6 de nov de 2013

As crianças trocadas por Elle Casey

A guerra dos Fae #1
Autora: Elle Casey
Editora: Geração Jovem
ISBN: 9788581301792
Páginas: 288
Nota: 
Comprar

Sabe aquela vontade louca de pular um título na frente da pilha? Ah, claro que sabe, afinal quem nunca? Contudo, isso normalmente acontece com continuações das séries que a gente ama, ou então títulos muito, muito comentados pelos amigos gringos. As crianças trocadas não era nem um, nem outro, mas sua premissa sensacional foi suficiente pra virar queridinho. Quando estamos falando de livros YA, a gente ama autores ~ozados~,não?

E no primeiro volume de A guerra dos Fae, o que não falta é ousadia - por parte da autora, da mitologia e, principalmente, da protagonista. Somos apresentados a Jayne, uma adolescente atrevida e desbocada que resolve fugir de casa junto de seu melhor amigo, Tony. Sem dinheiro ou conhecidos, eles acabam participando de uma experiência de sobrevivência numa floresta junto de outros adolescentes com quem dividiram o teto assim que chegaram na cidade. O problema é que essa não é uma floresta normal e a missão que lhes foi dada não é exatamente um acampamento de escoteiros.

Casey não enrola. A autora não perde tempo pra prender o leitor, apresentar personagens, mandar pra outra cidade e logo já estamos na floresta bizarra. É quase como um Jogos Vorazes sem a necessidade de matar os companheiros (mas se você quiser enfiar a faca na cabeça de alguém, sem problemas, não existem regras). As coisas fluem muito bem, e considerando a relação narrativa/número de páginas, esse livro foi muito bem equilibrado. Você não pede por um ritmo mais lento ou mais rápido, como está já é bom. Mentira, já é ótimo.

Petulância é o nome do meio de Jayne. A garota não baixa a cabeça pra ninguém, sempre faz as perguntas mais insolentes (que são, obviamente, as certas a serem feitas) e distribui palavras grosseiras e mal encaradas na mesma frequência que árvores distribuem oxigênio. Em outras palavras: Jayne é esperta e tem o gene da sobrevivência. Somando suas características audaciosas com as do melhor amigo Tony, eles formam uma dupla protagonista daquelas. Eles tem química pra manter a história (não como um romance, que fique avisado, mas uma aventura fantástica) e, ao lado dos outros adolescentes que estão fazendo ponta na experiência, eis que pode ser um dos melhores grupos para se acompanhar durante um enredo desses. Eles são sagazes, entende? E só Deus sabe a falta que faz sagacidade em personagens hoje em dia.

Mas se a história é tão boa assim, uma estrela se perdeu na narrativa. Eu já falei que Casey tem fluência, porém suas palavras são informais demais. Tem coisas que são legais na internet, mas não rolam em livros. "Cê" é um deles. A autora escreveu exatamente como a gente fala (tuíta?) e acabou que esse detalhe ficou forçado e se tornou o ponto mais fraco do livro. Não estou pedindo que tenha a linguagem de um clássico de 1500 e bolinhas, longe disso, apenas que Jayne não soasse como uma adolescente boba. Ela não é assim, mas algumas partes de sua narrativa davam essa impressão.

Definitivamente, um bom livro. As crianças trocadas tem cara de primeiro volume, mas não fica por aí. Elle soube exatamente como concluir sua história sem enlouquecer o leitor, ao mesmo tempo que faz roer as unhas para ler nem que seja a primeira linha da continuação. Essa é uma história diferente, criativa, inteligente e com um potencial imenso a ser explorado. Pode ser que a autora amadureça um pouco suas palavras, mas mesmo se continuar assim, o resto ainda compensa.
Beijinhos ♥

21 comentários:

  1. Eu olhei no meu blog roll e achei que essa resenha a que eu tinha acabado de postar, ai acabei no seu blog, confesso que antes de começar a ler a resenha eu fiquei com um friozinho na barriga achando que você não podia não gostar haha. Adorei o livro demais e concordo com você em todos os pontos, mas mesmo assim eu dei 5 estrelas para o livro, eu não me aguentei e fui ler os primeiros capítulos do segundo na Amazon, a minha mão ficou coçando para não comprar, mas o bom que segundo a autora a geração vai lançar nos próximos 6 meses!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Não tinha percebido esse detalhe que você tão bem falou aqui. Mais tirando isso, até que amei demais a história e realmente a personagem é petulante e atrevida demais. Mais adorei conhecê-la. Vou tentar ler novamente pra ver se percebo esses detalhes que mencionou. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Este não é o livro 1? "As crianças trocadas tem cara de primeiro volume"...
    Bem, eu adoro fantasia... esta parece ser diferente. Gostei da protagonista ser assim, confiante! Alguns livros que li as protagonistas eram tão inseguras que afff... hehe. Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É primeiro livro sim, mas me referi ao sentido de ser introdutório como primeiros volumes no geral :) Bjs

      Excluir
  4. Eu já estava ansiosa por esse livro agora mesmo que estou! Ele parece ser um livro denso (falando em história), é isso msm? Tipo, história dentro de história?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Izabela, se entendi sua pergunta, não. Pelo menos, não por enquanto - acho que nos próximos volume até terá, mas por enquanto ficamos só na curiosidade. Leia sim :D Bjs

      Excluir
  5. A capa está maravilhosa, e o enredo também. Pelo que li achei um pouco semelhante a Jogos Vorazes também. Concordo com você quando diz que linguagem muito informal prejudica a leitura, acho que fica muito cansativo, mas até entendo a autora, acho que ela quis investir nessa linguagem devido a personagem ser uma "boca suja" e tals, só acho que não deu muito certo maaass, tirando isso acho que vale a pena ler sim. Vou ler com certeza!
    Ótima dica!!

    ResponderExcluir
  6. É um livro que me chama a atenção, o enredo me agrada, a sinopse é bacana. Não sabia dessa falha na linguagem e também estranhei que tenha esse tipo de escrita, mas enfim ... se foi só isso que fez você tirar uma estrelinha, acho que dá pra encarar, até porque não dá pra deixar passar essas histórias criativas e inteligentes, como você bem colocou.

    ResponderExcluir
  7. Fantasia também não é meu gênero favorito, mas esse ano me aventurei com "A Crônicas de Aedyn" (que por sinal eu recomendo) e acho que "As crianças trocadas" merece uma chance também depois dessa resenha. A premissa é um pouco clichê, tenho que admitir, mas acho que uma boa escrita pode mudar o rumo de qualquer história por mais batida que ela seja.

    ResponderExcluir
  8. eu quero *---------* meu DEUS amo coisas com fadas

    ResponderExcluir
  9. o titulo simplesmente nos convida adescobrir o "misterio " nao ? hahah , adorei !

    ResponderExcluir
  10. Nunca ouvi falar desse livro, mas gostei da resenha!

    ResponderExcluir
  11. Acho que vou amar a Jayne, personagens assim são apaixonantes. Você está certa, erros muito frequentes são desgastantes e enjoativos, mas creio que não desmereçam tanto a história

    ResponderExcluir
  12. Muita vontade de ler esse livro. Parece excelente em sua premissa e ritmo. Pena que a escrita não é das melhores, isso me incomoda um pouco, mesmo tendo uma história original nas mãos.
    Vou esperar lançar a continuação para ir atrás desse volume.

    ResponderExcluir
  13. É a primeira resenha que leio sobre o livro e confesso que não foi um dos que mais me chamou a atenção, a sua resenha ficou realmente ótima assim como todas, mas, o livro em si não é um dos meu gêneros favoritos. Bjos.

    ResponderExcluir
  14. Gostei da resenha e fiquei interessada no livro.

    ResponderExcluir
  15. Amo livros de fantasia, nunca tinha ouvido falar deste, a resenha me deu vontade de ler =)

    ResponderExcluir
  16. gostei da resenha, gosto desses atrevimentos na historia

    ResponderExcluir
  17. Legal saber que a história não é daqueles que só enrola, enrola e não conta nada. Ela precisa ter aquela ação e mudança de cenário e novos personagens, deixando assim tudo mais interessante. Ótima resenha, parabéns!

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!