9 de fev de 2013

Nômade por Carlos Orsi Martinho

E se o mundo que você conhece, de repente, parasse de funcionar? Tudo se tornasse estranho, imprevisível? Essa é a situação em que um grupo de jovens tripulantes da nave espacial Nômade se vê lançado durante uma aventura que deveria ser perfeitamente segura – um faz de conta elaborado para prepará-los para o destino final de sua longa viagem pelo espaço. De uma hora para outra, a linha entre simulação e realidade se quebra, e o que era brincadeira se converte em algo terrivelmente sério. Será apenas mais uma camada do jogo?

Autor: Carlos Orsi Martinho
Editora: Ciranda das Letras
ISBN: 9788562018046
Páginas: 149
Nota: 

Nunca fui de dar muita chance para livros pequenos. Desde que embarquei nessa vida de bookaholic (há muitos e muitos anos atrás), sempre preferi volumes maiores, seja para dizer que aos sete anos já lia livros com mais de cem páginas ou acumular um paginômetro imaginário de tempos que skoob não existia. E, não, não sou competitiva. Enfim, cresci, li mais, o número de páginas aumentou. Hoje, ao menos, não consigo me prender a títulos que tenham menos de 200, parece que não vai render. Existem autores que usam essa quantidade de páginas para um capítulo morno! Mesmo assim, encaixei Nômade, com seu tamanho minúsculo, na pilha. E realmente não me arrependi.

O livro já começa 200 anos depois da Terra deixar de ser habitada. As pessoas vivem em Nômade, uma aeronave ultra moderna, recarregável com o sol. Os protagonistas são as crianças que vivem lá, e estão todas (o grande número de seis) em um acampamento, quando percebem que as coisas parecem erradas. Peleu e Helena decidem voltar para "casa" e descobrir o que aconteceu, e tudo parte daí. É difícil explicar a ideia quando o livro tem um número tão pequeno de páginas, parece que tudo é spoiller. Mas está tranquilo, não contei nada que não devia. 

A história de Carlos Orsi, para minha grande surpresa, foi muito bem armada. Os pontos foram amarrados e, depois de um certo número de páginas, deu bem para entender a nova dinâmica do cenário. Aquele universo pós-apocalíptico é bem crível, e esse é um grande ponto positivo. Os sentimentos dos personagens são bem narrados, e você sentia medo e curiosidade junto deles. Rola muita conexão entre leitor e personagem.

Então você se entrega a história, fica surpresa com as reviravoltas e prevê um final WTF, com continuação super animada, pois Nômade é cheia de pontas que renderiam ótimos enredos. Contudo, o autor não pensa a mesma coisa. Depois de muito trabalhar para criar um núcleo interessante em 140 páginas, para que se esforçar em dar um final digno? Afinal, até ali tinha sido ótimo. Nômade é volume único, em que todo o cativante mistério é resolvido em três páginas. O clímax é isso aí. Decepcionou demais nesse quesito.

Não costumo amar livros pequenos, mas estava considerando as cinco estrelas para Nômade pelo simples fato de não encontrar defeitos no livro. Todos os personagens são muito inteligentes, o cenário é bem descrito, a diagramação está legal, a narrativa do autor flui, é um livro muito bom. Contudo, o final corrido acabou tirando uma estrela e meu ânimo. Gostei, recomendo a leitura, mas realmente não espere uma conclusão tão boa quanto o desenvolvimento. Não vai rolar.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

8 comentários:

  1. Eu podia jurar que esse livro era mais um daqueles daquela série The 39 Clues...

    ResponderExcluir
  2. não é muito o meu estilo literário... esses livros não me prendem :(

    ResponderExcluir
  3. Ele e bem fininho ne?! nossa!
    Nao sei se ia gostar pq normalmente nao curto mt esse estilo de livro, mas ele parece ser até legalzinho em si.
    Mas nao sei se me agradaria. :D
    bjim

    ResponderExcluir
  4. um livro pequeno embora eu não curta muito o estilo, mas gostei basatte do livro achei incrivel a capa bonitinha!1

    ResponderExcluir
  5. Não curti muito esse livro não, ele me parece infanto-juvenil é???

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas gostei da temática "futuristica" e do fato de ser volume único, achei a sua resenha ótima, fiquei afim de ler, o fato dele ter poucas páginas em relação a outros livros não é algo que me incomoda, se o autor escrever bem leio poucas ou muitas folhas (leia-se Queda de Gigantes, com suas 912 páginas.)

    ResponderExcluir
  7. Nossa o livro é fininho mesmo hein! Mas o enredo do livro em parece ser bom, a capa pelo menos me chamou atenção.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!