2 de out de 2013

O chamado do anjo por Guillaume Musso

Autor: Guillaume Musso
Editora: Verus
ISBN:  9788576861805
Páginas: 336
Nota: 

Trocar celulares por engano não é exatamente o plot mais original do mundo, mas deixa uma parcela de aberturas para que o autor se destaque sozinho. Guillaume Musso também já provou seu mérito de criar acima de uma ideia comum no diferente Garota de Papel, e era esperado que dessa vez, não deixasse por menos. O chamado do anjo é, em sua forma, um livro único. Uma mistura de vários gêneros num resultado inesperado que começa do jeito mais clássico de todos: um encontrão no aeroporto.

Os protagonistas são Madeleine e Jonathan, com nada em comum além do mesmo modelo de smartphone. Ele é um conceituado chef de São Francisco, um homem de trinta e poucos anos divorciado "recentemente" e que sente falta do filho, que mora com a ex-mulher. Já ela é uma inglesa que vive em Paris, acabou de ficar noiva e tem um carinho especial por flores. Duas pessoas completamente diferentes vivendo suas vidas em continentes separados pelo oceano. As chances de Madeleine e Jonathan se cruzarem eram mínimas, mas aconteceu e a troca dos celulares foi suficiente para que um contato permanecesse. E em pleno século XXI, quando um singelo aparelho carrega a vida, a alma e sabe-se lá mais o que da pessoa, os dois protagonistas descobrem que podem estar ligados por muito mais que um momento atrapalhado no aeroporto. E o relógio está contando.

Pode parecer que não, pode ser que a capa engane e a sinopse revele pouco mais de nada, mas O chamado do anjo é um thriller de tirar o fôlego, capaz de cativar até quem não curte muito o gênero policial (a.k.a. eu). Sem dizer muito, Madeleine e Jonathan tem uma pessoa em comum no seu passado, alguém que foi de importância vital para ambos, que faz com que um precise das respostas do outro. Guillaume conseguiu abraçar esse lado investigativo muito bem, e pouco lembrou o autor despretensioso que conheci em seu primeiro livro. Algumas cenas eram fortes, a atmosfera pesada conseguia sair das páginas e prender o leitor. Tanto que o livro é impossível de largar e foi uma leitura de poucas horas.

Mesmo assim, Guillaume me conquistou por seu enredo, não por seus personagens ou modo de narrativa. Não consegui me afeiçoar pelas pessoas que criou, nem sozinhos, nem como casal. Eu quero juntar esse fator à narrativa, pois sinto que minha opinião vem muito daí. O autor tem uma vontade imensa de ser poético, de escrever palavras bonitas e desconhecidas (sem falar de algumas expressões em inglês que não sei se são coisa do tradutor ou algo semelhante ao original francês), e aquilo tudo não colou pra mim. Você não fala para uma criança que vai sair para "exorcizar seus demônios". As vezes tive impressão que Guillaume agia como se todos os seus personagens carregassem um dicionário por aí, o que lhe dava permissão para criar diálogos quadrados, sem fluência e sem nenhuma veia cômica. Ok, você está falando de um forte caso policial, porém vamos pegar um pouco mais leve, tudo bem? Obrigada.

O chamado do anjo é um livro que cativa rapidamente, pois é algo que você quer descobrir o final desde as primeiras páginas. A trama é bem amarrada, a gente vai descobrindo pistas junto dos personagens, e autor ainda faz aquela jogada de terminar cada capítulo com algo breathe taking que te deixa no "só-mais-um-capítulo-só-mais-um" até ter um fim. Pode ter sido um pouco chato de ler, mas com certeza foi uma trama sensacional. Acaba que dá um pelo outro, não?
Beijinhos ♥

4 comentários:

  1. não tinha lido nenhuma resenha sobre o livro ainda, mas, realmente, pela sinopse ele não diz muita coisa...
    parece ser uma história boa mesmo... interessante
    acho essa capa meio estranha, mas fazer o que kkkkk
    gosto de thrillers e tal, então acho que vou gostar deste *-*

    ResponderExcluir
  2. Vendo resenha dá vontade de ler, mas ainda não peguei coragem...
    Não foi um livro que me deixou doida pra pegar e ler logo. Se ler, sei que vou gostar, a história é muito boa, trama bem feita. Mas sei lá quando pego =/

    ResponderExcluir
  3. Olá Joana!! Tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas adorei a resenha o livro parecer ser ótimo , e fiquei surpresa com a historia, pois quando começamos a ler a sinopse,mas ao terminar sua resenha percebi que o livro tem uma temática completamente diferente do que parece...E isso me deixou animada pela leitura!!

    ResponderExcluir
  4. O título remete algo pro sobrenatural...
    É tão chato quando não conseguimos nos afeiçoar a nenhum personagem, :\

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!