24 de out de 2013

Lições de desejo por Madeline Hunter

Os Rothwells #2
Autora: Madeline Hunter
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412017
Páginas: 277
Nota: 
Livro anterior: As regras da sedução
Comprar

Você já leu algum livro achando que estava lendo outro? Não digo confundir títulos (isso todo mundo olha a capa, duh), mas ler sinopse, esquecer de que livro se referia e trocar as ideias. Nessa caso, das duas, uma: ou sua memória para sinopses é péssima, ou são dois livros muito parecidos. Eu achava que isso não acontecia, mas li a premissa de Lições de Desejo e achei que era Paixão, de Nicole Jordan (resenha). Ler dos romances históricos com enredos semelhantes é uma experiência estranha, é como ter em mãos dois lados da mesma moeda. 

Em essência são histórias diferentes, mas que começam no mesmo ponto: salvando alguém da prisão. Em Lições de Desejo, lorde Elliot (irmão de Hayden, protagonista do primeiro livro) precisa desesperadamente de um favor de Phaedra Blair para evitar que o nome de sua família fique manchado. Para isso, ele precisa ir ao seu encontro em Nápoles, mas é uma surpresa quando ele chega lá e Phaedra está presa. Como benefício do título de marquês de seu irmão mais velho, Elliot consegue barganhar a soltura da dama, desde que a mesma fique sob sua responsabilidade até chegarem em Londres. E você sabe o que acontece quando duas pessoas que não se dão bem são obrigadas a passar muito tempo lado a lado, né?

Dos romances históricos que li, arrisco dizer que Lições de desejo é o mais ousado - e não de um jeito bom. Já falei antes que encaro o gênero como doses desmedidas de breguice e romance água com açúcar, e como é bom lê-los para nada além de suspirar, contudo, dessa vez a autora fez uma abordagem diferente. Esse foi o primeiro livro de época que li em que a personagem principal não fosse virgem. Phaedra e Elliot tem uma liberdade maior para falar sobre sexo, então, tirando proveito disso, Madeline resolveu criar tensão sexual antes mesmo de uma amizade meiga, tão característica dos casais do gênero. Leva tempo - e páginas afim - para que o casal desenvolva alguma química, algo além de provocações e beijos roubados. Depois empolga e se torna uma história fofa, você termina com o sentimento de que foi um bom livro, mas até lá...

Ainda assim, isso não é desculpa para tirar duas estrelas da classificação final. Meu outro motivo foi Phaedra. Desculpa, mas eu não gostei da mocinha que de mocinha não tem nada. A principio, foi interessante ver a história sendo narrada por alguém tão diferente das típicas ladys, mas depois se tornou apenas irritante. Phaedra é dada como uma feminista para época, com pensamentos ditos revolucionários que pegou do estilo de vida ~moderno~ da mãe, já falecida e parte importantíssima para o enredo como um todo. Entretanto, não senti força nos seus ideias sobre casamento, família e essas coisas. Ficaram forçados e sem motivo. Não parecia que ela acreditava no que dizia, apenas repassava os atos de sua mãe, na maior figura de Srta. Blair 2.0. Phaedra clamava por independência e por direitos iguais, mas não me convenceu como revolucionária. Ela não precisa queimar lingerie em praça pública, apenas acreditar no que estava falando. Só isso.

Madeline Hunter se mostrou a mais fraca das escritoras do gênero quando li os primeiros volumes das três séries de romances históricos que a editora Arqueiro lançou alguns meses atrás. Também não foi nesse segundo volume que a autora me conquistou. Lições de desejo é uma leitura legal e para passar o tempo, mas sem a veia cômica afiada, nem a parte romântica feita na medida pra suspirar, torcer pelo casal e querer a materialização de Elliot. Também faltou uma protagonista convincente e um química intensa desde os primeiros momentos. Eu gostei, mas existem vários títulos melhores pra quem quer se apaixonar em 1800 e alguma coisa.
Beijinhos ♥

3 comentários:

  1. desses livros da arqueiro eu ainda não li nenhum ;x
    realmente, sua resenha me fez ficar mais decepcionada para este livro
    e que estranho essa coisa ai de os dois livros serem parecidos eim ;x

    ResponderExcluir
  2. Esse foi um histórico que saiu na editora e não li ainda. Só aqueles outros dois é que li, das outras séries. Pelo que vi do primeiro gostei dele e esse parece ser legal, apesar do apesares.

    ResponderExcluir
  3. Olá Joana!! Tudo bem??
    Esta é a primeira resenha que leio e confesso que não estava muito interessada, por ele ser uma série e ao ver que não gostou muito dele, me desanimei ainda mais....

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!