13 de nov de 2013

Até eu te encontrar por Graciela Mayrink

Autora: Graciela Mayrink
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633237
Páginas: 384
Nota: 
Comprar

Sabe aqueles surtos momentâneos que, repentinamente, você começa a acreditar em coisas sobrenaturais sem nenhuma explicação aparente? Isso normalmente acontece quando você lê livros assim, que colocam fantasia no dia a dia dos personagens principais que, até outro dia, achavam que tudo era conto da carochinha. Como você pode me garantir que não existem vampiros nas sombras ou bruxos andando pelas ruas como trouxas? Tudo questão de percepção, só digo isso. Agora, depois de ler Até eu te encontrar, tenho mais certeza que magia não é ficção, coisíssima nenhuma.

O cenário e as situações iniciais não podem ser mais reais. A protagonista, Flávia, está mudando de cidade para começar a faculdade de Agronomia e é tudo um mundo novo. São colegas novos, amigos novos, romances novos... Um passado novo também. Não demora muito e ela conhece Sônia, a vizinha de porta que mantem uma loja de produtos exotéricos e foi amiga de sua falecida mãe na juventude. Sônia parece ter as respostas para Flávia conhecer mais o passado de seus pais, principalmente o lado materno de sua família, que contem um histórico um tanto, digamos, mágico.

Há quem diga que revelar que existe magia em Até eu te encontrar seja um grande spoiller. Mas vamos encarar a capa: a quem queremos enganar? Além disso, não teria o que falar do enredo do livro se não largasse esse ponto chave da história logo de cara. A autora tem uma carinho especial por enrolar o leitor e demora consideravelmente para as coisas deslancharem. Sem dúvida, esse livro precisava de um enxugada urgente. Tem muita coisa desnecessária e pra matar tempo precioso. Só o plot principal, a descoberta da alma gêmea de Flávia, leva quase 200 páginas e só sabia o que esperar porque meus olhos fugiram um pouco quando fui verificar a quantidade de páginas. Quando pega o ritmo, a história só vai e fica legal de acompanhar, mas precisa de um saco de paciência para chegar até a metade.

Eu gostei do modo como Graciela criou seu miticismo, não gostei do jeito que formou sua protagonista. Sabe a embromação quase infinita que comentei acima? Tudo crédito da personagem principal. Se a história é enrolada, Flávia é mais. Ela é indecisa, cansativa, repetitiva e hesitante. Sem falar que se fizer o jogo de beber uma dose de vodka toda vez que Flávia disser "acho uma boa", você terminar o livro em coma alcoólico. Vamos para o bar, Flávia? Acho uma boa. Vamos para a faculdade, Flávia? Acho uma boa. Vamos caçar moedas de ouro depois de percorrer o arco iris em nossos unicórnios purpurinados, Flávia? ACHO. UMA. BOA.

Acho que todo mundo já teve algum livro que leu com dificuldade, mas terminou achando muito bom. Esse é um caso. Até eu te encontrar se torna ótimo depois de um certo tempo, mas chegar até lá é cansativo e dá vontade de desistir. Eu não gostei da protagonista e sua perplexidade diante o mundo, mas a parte mágica, os personagens secundários e o romance depois de desenvolvido dão um bom contraponto no final das contas. Não é um título que saio recomendando com convicção pra todo mundo, porém se você quiser passar o tempo e tiver curiosidade: acho uma boa.
Beijinhos ♥

4 comentários:

  1. Eu nunca nem tive curiosidade pelo o livro, sabe quando você olha para o livro e lê a sinopse e você já sabe que não ira´curtir? Então, foi o que aconteceu comigo. Confesso que depois da suas resenha, as chances de eu ler ele, diminuíram muito, não parece o tipo de livro que eu irá gostar, não curto muito esses autores que amam enrolar o livro todo só para acumular páginas :(

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. To querendo ler esse livro já á um tempo! A leitura parece ser bem agradável, mas confesso que não gostei muito da capa.
    Beijos Joana!!

    ResponderExcluir
  3. tenho curiosidade em ler esse livro da Graciela, apesar de o tema não fazer muito o meu estilo
    das resenhas que eu tinha lido, ninguém comentou dessa parte "complicada" dele =/
    não sei se irei lê-lo logo, mas está na minha lista de desejados :P

    ResponderExcluir
  4. Oi, achei uma boa ler sua resenha. rsrsrs Deixando de lado os risos à parte, adorei seus comentários sobre a personagem indecisa, cansativa, repetitiva e hesitante. Também gostei de saber que é um romance diferente e criativo. Ansiosa por ler. Quem sabe eu goste também ? Beijos.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!