16 de ago de 2013

O Substituto por David Nicholls

Para Josh Harper, ser ator significa ter dinheiro, fama, mulheres aos seus pés e o papel principal nos palcos de Londres. Para Stephen C. McQueen, trata-se de uma longa e desastrosa carreira como figurante. Stephen tem um nome que não ajuda (não, ele não é parente do famoso Steve McQueen), um agente pouco interessado, um relacionamento complicado com a ex-mulher e a filha e um trabalho como substituto de Josh Harper, o 12º Homem mais Sexy do Mundo. E, quando percebe que está apaixonado por Nora, a linda e inteligente esposa de Josh, sabe que as coisas podem ficar ainda mais difíceis para ele. Ou, quem sabe, essa não é justamente sua Grande Chance? Com personagens engraçados e diálogos irresistíveis, O substituto é uma comédia arrebatadora.

Autor: David Nicholls
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580573787
Páginas: 320
Nota: 

Como ainda não li Um Dia (tenho medo, ok), não faço parte do fã clube de David Nicholls. As pessoas amam o autor - mas apenas quando estamos falando de seu maior best seller. Quanto aos outros livros dele, os ditos "menos tristes", as críticas são mais negativas, não agradam todo mundo. Contudo, eu adorei Resposta Certa (resenha) e achava que ia gostar de O substituto. A sinopse é boa, né?

Parece triângulo amoroso com três pontos de vista, mas não. O grande protagonista - e único narrador - é Stephen, um ator fracassado. Quer alguém para interpretar um defunto? É o cara! Pra espirrar no fundo da cena? Pode chamar! Para um papel sério? Er... Esse fica para Josh Harper, o 12º homem mais sexy do mundo. Stephen é seu substituto, porém parece que nunca chegará o dia que ele sairá do fundo das cortinas. Mas, ao menos, agora ele é amigo de Josh. Com o tempo, amigo também da mulher de Josh, Nora. Só que Stephen, em toda sua glória de substituto de Josh Harper, quer ser só amigo da encantadora Nora?

Dizer que Stephen não se dá bem na vida é um eufemismo. O coitado está sempre na sombra de alguém: ou de Steve McQueen, o ator famoso que tem quase o mesmo nome, ou de Josh. Sua vida inteira é uma secessão de coisas desagradáveis, de planos que deram errado, de conseguir péssimos trabalhos e nunca ver sua carreira deslanchar. É de dar dó! E, além de tudo, Stephen carrega tanto azar nos bolsos que pode até distribuir. Não são raras as ocasiões em que eu me pegava pensando que aquilo só podia ser pegadinha, que era absurdo demais ao ponto de ser cômico. David, você odeia seu protagonista, né? Eu sei que sim!

Eu gostei de Stephen, gostei de Nora, mas não shippei o casal. Ela é espirituosa, divertida, uma ótima amiga para o protagonista, mas eles não tinham química juntos. Era uma ligação fraca demais para sair do friendzone, então, pelo menos a parte do romance, achei bem forçado. Na minha opinião, aquilo era mais como a necessidade de conseguir algo de Josh, de tirar dele. Claro que nunca é tratado assim, com tanta objetividade, porém eu senti como se essa fosse a ideia. Eles são bons amigos, mas uma evolução no relacionamento? Dispensável. Entretanto, considere também que Josh foi meu personagem favorito e eu gosto que ele se dê bem consecutivamente. Pode estar longe de ser a melhor pessoa do mundo, mas é engraçado, egocêntrico e com um bom coração láááá no fundo. Para esse livro, bastou para mim.

Um dos pontos mais positivos do autor é seu senso humor inteligente. David Nicholls é sagaz, sutil, ele faz rir sem momento algum apelar para uma piada concreta. Só que a narrativa não ia para frente, e O substituto se tornou um livro cansativo. Eu gostei, senti empatia pelos personagens, mas nada perto de adorar, de marcar como favorito, de me consolidar no fandom. O substituto é bom, porém nesse estilo de Nicholls, Resposta Certa é melhor.
Beijinhos ♥

6 comentários:

  1. O livro me parece super interessante, por mais que eu seja do tipo que lê clássicos.

    Já estou seguindo e curtindo a fan page no facebook
    http://rayneon.blogspot.com.br/
    http://www.facebook.com/rayneonblog

    ResponderExcluir
  2. Realmente a premissa do livro é muito bacana, pena que o autor não conseguiu desenvolver a ideia tão bem assim. Gostei bastante da sua descrição dos personagens, parecem interessantes e peculiares. E adoro humor inteligente.
    Espero ler um dia para tirar minhas conclusões. Quem sabe eu não adore! rs
    bjs

    ResponderExcluir
  3. li Um Dia e não gostei!
    e para falar a verdade, não tenho curiosidade nenhuma em ler os outros livros dele, porque todas as sinopses que vi são mais ou menos, ou totalmente negativas... então não me interesso

    ResponderExcluir
  4. Ainda não conheço a escrita do David Nicholls. Apesar de ter o livro Um Dia, mas ainda não o li.
    Se tiver uma oportunidade lerei O Substituto.

    ResponderExcluir
  5. Gosto dos livros do autor e esse é mais um dele que gostaria de conferir. A trama parece ser bem legal, com o estilo do autor como sempre. Queria conferir, mesmo que veja umas resenhas que não passe do bom, acho que vale a pena pra quem gosta dos livros do autor.

    ResponderExcluir
  6. Não conheço a escrita do autor. Comprei esse livro e estou aguardando chegar, depois que lê-lo volto com minha opinião.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!