22 de nov de 2013

Mercy por Rebecca Lim

Mercy #1
Autora: Rebecca Lim
Editora: Fundamento
ISBN: 9788539503650
Páginas: 192
Nota: 
Comprar

Ok, vou confessar: até poucos dias atrás, eu via a capa de Mercy e enxergava uma asa de anjo onde está o sol. Atenção, eu sei, não tenho. Eu tinha certeza que Mercy era mais um livro com mitologia angelical e ficava com os dois pés atrás antes de ler. E você sabe qual é a sensação de abrir um livro esperando um cenário de fundo clichê e se deparar com uma trama bem ~ozada~ e não muito vista antes? É de colocar um pé para frente. Apenas UM pé.

Nesse livro conhecemos Mercy, uma parasita, acostumada a viver a vida dos outros e ser vários humanos no mesmo ano. Mas diferente de Todo dia (David Levithan), a garota tem um pouco mais de tempo e uma missão mais complicada. Todo corpo que habita precisa de sua ajuda, e ela só conseguirá partir para o próximo quando completar o que deve ser completado. O livro começa quando ela se torna Carmen, uma aspirante a cantora, e a mesma se hospeda na casa de uma família patrocinadora, conhecendo Ryan, um bad boy e filho do casal anfitrião. Mercy/Carmen logo se sente atraída por ele, e decide o ajudar na busca pela irmã desaparecida, Lauren, que todos acham que está morta.

Sim, a premissa é boa. Rebecca colocou todas as suas fichas numa trama diferenciada e, a principio, conseguiu. Entrar no mundo de Mercy e ser arrastada para a realidade de Carmen é, até então, algo bem original no gênero YA ft. sobrenatural. A autora soube conduzir o começo da história, apresentando não só sua protagonista, como a realidade que é obrigada a sobreviver, abrindo vários pontos para que a trama se desenvolvesse em seguida. Tem uma prévia explicação sobre o dom de Mercy com as informações que ela pescou durante os anos, e a crise que ela precisa resolver na pele de Carmen. Mas então, que crise é essa? A protagonista fica bambeando na dúvida se sua missão nesse corpo envolve a carreira de cantora da hospedeira ou o thriller que cerca Ryan e sua irmã. O caso é que esse livro tem menos de 200 páginas, então até onde a indecisão de quem Mercy vai ajudar pode dar certo?

Sabe aqueles livros que de tão detalhados se tornam confusos? Pode se dizer que Mercy é assim. Rebecca começou bem, mas logo já enrolou. Mercy/Carmen adora um monólogo e, por vezes, você começa um parágrafo e algumas várias linhas depois já está completamente desligada do que está acontecendo, precisando voltar e reler. Isso é uma característica muito negativa de qualquer livro, a capacidade de prender o leitor é algo que considero muito. Rebecca se faz cativante em certos momentos, mas na maioria deles, é apenas cansativo, confuso e requer atenção e dedicação. Talvez seja por isso que não me conectei com os acontecimentos.

São poucos os livros curtinhos (menos de 200 páginas) que conquistam seu lugar ao sol e no meu coração. Na maioria das vezes, acho que é um número insuficiente de páginas para desenvolver uma história como deve ser, sem correr nos momentos cruciais, sem enrolar no que não precisa ser enrolado. Infelizmente, Mercy peca nessa parte. A autora teve uma ótima ideia, mesclou vários elementos e abriu um véu de possibilidades, mas sua narrativa acabou colocando tudo a perder. Eu gostei da ousadia, gostei de Ryan, gostei do final, mas no geral, é mais um livro mediano.
Beijinhos ♥

4 comentários:

  1. parece ser um livro legal, mas por você dizer que a autora se perdeu me decepcionou um pouco
    vou dar uma chance pelo fato dele ser curtinho... senão já teria desistido! :P

    ResponderExcluir
  2. achei esse livro tão igual a tudo que esta sendo publicado hoje em dia.

    http://www.rayneon.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com muita vontade de ler o livro! Não conhecia mas adorei a história!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Bateu até uma certa curiosidade a respeito desse livro. A personagem vivendo no corpo de outras pessoas é um tanto quanto estranho, mas se ela está lá pra ajudar, que seja. Mas a autora deveria ter explorado mais esse drama e desenvolvido melhor a história dos personagens. Mas quem sabe mais pra frente eu me aventure e o leia. Beijos.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!