16 de out de 2013

O histórico infame de Frankie Landau-Banks por E. Lockhart

Autora: E. Lockhart
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765206
Páginas: 344
Nota: 
Comprar

Com muitos comentários positivos por aí, fui persuadida a ler O histórico infame de Frankie Landau-Banks antes mesmo de conhecer a sinopse. Por acaso isso acontece com mais alguém ou é só comigo? A melhor coisa da internet é o acesso fácil a quaisquer recomendações e nisso a blogosfera literária não deixa barato. Quando um livro conquista seu lugar ao sol, vira o assunto da semana, quem dirá do mês. O histórico infame teve essa recepção toda, convencendo a colocar na pilha sem nem olhar pra capa. 

Mas quando você começa a leitura, conhece Frankie, uma garota de quinze anos, muito inteligente e bonita. No verão entre o primeiro e o segundo ano, seu corpo se desenvolveu e, de repente, todos os garotos começaram a notá-la. Quando as aulas no internato elitista Alabaster voltam, não demora muito para ela começar a namorar com o garoto-de-ouro da escola, Matthew, e se tornar popular por associação. Seduzida por aquele mundo novo dos "garotos legais" e apaixonada pelo estilo de vida sem restrições dos amigos do namorado, Frankie está decidida a cada vez entrar mais e se fazer presente naquele grupo. É uma pena que a sociedade secreta dos meninos, a Leal Ordem dos Bassês, não aceita mulheres - por mais criativas, divertidas e malignas que elas sejam.

Quando comecei o livro, pesquisei um pouco pra ver até onde aquilo ia dar. Acontece que Frankie, em toda sua sagacidade, quer fazer tudo o necessário para se tornar membro cativo do grupo de amigos de Matthew, e então começa a arquitetar trotes característicos dos Bassês, que se recusam a aceitá-la.  Pelo que entendi, Frankie seria uma feminista, por assim dizer, mostrando que é inteligente o suficiente pra participar da sociedade secreta, mesmo que seja uma garota bonita. O problema foi que essa trama toda demorou demais pra desenrolar. Até a página 200, não tem nada de pegadinhas e armações, apenas Frankie começando a sair com Matthew e achando os garotos muito legais e divertidos. De certa forma, o enredo de O histórico infame se resume nisso.

E então as pegadinhas começam. Frankie vê a oportunidade e se agarra a ela pra mostrar que também sabe ser engraçada e inteligente, que sabe pregar peças nos outros mesmo tendo dois cromossomos X. Porém também fiquei um pouco decepcionada nessa parte. Eu imaginava que Frankie faria tudo o que fez apenas por seus direitos, mas acontece que o movedor de tudo é seu encanto pelos Bassês. Não é uma questão de princípios feministas, é apenas uma paixonite pela falta de regras da vida dos garotos. A essência da protagonista até pode ser revolucionária, mas vira e mexe e é só Matthew e seus amigos exercendo seu encanto. Tudo bem que Frankie em pouco se assemelha as outras namoradas, que não discutem por nada, e estão sempre tudo muito bem, muito obrigada, mas ainda assim... Não sei, não comprei totalmente suas razões e, de certo modo, também não comprei a história do livro.

Claro que O histórico infame de Frankie Landau-Banks é uma história divertida e que justifica boa parte dos elogios - e argumentos - que ouvi antes de ler, mas não foi tudo isso que eu estava esperando. E. Lockhart desenvolveu bons personagens num bom cenário, mas faltou deixar a trama mais arrumada desde o princípio. Se a autora não tivesse levado duzentas páginas para começar o que a sinopse já prometia, toda a leitura seria diferente e seriam mais que três estrelas ali em cima. Entretanto, se você está procurando um livro leve, despretensioso e pra passar tempo, esse pode ser uma boa alternativa.
Beijinhos ♥

4 comentários:

  1. Hm, não tenho muito interesse no livro mas parece ser uma boa leitura para passar o tempo!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. parece ser um livro interessante, mas sabe, não sei se a leitura iria andar para mim hahaha
    parece ser muito cansativa e lenta :S

    ResponderExcluir
  3. Esse não me interessou muito, achei a trama...sei lá, não fui com a cara dela. O livro é um desses que me contento com resenhas.

    ResponderExcluir
  4. Olá Joana!! Tudo bem?
    Quando este livro foi lançado fiquei interessada por sua sinopse e admirada pela capa =)
    Mas confesso que desanimei ao ler sua resenha e alguns comentários também.
    Achei se tratar de uma história mais 'eletrizante" e isso parece não acontecer no corredor da historia.
    Beijos

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!