30 de set de 2013

O antes e o depois por Jennifer Castle

Qualquer pessoa que tenha sofrido algo terrível na vida lhe dirá: tudo se resume a um Antes e um Depois. Estou falando de um tipo de coisa terrível que mexe com o que temos de mais íntimo, nos arrasa completamente sem deixar intocado nenhum fio de cabelo sequer. O mundo de Laurel, uma garota de dezesseis anos, muda instantaneamente quando seus pais e seu irmão morrem em um acidente de carro. Atrás do volante estava o pai de seu vizinho bad boy, David Kaufman, cuja mãe também morre no acidente. Depois da tragédia, Laurel passa a viver uma nova realidade na qual se afasta da melhor amiga, os garotos podem ou não se aproximar dela por pena, fortes lembranças brotam o tempo todo e o Sr. Kaufman está em coma, mas ainda absolutamente vivo. No meio disso tudo está David, que entra e sai da vida de Laurel e por quem ela sente uma atração irracional. Ela estará ligada a ele para sempre por suas perdas mútuas – uma ligação que mudará a ambos de maneira inesperada. Uma leitura agradável e comovente, prendendo o leitor fazendo com que anseie por mais, criando um forte laço entre protagonista e leitor. O Romance de estreia de Jennifer Castle é um testemunho comovente e surpreendentemente inteligente de como a vida pode mudar na simples passagem de um momento para o outro.

Autora: Jennifer Castle
Editora: Pandorga
ISBN: 9788561784331
Páginas: 344
Nota: 

O antes e o depois chamou minha atenção desde o primeiro momento que vi que o título chegando em terras nacionais. Eu adoro capa com pessoas, e então aí já começou ganhando pontos comigo. Depois veio a sinopse, com ar de melancólico, mas que me lembrou um pouco dos new adults que fazem do dramalhão mexicano, seu pano de fundo para um romance irresistível. É óbvio que me joguei na leitura sem pensar duas vezes. Porém, dessa vez, o resultado foi tão decepcionante - por tantos meios possíveis - que nem cogito culpar as expectativas. Poderiam estar altas, mas dessa vez não servem como desculpa para única estrela ali acima.

A história começa na noite em que Laurel perde os pais e o irmão num acidente de carro. Já que precisava estudar para o vestibular, ela ficou em casa enquanto sua família saiu para comprar sorvete com os vizinhos, e depois nunca mais voltaram. Nessa noite, quem também ficou órfão foi David, que perdeu a mãe no acidente. Seu pai, o motorista, está em coma e pode nunca acordar. Unidos pela tragédia, os dois voltam a se falar depois de anos afastados pela puberdade. De repente, David não é mais o rebelde da casa ao lado. Laurel nem sabe mais quem ela mesma é.

Sim, drama. Muito drama. Uma personagem perdida na própria vida, sem saber para onde se virar ou se não é preferível cavar um buraco no mundo e ficar lá por toda a eternidade. É muito difícil se colocar no lugar de Laurel quando nunca passou pela situação, contudo só senti credibilidade no momento em que ela ficou sabendo sobre a tragédia. O resto não me convenceu. A personagem é extremamente mimada e egoísta, beirando o desequilíbrio algumas vezes. É compreensível que ela esteja tomada por uma dor imensurável e que isso esteja afetando seus pensamentos, mas competir por quem fez o melhor enterro? Se as pessoas sofreram mais quando foram no funeral dos seus pais ou no da mãe de David? PELO AMOR DE DEUS! Sem falar que ela sofre crises de indecisão entre reclamar pelas pessoas que sentem dó dela, ou então reclamar que as pessoas não estão sentindo dó dela. Laurel não é a primeira protagonista que vejo lidar com essa situação, mas até hoje, foi a pior fazendo isso.

E em termos de romance, não faça como eu e se iluda que esse é mais um new adult para a coleção. Não é, nem de longe, nem com os olhos meio fechados. O romance de David e Laurel seguiu todos os esteriótipos para ser arrebatador, mas não foi. Eles não tinham paixão, não tinham química, tanto que a própria autora percebeu isso e não desenvolveu. Foram muitas e muitas páginas até que tivesse um algo mais, e senti que isso só aconteceu porque a sinopse prometia essa interação entre os dois. Eles não tem momentos meigos, momentos de apoio mutuo. Foi algo muito forçado. Também vale citar que ambos não estavam exatamente solteiros. A namorada de David sumiu sem dar explicações, assim como o namorado de Laurel surgiu. Eu tinha uma grande teoria que a autora jogaria no final e daria sentido pra tudo, porém PUFF. 

Não vou dizer que a narrativa de Jennifer é ruim, porque ela flui direitinho e tudo mais. O problema foi, definitivamente, a revisão desse livro - ou a falta dela, melhor dizendo. O antes o depois me deu agonia, espasmos musculares e vontade de largar longe. Existem erros absurdos de tradução, de pontuação, de vírgula no lugar errado, pronome mal colocado, diálogo que começava com travessão e terminava com aspas. É muito, muito ruim de ler. Chegou ao momento que eu desisti e só passava os olhos por cima dos parágrafos, sem me ater aos detalhes das palavras. Só Deus sabe o que faria se achasse outro dessas no meio da história.

Desculpa, mas não rolou. O antes e o depois tinha tudo para ser um livro ótimo, mas acabou que me irritou em todos os mínimos detalhes. Tirando os erros de português, ainda temos uma protagonista chata e somos obrigados a engolir um casal sem química. Ainda tem todo um caso de falta de lógica que pode ser facilmente superado se você confiar na bondade na humanidade. Eu não confio e queria que Jennifer me enchesse de explicações adicionais. Também não rolou. Esse é apenas um livro bonito de ter na estante... Se você não abrir.
Beijinhos ♥

5 comentários:

  1. Puxa vida, imagino a sua decepção! Pela sinopse eu imaginava um New Adult bem bacana mesmo, que pena que não é o caso.
    Já tirei o livro da minha listinha de desejados, deixa para uma outra oportunidade.

    Beijos
    Livros e blablablá

    ResponderExcluir
  2. ah... enganada pela capa e pela sinopse
    desanimei totalmente =/
    mesmo gostando de muito drama, sua resenha me convenceu mais do que a sinopse hahaha

    ResponderExcluir
  3. Protagonista desequilibrada, aff... passarei bem longe dessa trama.

    ResponderExcluir
  4. Estava completamente louca pra ler esse livro já faz um tempo, tanto pela capa linda quanto pela sinopse, uma pena que ele tenha sido uma decepção!

    Vanessa B. Freitas,
    Buttercup de Galocha

    ResponderExcluir
  5. Esse não conhecia e nem sei se leria. A trama de sinopse até é interessante, mas não vi nada que me prendesse nele... Dá uma curiosidade, apesar de tudo...

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!