - Meus músculos se retesaram também. - Vou alertar o Dr. Who.
Página 31
Por mais que Myra tenha mudado o foco de narrativa e avançado no enredo desde o primeiro livro, parece que Tempo em fúria e Amor contra o tempo foram construídos em cima da mesma forma. Em essência, eles são muito, muito parecidos. É visível que autora, que deu bem com a crítica no seu debut, queria ser original na continuação e se destacar em algo, então decidiu fazer isso pulando de um personagem para outro sem nenhuma explicação prévia. No primeiro volume, conhecemos Em, no segundo já estamos na cabeça de Kaleb. E a estrutura da história, onde realmente estava a jogada que McEntire poderia usar para conquistar de vez seu público e o lugar ao sol, estava ali esbanjando criatividade como um livro do Nicholas Sparks. Garanto que se você apertar um pouco os olhos e ignorar os pequenos detalhes, vai achar que está lendo o mesmo título (apenas com o gênero das palavras trocadas do feminino para masculino).

Tempo em fúria segue a história de Hourglass após Em conseguir resgatar Liam da morte. E, por mais estranho que pareça, Kaleb não está 100% contente com a volta do pai do mundo dos mortos. Ele tem a impressão que está sendo deixado de lado, e todos os olhares estão voltados para Em e Michael, o casal de ouro. Além disso, enquanto Jack continuar solto e criando confusão no espaço tempo, ninguém na Hourglass pode descansar, afinal nunca se sabe quão inalterado o passado pode ser.

Eu não consegui entender o esquema de McEntire para mexer no passado sem alterar o presente quando ela explicou no primeiro livro, e não foi aqui que ela saciou as minhas dúvidas. Precisa de uma grande base de informações para ganhar minha credibilidade nesse assunto, e enquanto a autora não fizer por onde, Hourglass vai continuar sendo uma série fraquíssima sobre viagem no tempo. Não adianta ter um nome especial para dobras temporais, vilões com objetivos malignos e isso tudo se a estrutura básica tiver vários buracos. E essa aqui tem. A não ser que você considere voltar seis meses no passado e trazer alguém da morte (que acarreta em outra morte) algo totalmente normal e sem consequência. Talvez seja eu que não esteja sentindo a ~magia~ dessa história, mas hm...

E, como eu disse, Amor contra o tempo e Tempo em fúria tem características muito semelhantes. Começa pelo personagem principal. No primeiro livro, Em tinha me parecido muito forçada, o tempo todo repetindo que era forte e mascarando seu infinito mimimi com altas doses de sarcasmo. Kaleb é assim também, com fama de bad boy que não tira o sorrisinho cafajeste do rosto, mas todo inseguro e dramático se alguém lhe der corda. Ele começa o livro apaixonado por Em e ressentido por ela ter escolhido Michael, e um estalar de dedos depois, ele está em outra. E aqui o feeling também se repete.

Uma das coisas que mais gostei da história de Myra é como ela criou seu primeiro casal, na ousadia do primeiro contato de Michael e Em. O relacionamento evoluiu de brigas e respostas atravessadas, e é esse tipo de ship que deixa as coisas mais divertidas, que faz o romance sair do comum. E é claro que ela notou isso como um ponto positivo e fez o mesmo na continuação. Depois de Kaleb aceitar de uma hora para outra que Em está feliz com o namorado, ele também encontra uma garota para trocar farpas e, depois, beijos. Tá, o casal é bonitinho, mas precisava repetir a mesma evolução romântica de antes?

É impressão de estar lendo o mesmo livro com peculiaridades diferentes. Myra McEntire não inovou em nada de uma volume para o outro, usou o mesmo molde para personalidade do protagonista, para o romance e também para a parte sci-fi. Até o clímax de Tempo em fúria é parecido com o de Amor contra o tempo! Em parte eu gostei, mas em outra - em maior porcentagem - eu achei irritante, cansativo e fraco. Eu ainda estou tentando entender porquê essa série recebe tantos elogios lá fora, porque a minha experiência não está sendo das melhores. Quer ler sobre viagem no tempo? Vá de Tempest. Ou de Google mesmo.
Beijinhos ♥

3 comentários:

  1. Já li histórias desse tipo, mas nunca fiquei confusa, mas aí não parece o caso. De início, me interessei pelo o livro, mas agora desanimei um pouco!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esperava que este romance fosse um pouco melhor. Não conseguiu me abalar tanto quanto estava esperando. Mas é válido como leitura pra um dia sem muitas opções. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Por incrível que pareça até gostei muito do primeiro livro dela. achei a história interessante, mas as vezes monótona. Mais com o desenrolar fui me envolvendo mais. Agora lendo sobre este, fiquei um pouco triste com seus comentários. Esperava que fosse mais completo e bem mais emocionante. Pena a autora não ter sido mais criativa ao escrever este livro. Mas vou tentar ler assim mesmo. Beijos.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!