9 de abr de 2013

Meu amor, meu bem, meu querido por Deb Caletti

É verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem...

Autora: Deb Caletti
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581631585
Páginas: 240
Nota: 

Depois de experiência louca que não sei descrever com Pandemônio, tudo que eu precisava era de um porto seguro (não do Nicholas Sparks, obviamente). Uma leitura garantida, incapaz de colocar alguém em ressaca literária, algo que já tem um título tão brega, mas tão brega, que não tem nem por onde decepcionar. Por vezes falo que não esperar nada é sempre o melhor remédio. Mais um exemplo para essa teoria. Por mais decepcionante que seja a história, não vai ser pior do que você estava imaginando. E se for, avisa logo no inicio.

Antes de abrir o livro de verdade, eu gostei da sinopse da orelha. Ruby, a protagonista, cansou de ser certinha, decide que quer mudar e, então, começa a namorar Travis, o badboy que tem uma moto brilhante (crossing over, gente! #quemmedera). O que não diz nessa sinopse é que Travis é tão do mal, tão v1d4 l0k4 1OOO gRaU que quando está andando de moto (sem capacete e acima da velocidade permitida, seu criminoso!) grita "IUUUUUUUUPI" (com mais U que isso). Iupi. Travis sou-perigoso grita I.U.P.I. Cadê a credibilidade depois disso? Conforme as páginas iam passando, cada vez eu ficava mais descrente dos personagens principais - todos pareciam bobos. Não imaturos, bobos mesmo, idiotas. 

Nesse meio tempo, a mãe de Ruby, preocupada com a má influência do namorado da filha, a obriga a entrar para o clube de leitura, Rainhas Caçarolas, o qual organiza junto de um grupo de idosos. E é aí que Meu amor, meu bem, meu querido realmente vai para frente. Esse livro é feito pelos personagens secundários - são com eles que estão as melhores cenas e tiradas, são os membros das Rainhas Caçarolas que são divertidos e irreverentes, que fazem a leitura ir para frente e não ser uma total perda de tempo.

Mesmo assim, a narrativa pelos olhos de Ruby prejudica um pouco. Ela não é decidida, não é independente, não é esperta o suficiente para coordenar a própria história. O caso é que ela não faz nada sozinha, o que cansa o leitor. São pouco mais de 200 páginas, mas a leitura se estendeu por quatro dias (o que, para mim, é absurdamente longo). As primeiras 100 são realmente difíceis de aguentar. Só quando as Rainhas Caçarolas entram em cena que isso começa a mudar. E mesmo assim, o único plot convincente e cativante do livro, com seu feeling Cartas para Julieta, é para depois da 150. Até lá...

Contudo, eu não esperava nada, e não posso dizer que me decepcionei. Foi fraco, foi cansativo, mas teve algo legal. Meu amor, meu bem, meu querido (eike título brega, não supero) tem uma péssima protagonista, o pior badboy que já vi, um inicio bem chato, porém também tem um desenvolvimento tardio que agrada o leitor, sem falar de algumas tiradas que Peach, a divertidíssima bitch das Rainhas Caçarolas, usa e preciso adotar para a vida. 
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

8 comentários:

  1. HAHAHAHA! Ri muito com a sua resenha. Esqueceram de falar que o Travis "v1d4 l0k4 1OOO gRaU", tinha 5 anos de idade, kkkkkkk. Iuuuuupi foi tenso. Achei a capa tão linda, e digo que esperava mais do livro, agora perdi totalmente a vontade de ler. E não gostei da descrição que você deu da protagonista, ela parece ser um pouco tapada .-.
    É, não quero ler o livro... Beijos.

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkk adorei o seu "Travis é tão do mal, tão v1d4 l0k4 1OOO gRaU", concordo com você, depois de um vulgo "Badboy" falar "I.U.P.I", é tão blasé kkkkkkkkkkkkkkkk, mas eu ri sem mais! <3

    ResponderExcluir
  3. Juro que quero esse livro só pra ler sobre o Travis e pensar: "Travis, seu v1d4 l0k4 1OOO gRaU!" kkkkkkk A protagonista me lembra a Bella, de Crepúsculo, e muitas outras coitadinhas que tem atitude! Mas quem sabe lendo, eu não mude de ideia, né?
    Beijos!
    http://raciocina-comigo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Só pelo título eu nunca leria, agora, com sua resenha, menos ainda!

    ResponderExcluir
  5. Posso ler sem medo de me decepcionar, já que não tenho nenhuma expectativa com ele. Nem um bom romance parece ser. Leitura pra tarde sem nada pra fazer.

    ResponderExcluir
  6. Oi, tenho muita vontade de ler o livro, mas depois de sua resenha, não vou lê-lo tão cedo. Parecia ser uma história legal e divertida, mas pelo jeito, não é...

    ResponderExcluir
  7. Corrrreeeendo de coisas superficiais por esse dias. Quando estiver na minha fase sem expectativa pra nada, dai conversarei com esse livro. Até lá, deixa ela largadinho na estante.

    ResponderExcluir
  8. Travis é tão do mal, tão v1d4 l0k4 1OOO gRaU que quando está andando de moto (sem capacete e acima da velocidade permitida, seu criminoso!) grita "IUUUUUUUUPI" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Sua resenha me surpreendeu , eu estava louca pra ler esse livro porque seria cara mal mais mocinha = fofinho. Mas mocinha tapada não é o meu gênero!
    Ainda vou ler porque eu quero ter minha própria opinião sobre o livro , mas minhas expectativas estão (agora) decaindo.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!