9 de jul de 2013

Cinco filmes: Para perder tempo!

E olha só Joana sendo implicante pela 198239 vez no dia. Quem é que posta sobre os cinco filmes que não gosta e não recomenda? Eu! Não me entenda mal, não estou escrevendo esse post só pra ser chata, é até por uma boa causa: ajudá-los a não perder tempo! Quantos filmes que você assiste e depois se arrepende de ter passado duas horas na frente da televisão (provavelmente comendo pra ter alguma emoção)? Então vamos falar sobre eles!
(500) dias com ela
Provavelmente sou uma das poucas pessoas no mundo que não curte o filme, e só sei que não estou sozinha porque recrutei algumas pessoas no twitter (*\õ/*). Mas lá vai: O protagonista é Tom, que se apaixona por Summer, mas acontece que ela é uma vadia, e fim de história. (500) dias com ela não é um romance, e ok: avisa isso desde o inicio, e ok também: mostra os relacionamentos de uma forma mais real, mas não rola para mim, simples assim. Para uma produção independente, teve um sucesso absurdo e ganhou label de cult.  Mesmo assim, não me desce. E podem me julgar, mas não acho Joseph Gordon-Levitt bonito. Nem sexy. *sendo apedrejada*
A arte da conquista
Ai, que legal, um filme com Emma Roberts e o garotinho crescido de A Fantástica Fábrica de Chocolate... Er, não. A arte da conquista estrou no Brasil no ano passado e conta a história do solitário George, que se torna amigo de Sally, uma garota popular e problemática. Vejo esse filme como As vantagens de ser invisível que não deu certo. Ele é bem cansativo, e os personagens parecem tão chatos que tiraram todo o carisma dos atores. Ah, e o final é incompleto.
Lola
Eu tava super curiosa com essa fase atriz de Miley Cyrus, e Lola era um dos filmes que eu mais aguardava (já que So Undercover não teve uma grande publicidade por aqui). Então: boring. Essa é uma história sobre as descobertas e dramas da adolescência, da forma mais clichê e óbvia possível. A protagonista é Lola (ah, sério?!), que tem o coração partido, desentendimento com a mãe, e começa a gostar do melhor amigo, Kyle. Não sai disso. Existe uma grande abertura para colocar um plot mais consistente sem deixar de lado todos esses assuntos, mas fizeram isso? Nope. Os noventa minutos de filmes só são assistíveis pelo cenário: Douglas Booth e algumas cenas em Paris. Realmente não sei o que Ashley Greene foi fazer lá.
Querido John
Das histórias de Nicholas Sparks, eis a pior. Ok, talvez dê para reparar um pequeno padrão nesses cinco filmes e eu seja uma pessoa romântica e tudo mais, mas gente, como alguém com coração pode gostar de um filme que dá tanto sofrimento assim para o lindo do Channing Tatum? PLMDDS. Achei melancólico, triste, e não lembro se gostei de alguma coisa depois de dez minutos. Talvez agora eu esteja recebendo mais pedras imaginárias na cabeça do que quando eu reclamei de (500) dias com ela, mas é isso: Querido John me cativou nem com cinco minutos, nem com cinquenta. E odeio aquele final. Já disse que não gosto que deixem pra nós completarmos o desfecho? Não estamos mais na segunda série, obrigada.
Ruby Sparks: A namorada perfeita
Com carinha meio underground, essa se tornou uma das comédias românticas mais elogiadas pelos críticos nos últimos tempos. E como o hobby da minha vida é discordar deles... O protagonista é Calvin, um escritor que está passando por um grande bloqueio criativo. Então ele sonha com essa garota, Ruby, e começa a escrever sobre ela... Até que Ruby ganha vida e aparece em sua casa, apaixonada por ele assim como no livro. A premissa é legal, e seria um bom filme se eu tivesse gostado dos personagens, e consequentemente, dos atores. Só que Calvin é realmente carente e complexado, e Ruby é insegura e melosa. Eles dão certo juntos, não? Foram cinco noites até que eu conseguisse concluir o filme, já que quase sempre dormia no meio. Eu já tinha visto essa premissa num livro (Garota de Papel, Guillaume Musso, 4 estrelas), mas para Ruby Sparks? Não deu certo.
Beijinhos ♥

13 comentários:

  1. Já assisti todos esses filmes e os únicos que não gostei foi Querido John e A Arte da Conquista, ambos odiei as personagens femininas por fazerem os bonitinhos sofrerem, rs. Dos outros até que gosto de Lola (aka Douglas Booth, ai ai...) e Ruby Sparks e (500) dias com ela viraram favoritos, mas é tudo questão de gosto né?

    Beijos
    letrasecupcakes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. nossa, acho que você é a primeira pessoa que me fala que não gostou de 500 dias com ela! ainda não assisti, mas só vejo gente falando bem dele :O
    A Arte da Conquista nunca me deixou interessada --'
    Comprei Lola e ainda não tive coragem de assistir kkkkk
    Achei o filme de Querido John apenas bom para chorar :P
    tá ai um filme ocmpletamente sem noção e que achei... é, completamente se noção mesmo: Ruby Sparks
    meu deus, só não reclamo taaaanto dele assim pq consegui dar umas risadas com ele :P

    ResponderExcluir
  3. Dos filmes que você postou, só assisti 500 dias com ela (que gostei muito), e Querido John, que não tem absolutamente nada a ver com o livro. Ok, talvez eu tenha exagerado um pouco. Mas a adaptação realmente ficou diferente demais para o meu gosto.
    Dos outros, o único que eu pretendia assistir é Lola, e somente por causa da Ashley Green. Ainda bem que não perdi meu tempo (e dinheiro) com ele.

    flyingwhisper.blogspot.com.br
    @flyingwhisperr

    ResponderExcluir
  4. Por incrível que pareça assisti a quase todos ali em cima. Só não vi Lola e 500 dias com ela. Olha, A arte da conquista e Querido John curti bastante. Achei bem bacana a ideia dos dois, adorei o livro do Nicholas. Já Ruby Sparks foi um filme que não me decepcionou, mas em alguns momentos eu achei o protagonista um pouco irritante e algumas cenas foram densas para mim....

    Beijos
    Lucas

    ResponderExcluir
  5. Eu adoreiiiii as dicas e quero demais ver Lola....já tinha escutado dizer,agora quero ver mais ainda kkkkk

    Bjussss

    Passa lá depois :)


    http://nathysays.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Tão bom saber que você não gostou de (500) dias com ela, eu achava que era a única que não tinha gostado.
    Os outros eu não cheguei a vê, mais tenho uma curiosidade grande de vê Ruby Sparks: A namorada perfeita.
    Beijos...

    ResponderExcluir
  7. Eu concordo com você em dois dos três filmes que vi. (500) dias com ela é superestimado demais, eu realmente não gostei muito. E Querido John.. é chato (não sei o que fazem com as histórias do Nicholas no cinema, não é possível! rs). Agora Ruby Sparks, eu adorei. Achei a história criativa, mas acima de tudo uma analogia ao processo de escrever. Me fez pensar em várias coisas (não sobre a escrita, mas sobre como somos egoístas em nossos relacionamentos) e foi uma ótima experiência.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. PFVR amando todos esses filmes
    eu já vi metade dessa lista
    Fiqei curioso em ver Lola e Ruby Sparks: A namorada perfeita
    vou baixar XD

    Beijinhos
    www.lisz-tomania.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Nossa concordo com tudo, 500 dias com ela eu não odiei mas não amei, simplesmente não me empolgou.
    Querido John eu não gostei do livro então nem dei chance para o filme, na época eu estava numa overdose de Nicholas Sparks na qual me encontro até hoje, não consigo mais ler livros dele.
    Com Lola passei a mesma situação que você, curiosa para a nova fase da Miley Cyrus mas não rolou, também me encontro numa fase de ódio de We Can't Stop,ela com aquele visual horrível e atitude vulgar não me convenceram e me irritaram um pouco.
    Ruby Sparks: A namorada perfeita, foi um sono dormi depois de 20 minutos não sabendo como aguentei tanto.
    O único que eu não vi foi o da Emma mais vou confiar em você e não vou assistir

    ResponderExcluir
  10. Oie,
    Só não assisti A arte da Conquinsta e Ruby Sparks. Concordo com boa parte do que você disse sobre Lola. Mas discordo completamente do que você disse sobre Querido John. Ok, não é o melhor filme da história, e nem chega perto do que é o livro. Mas é um bom filme, e as pessoas sofrem mesmo na vida real, e muito! rs
    Então isso vale um pouco para 500 dias com ela também.
    Beeijoo e boa semana !!

    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
  11. Não sei os outros, mas Querido John é um dos meus favoritos. Ao menos de livro.
    O filme dele ainda acho muito capenga, mas fofo. Sei lá o que pensar. Gosto e desgosto. O desfecho é tenso, no livro eu fiquei puta da vida, no filme eu fiquei "hã? Péééra aí, e o outro cara? E agora? Eles ficam juntos ou o que? Hã?"
    Sei lá o que dizer....

    ResponderExcluir
  12. De todos, acho que só assisti 500 dias com ela e Querido John, e assim como você, não gostei muito do primeiro, e o segundo não foi nada que eu gostasse a ponto de querer assistir de novo. Obrigada pelas dicas!
    @mmundodetinta
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Eu não assisti nenhum desses!!!
    Mas li Querido John e não me animei para ver o filme!!
    Os piores q já assisti são Avatar, Comer Rezar e Amar e Titanic.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!