27 de set de 2013

Paixão por Nicole Jordan

Notorious #2
Sem spoiller do anterior
A bela e sensual Aurora Demming acaba de perder o seu prometido e para garantir seu futuro, seu autoritário pai arranja-lhe um casamento de conveniência com um homem bem mais velho que ela. Com o fim de espantar a tristeza da sua vida, viaja às Ilhas Britânicas Ocidentais onde conhece Nicholas Sabine, um perigoso e sedutor americano condenado à forca por assassinato e pirataria com quem faz um estranho pacto. Aurora aceita se casar com o enigmático estrangeiro e tornar-se tutora de sua meia-irmã para fugir do acordo paterno. Há porém outra condição essencial, é preciso legitimar a união dos dois e para isso, a angelical donzela deverá realmente consumar a noite de núpcias, um breve espaço de tempo no qual o encantador Nicholas mostrará a Aurora parte dos segredos voluptuosos de dois corpos em um mesmo leito. Viúva, de volta à sociedade inglesa e com a irmã de Nicholas sob a sua responsabilidade, ela inicia uma uma nova vida, independente mas desprovida de amor.

Autor: Nicole Jordan
Editora: Essência
ISBN: 9788542201611
Páginas: 399
Nota: 

Romances históricos são minhas doses periódicas de breguice e romance mimimi. E são tão, tão bons. Se jogar numa história assim, sem esperar nada além de que alguns suspiros, sorrisos bobos e um novo alvo pra piriguetagy literária, é sempre uma quebra de rotina em meio à criaturas sobrenaturais e universos pós apocalípticos. É aquele tipo de livro que não promete nada além de baboseiras românticas e heróis de época que você abraça na causa. Até esses dias, nunca tinha encontrado um título do gênero que fosse menos que "muito bom". É uma pena que Paixão, de Nicole Jordan, veio para me provar que ao contrário dos campos londrinos em época de casamentos, nem tudo são rosas.

O casal da vez é Aurora e Nicholas. Ela é filha de um sádico Duque, acabou de perder o noivo em alto mar, está prometida de casamento para um velho autoritário que só vai beneficiar seu pai, e tudo que anseia é um pouco de liberdade. Quem lhe promete isso é Nicholas, um americano acusado de pirataria que está prestes a ser enforcado. Em troca de ajudar sua irmã bastarda na temporada de Londres, ele casaria com Aurora, daria parte de sua fortuna e a libertaria do casamento arranjado por seu pai. Dias depois, ele estaria na forca e ela teria sua desejada liberdade. O problema é que Nicholas não morre, e meses depois ele está de volta na vida da esposa... que nunca quis ser sua esposa em tempo integral.

Existe uma tênue linha que separa romances históricos de livros eróticos passados em séculos anteriores. Por vezes Paixão bamboleou por cima desta e acabou caindo no lado ~errado~. Para começo de conversa, não existe sentimentos entre os protagonistas, você não sente química ou, ironicamente, paixão vindo deles. É simplesmente desejo, algo carnal, que faz a interação deles se resumir em sexo, briga, sexo, briga de novo, um momento meigo, mais sexo, mais briga (não necessariamente nessa ordem). Não fui arrebatada pelo casal, não senti empatia por sua história ou por seu romance. São trezentas páginas de pura enrolação para só depois desenvolver um algo a mais na relação. O que é seguido de sexo, obviamente.

E assim como o casal não criava grande empatia, eles também não se viravam bem sozinhos. Nicholas até que tinha seus momentos como herói, como pirata, conquistador como todo libertino deve ser por natureza. O problema foi vê-lo pelos olhos da doce e irritante Aurora (o livro é em terceira, mas temos acesso a seus pensamentos). Ela é extremamente altruísta (o que, você sabe, me estressa profundamente), fica o tempo inteiro clamando por liberdade, mas na hora de se agarrar no que pode ser um futuro de independência, foge. Aurora é medrosa, e coragem é algo que aprecio muito em mocinhas de época. Eu realmente não faço ideia de como funcionava a cabeça das pessoas em 1813, mas depois de vários livros do gênero, me considero no direito de julgar que Aurora é mais chata e pseudo puritana que o normal.

Não que tudo tenha sido chato. Na verdade, foi uma leitura tranquila, que gera certa curiosidade de chegar ao final. As últimas páginas foram verdadeiramente bonitinhas, mesmo que seja um versão século 19 do maior clichê de chick lits e chick movies do mundo. Paixão também não tem aquela veia bem humorada na narrativa, nem diálogos afiados. É normal, fluido sem nada de especial. Não vou dizer que não gostei, mas no atual mercado literário, tem vários outros romances históricos que mexem com você desde a primeira linha. Esse só não é um deles.
Beijinhos ♥

4 comentários:

  1. resenha neutra, mas não me interessei
    como você disse, tem romances melhores por ai, e prefiro ir atrás deles kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Não, acho que não gostei muito (do livro/da estória, não da resenha),
    parece que a aurora não é nada legal..enfim, ótima resenha.

    O meu blog tá fazendo um sorteio.. corre lá pra participar.
    www.lisz-tomania.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu estava tão animada com esse livro!!! Tomei um banho de água fria!!! Desanimei totalmente!!!

    Mas, ao menos uma coisa é certa, quando uma resenhista diz que não gostou e porque não gostou do jeito que você disse mostra que é confiável e sinceramente isso tá em falta na blogosfera... em síntese adorei a resenha sincera, parabéns!!!

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Parece ser bom, mas nem li o outro e fiquei sabendo desse antes do primeiro. Se fosse ler sei que iria gostar, o gênero me agrada e as tramas parecem ser boas.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!