21 de out de 2013

Esc@ndalo por Therese Fowler

Autora: Therese Fowler
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633176
Páginas: 384
Nota: 
Comprar

Não é de hoje que autores jovens gostam de fazer suas versões de clássicos como uma maneira de aproximar livros antigos de bookaholic chatos (tipo eu). Todavia, o maior alvo de adaptações de todos os tempos ainda é Romeu e Julieta, que dispensa apresentações. Tem com sobrenatural, com vampiros (redundância?), e várias e várias versões high school. Eu adora elas! E fui com tudo para cima de Esc@ndalo, lançamento de Therese Fowler. Quando você lê a sinopse, percebe que esse é mais um dos casos amar ou odiar sem meios termos. Eu fico com o segundo.

Então: somos apresentados à Amelia e Anthony, dois adolescentes apaixonados que sonham em terminar o colégio e tentar a sorte na Broadway. O problema é o pai de Amelia, que tem um grande futuro planejado para sua menina dos olhos. Deixar ela se envolver com um garoto de classe média e que compactua dos planos artísticos que é tão contra? De jeito nenhum. Mas é aí que vem a melhor parte: como bom pai preocupado que é, ele invade o computador da filha e começa a bisbilhotar o histórico da internet, os emails, o facebook e as fotos — até encontrar algumas de Anthony, até então apenas o filho da professora de francês, em posições, digamos, comprometedoras.

Segundo meu histórico de piores livros do ano, percebi que o que mais me irrita são pais controladores e filhos que concordam com tal. Foi isso que me incomodou em Adormecida e me deu espasmos de agonia em Esc@ndalo. O livro todo parte de uma invasão enorme de privacidade. Estamos no século XXI, olhar o computador é a nossa versão de ler o diário. Eu queria gritar com o pai superprotetor de Amelia, com a mãe submissa ao marido e, principalmente, a própria Amelia, que concordava com tudo e, olha só, se sentia mal por ficar irritada com seus pais maravilhosos que negam a oportunidade de seguir seu sonho, ficar com o garoto que gosta e ainda não conhecem o termo privacidade no dicionário. Dá ou não vontade de esfregar a cara de todo mundo no asfalto? EU SEI!

Tá, vamos falar sobre o casal de ouro. Basicamente: BLERGH. Tudo bem que é uma versão de Romeu e Julieta e a melosidade é esperada, mas que tal um pouco de química? É apenas aquela paixão avassaladora sem pé nem cabeça, almas gêmeas que se amam mais que oxigênio e o leitor precisa entender isso. O livro já começa do ponto em que os dois estão juntos e apaixonados e 70% do meu corpo é feito de amor por você e não água, essas coisas todas. Eles não me desceram, não me convenceram, não torci por sua paixão dita impossível. Achei chato, cansativo e previsível. Então vem aquela parte toda de sexting e hm, já posso dormir?

Lamento se você estava com boas expectativas para esse livro, mas, vai por mim, pode diminuir bastante aí. Esc@ndalo pouco foi além de uma leitura irritante e extenuante, com personagens enfadonhos e mesquinhos, com situações forçadas e narrativa maçante. Eu definitivamente não gostei e não consigo encontrar algo bom pra dizer da obra de Fowler. Pode até ter quem diga que é um dos livros obrigatórios de ler na escola para abrir os olhos sobre sexting (e pais que fuçam o computador alheio), porém, nesse caso, eu preferiria até um clássico de verdade. Até A normalista, de Adolfo Caminha, foi uma leitura melhor. E olha que sofri.
Beijinhos ♥

4 comentários:

  1. Como falaram no Twitter, Esc@ndalo não passa de um Bo@to, HAHAHA.
    Confesso que tinha expectativas, mas vou seguir suas recomendações. Realmente tenho visto que muitos não estão gostando desse livro. Um assunto atual, interessante, mas que foi tratado de forma deslocada e ilógica.
    Confesso que fiquei com um pouco de medo. Não sei quais serão minhas reações, HAHA.
    P.S. Odeio também personagens submissos e sem personalidade.

    Um abraço,
    João Victor - Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. meu deus Jo, acho que nunca li uma resenha tão negativa aqui no seu blog igual esta hahaha
    não estava com muita expectativa para este livro mesmo, e até então, não tinha lido nenhuma resenha dele, mas minhas expectativas foram por água abaixo de vez....
    gosto desses re-contos que estão surgindo, e Adormecia eu não gostei muito, achei uma leitura bem cansativa e sem graça... imaginava que este seria igual!!!

    ResponderExcluir
  3. Eeeeeeeeeeeeee..não.
    Ok, gostei do livro, mas a resenha desanimou. Hummm... Sei lá, ainda queria dar uma chance e ver no que dá. Gostei dele.

    ResponderExcluir
  4. Não estava animada por este livro desde seu lançamento e sua resenha somente comprovou o que eu imaginava da historia.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!