12 de jul de 2013

O projeto Rosie por Graeme Simsion

Perto de completar 40 anos, o peculiar professor de genética Don Tillman havia desistido do amor. Para acompanhar sua rotina severamente cronometrada, com esquema de refeições padronizadas, um cronograma para a execução de cada compromisso (inclusive para a prática de exercícios físicos antes de dormir) e lidar com sua falta de habilidade social, só mesmo a mulher perfeita. E ele já sabe como encontra-la. Ou pelo menos acha que sabe. Ele desenvolve o projeto Esposa Perfeita, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a selecionar candidatas adequadas a seu estilo de vida. Mas quando Don conhece a jovem Rosie ele descobre que nem tudo na vida pode ser programado... e que o amor pode, de repente, vir a seu encontro.

Autor: Graeme Simsion
Editora: Record
ISBN: 9788501402219
Páginas: 318
Nota: 

Quando ouvi falar de O projeto Rosie no Brasil, já fiquei curiosa pelo livro. Afinal não é bem assim para uma comédia romântica da Oceania conquistar o mundo e ganhar um filme pela Sony Pictures com pouco tempo nas prateleiras. O livro de Graeme Simsion teve um marketing imenso no país e os comentários da timeline estavam sendo bem positivos, cada vez me deixando mais empolgada. Só que, ainda assim, eu não sabia nada sobre o que se tratava além do gênero, nem tinha lido a sinopse da contracapa. E ser jogada de cabeça nessa história acabou sendo... estranho.

Logo conhecemos Don, o protagonista. Ele tem 39 anos, é professor de genética e cronometra os segundos até para respirar. Qualquer tarefa que não lhe acrescente nenhuma grande informação nova já é considerada perda de tempo, e isso inclui os primeiros encontros que dificilmente evoluem para um segundo. Por um motivo ou outro, todas as mulheres que Don conhece são inadequadas. Pensando em evitar esse desperdício grotesco de tempo, ele cria o Projeto Esposa, um enorme questionário com respostas certas e erradas que o levará até sua futura esposa. Depois de algumas tentativas frustradas de encontrar alguém com compatibilidade, seu melhor amigo, Gene, o apresenta Rosie, que logo se mostra a mulher mais errada que Don poderia encontrar. Mas isso importa?

Nessa onda de ouvir elogios para o livro, declarações apaixonadas por Don não faltaram. E eis que foi o choque: o protagonista é super metódico. Ele é tão preocupado com bom aproveitamento dos segundos, de não fazer nada errado e não deixar falhas no seu dia, que se torna bastante irritante. Don demorou para me conquistar, demorou para parecer humano. Claro que existem pessoas assim na vida real, e não são poucas, mas para uma primeira, segunda e terceira impressão, não consegui ver qual a brecha na personalidade do personagem que o fazia tão cativante aos olhos dos outros. E então surge na forma de... Rosie! Ela pode não ser a melhor personagem sozinha, mas desperta o que há de melhor nele (e que eu nem fazia ideia que existia) e vice versa.

Se o livro é engraçado, é mérito do modo Don de narrar. Por vezes ele me lembrou Sheldon Cooper, de The Big Bang Theory, em toda sua ingenuidade e total incapacidade de detectar sarcasmo e afins. A narrativa se torna muito seca, muito objetiva, mas não menos divertida. Porém essa partes se prendem quando tem interação com outras pessoas, já que Don contando sobre sua rotina robótica não é lá muito empolgante. E não estou falando isso apenas por ficar frustrada com o tamanho de sua organização e saber que existem pessoas que conseguem ocupar cada segundo do seu dia apenas com coisas uteis. Não é pessoal.

Eu gostei, mas não amei. A expectativa era alta e eu entrei na história de cabeça e sem informações, mas não foi só isso. O projeto Rosie é um livro divertido, meigo, bem escrito, um tanto surpreendente e original, mas isso não é tudo. Não digo que tirei uma estrela só por Don me irritar por páginas e mais páginas, mas também pelo final. Não foi corrido, porém se prendeu tempo demais em contar o que Don come nas terças. Quanto ao filme, estou curiosa e montando o dreamcast. Por acaso o Ryan Gosling tem um irmão mais velho?
Beijinhos ♥

5 comentários:

  1. Nossa, tenho lido muuitos comentários no tt sobre esse livro e confesso que ele não me chamou muito a atenção não viu? Apesar de a sua resenha ter me deixado um pouco mais curiosa em relação a ele... não sei se é o bastante para eu comprá-lo em breve.
    Eu até me identifiquei um pouco com a história (não porque eu quero fazer um projeto pra arrumar um casamento né) rs mas porque sou um tanto perfeccionista e odeio perder meus minutos ou segundos, sem fazer nada! hehe Portanto me identifiquei um tanto com Don, embora acredito que não seja tão chatinha nesses detalhes como ele...

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
  2. Olha, eu não conhecia o livro tanto quanto você me disse. Pela capa, julgava ser mais um chick-lit, mas pela sinopse, vi que tinha outro foco. Até porque, se é narrado por um homem, acho que a capa não precisava ser tão feminina. Mas deixemos de lado o preconceito e vamos a história. Pela resenha, vi que a história tem uns toques de originalidade que me deixaram bem curiosos pela leitura. Principalmente o fato de ele ser tão metódico...

    Beijos
    Lucas
    ondeviveafantasia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Estou tentando diminuir as expectativas com esse livro, parece ser tão fofo e divertido q já estou amando!!!
    Gostei da resenha e continuou muito a fim do livro, mas fiquei com medo de não gostar tanto assim.... Expectativa é uma droga.....

    ResponderExcluir
  4. Estou doida para ler este livro, parece doce e divertido. O que mais curti foi que a narrativa ocorre do ponto de vista do Don. Poucos livros neste estilo são narrados por homens. Muito bacana!
    Aliás, o cara é exigente demais, que horror. Pior é ter mulher se "candidatando" e se prestando a isto. rs
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Que fofo esse livro! Adorando ver resenha e doida pra ler também, parece ser bem bom e cheio de coisas legais, personagens bem construídos e envolventes, do tipo de livro que não sai da cabeça. Ao menos é isso que estou achando com as resenhas que já vi. Super desejado!

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!