30 de abr de 2013

O diabo veste Prada por Lauren Weisberger


Lauren Weisberger trabalhou como assistente da todo-poderosa-amada-e-odiada editora da revista Vogue, Anna Wintour. Assim, qualquer semelhança de O DIABO VESTE PRADA com a realidade não é mera coincidência. Neste irresistí­vel romance, o leitor irá conhecer Andrea Sachs, uma jovem recém-formada que conquista um emprego que deveria deixar roxas de inveja milhares de garotas: o de assistente de Miranda Priestly, reverenciada editora da revista Runway Magazine, a mais bem-sucedida revista de moda do momento. Logo ela percebe, porém, que o emprego pelo qual um milhão de meninas dariam a vida para ter pode simplesmente acabar com a dela. De uma hora para outra, a jovem jornalista se vê num escritório onde as palavras Prada, Armani e Versace são lei e começa a conviver de perto com o fascinante mundo da moda. Fascinante, mas nem tão glamouroso assim. Ela logo percebe que, em lugar de escrever reportagens e editoriais de moda, seu trabalho na Runway será o de atender aos caprichos da chefe: Andrea precisa buscar as roupas de Miranda na lavanderia, ir à caça de baby-sitters para seus filhos, localizar do escritório em Nova York o paradeiro do motorista que deixou Miranda tomando chuva numa esquina de Paris e providenciar rapidamente a solução para pedidos os mais mirabolantes. Miranda é a personificação do pesadelo para Andrea.

Autora: Lauren Weisberger
Editora: Record
ISBN: 9788501068039
Páginas: 408
Nota: 

Nós, leitores insaciáveis e com vários títulos lidos, vivemos batendo na tecla que um filme nunca NUNCA ~~NUNCA~~ vai superar sua versão escrita, desde que essa seja a original. É uma frase pronta: "Sim, vi esse filme. O livro é melhor.". Por essa razão que é sempre tão estranho encontrar (e admitir) uma falha para essa teoria. São raríssimas (com liberdade de repetir quantos "ssi" você achar necessários) essas exceções, mas elas existem. O diabo veste Prada, premiado, conceituado, famoso e épico, é uma delas. 

Em teoria, a história é a mesma: Andrea é uma jornalista recém formada que se torna segunda assistente de Miranda, a editora chefe da maior revista de moda do mundo, a Runway. A protagonista não tem nenhum senso de moda e ninguém entende porque ela foi contratada (a cena que Miranda explica é coisa do filme), sendo que existe um abismo entre ela e todos seus colegas de trabalho. O emprego dá um giro na vida de Andrea, e logo ela precisa mudar para Nova York e dividir um apartamento com várias desconhecidas, desmarcar compromissos com o namorado Alex, e ignorar todos a sua volta.

Andrea é uma péssima protagonista. Uma das coisas mais irritantes da literatura (e, convenhamos, da realidade também) é mania de se fazer de vítima, coisa que Andrea domina. Pobre garota sem estilo, com uma chefe megera e poucas horas de sono... O caso é: a própria personagem se colocou nesse mundo, nessa situação. Ninguém a obrigou a dar entrevista na Runway e se sujeitar às ordens de Miranda por um ano. ELA foi, é parte do futuro que ELA quer. Então, pfvr, nos poupe dos seus pensamentos de "sou-coitada-vou-fumar-um-cigarro". Não teve uma vez em que ela cumpriu as ordens como deveria e não reclamou por parágrafos. Não que Miranda tenha me agradado como personagem também. Ela raramente aparece no escritório, e nunca fica impressionada com a assistente (que é uma das coisas mais legais do filme, já que você se cativa por Anne Hathaway e fica na torcida). A única pessoa que relativamente me agradou foi Emily, que tem indícios de senso de humor e não é tão bitch quanto eu esperava.

Por mais incrível que pareça, o problema de O diabo veste Prada é que falta glamour. Sim, tem semana de moda de Paris. Sim, tem o número do celular do Karl Lagerfeld. Ainda assim, não é algo sedutor, e imagino que isso se deva a falta de carisma dos personagens (ou a falta de cena de makeover). Além disso, a escrita de Lauren não segue uma ordem cronológica, a autora usa daquela velha artimanha "Eu não sabia que seria assim quando..." que, particularmente, não curto. Os capítulos são longos, a leitura foi arrastada. Não rolou. Eu já tive uma experiência positiva com a autora (Uma noite no Chateau Marmont - RESENHA), mas logo a que eu estava esperando, foi decepcionante.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

7 comentários:

  1. nossa, sentia vontade de ler o livro, mas acabei de perde-la! :(
    uma coisa que é odeio é livros com capítulos grandes... isso me tira do sério e faz a leitura ser arrastada :(
    até o filme que todos acham incrível, já assisti 2 vezes e não achei grande coisa --'

    ResponderExcluir
  2. Que decepção ! Eu amo o filme de verdade, amo tudo, as roupas, os atores, a história... E por isso espera um super livro, com uma Miranda bem malvada(mas eu gosto dela, ela é uma megera as vezes, mas convenhamos ser diretora de uma das maiores revistas de moda não é nada fácil), uma Emily super bitch, e a Andrea decidida a provar q pode trabalhar com a Miranda. Concordo com vc, não gosto de quanto a personagem se faz de coitadinho. Andrea quis ficar na Runeway e ponto. Vou ler o livro mas sem tanta expectativa..

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Joana! Estou ansiosa para ler O Diabo Veste Prada e espero não me decepcionar. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Eu, pelo contrário, adoro o livro quanto o filme. Acho um livro que se deve refletir acerca da protagonista. Será que vale a pena nos esforçar para tanto? Andrea se esforçou, e não conseguiu nem um obrigado de Miranda. São duas versões, com lógicas diferentes, mas vale a pena ambas! No livro, não é tudo tão romanceado: Miranda é ruim e ponto final. Não há meio termos. O final achei também válido! Pena que não gostasse :/

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. ainda bem q fiquei apenas com a visão do filme!!

    ResponderExcluir
  6. Eu tinha vontade de ler esse livro, agora não tenho mais, a protagonista é alguém que eu sinto que eu iria odiar demais, mas pretendo ler o outro livro da autora que você falou que gostou.

    beijos, Lu
    Lendo ao Luar

    ResponderExcluir
  7. Nunca me empolguei muito sobre o livro e sobre o filme, e agora é que eu desanimei de vez.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!