31 de dez de 2012

Adeus, 2012!

Eu escrevo diariamente. Pode ser um post, uma tentativa (normalmente fracassada) de crônica, algum email ou pequenos vários tweets. Escrever é uma prática, uma difícil e complicada prática. Entre tudo, nada me atrapalha mais que o texto final do blog, o que fecha o ano, o que fecha o ciclo. Porque eu acredito nisso. Eu acredito em ciclo e eras. Nesse pensamento, então, só tenho a afirmar que 2012 foi um excelente ciclo, que merece ser selado com chave de ouro. Ou, no caso, várias palavras confusas com a intenção de ser poética. A intenção, apenas.
Posso ser clichê e repetir uma mistura de todos os textos que tenho certeza que dominaram seu facebook durante o dia. Posso repetir as piadas prontas do twitter. Posso parafrasear o que você já ouviu muito hoje, ou então profetizar o que você vai desejar para quem estiver junto na hora da virada. Ahh, não esqueça as revistas de astrologia em que posso repassar inúmeras previsões do que esperar no próximo ano. Mas, no final, será tudo a mesma coisa.
Então o que resta é comemorar 2012, esse ano lindo, cheio de realizações, de momentos marcantes que só vai ficar em formato de lembrança (e calendário velho, agenda antiga, fotos do facebook ou histórico da internet). Resta esperar que 2013 seja ainda mais completo, mais alegre e mais incrível. Que traga o que você quer, que realize seus sonhos e que seja o ano em que, finalmente, suas metas preestabelecidas não sejam ignoradas depois de uma semana, seja começar dieta, passar no vestibular ou dominar o mundo. Porque ano é o ciclo em que você é o centro, e então, só posso desejar o melhor. E agradecer por esse 2012 maravilhoso que compartilhei com vocês por aqui. Obrigada, seus lindos! ♥
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

13 livros para 2013!

E último dia lindo do ano, é tempo de comemorar, certo? E reescrever listas de objetivos, criar metas, rever alguns pontos e, bem, fechar o ciclo. Para bookaholic, é tempo de contabilizar 2012 e listar algumas coisas para 2013. Pensando nisso, resolvi escolher 13 livros para 2013, títulos que estão parados na minha estante e que, por algum motivo ou outro, não leio. Talvez estando aqui para o mundo todo ver, eu tomo vergonha na cara. Pfvr, me cobrem!
♥ A bússola de ouro - Philip Pullman: Nunca vi alguém dizer que leu A bússola de ouro e não gostou. A trilogia Fronteiras do universo, de Philip Pullman, é super aclamada pelo mundo, tem filme com a Dakota Fanning, e imagino que seja algo na linha de Crônicas de Narnia (certo?). Já tenho toda a trilogia, mas pelo menos o primeiro, eu leio em 2013.
Gente Famosa - Claudia Pattinson: Vejo muita curiosidade acima desse livro, já que está sempre em promoção no submarino, mas nunca vi resenha alguma. Então, eu quero ler e conhecer. Parece ser um chick lit bastante divertido.
Cidade da Penumbra - Lolita Pille: Na minha vibe "amo-títulos-com-cidade", comprei Cidade da Penumbra. Parece ser uma distopia, e a autora é muito conhecida na França, entretanto os comentários no skoob não são os melhores... 
Dizem por ai... - Jill Mansell: Eu ensaiei para ler esse livro mais de cinco vezes durante o ano, mas o tamanho me assustava. Costumo ter um pé atrás com livros grandes quando não conheço o autor, admito. Mas como em 2013 vou ser uma pessoa mais persistente (decidi isso agora), vou embarcar nessa.
Crash - Nicole Williams: O único livro em inglês da lista. Eu vi alguns comentários e fiquei enlouquecida, baixei e-book (embora seja #TeamLivroFísico - o que não é muito sonoro, mas eu sou) e quero ler logo no inicio de 2013. É mais um livro na onda do New Adult, que dizem lembrar bastante Belo Desastre. Estou esperando amar.
Desperta ao amanhecer - C.C. Hunter: Eu li dez páginas, larguei. Eu não gostei muito do primeiro livro e achei bem confuso, mas como quase todo mundo que leu amou, quero dar chance para continuação. Isso se eu lembrar da história... Alguém quer me passar 23277 spoillers do anterior?
Eu sou o número quatro - Pittacus Lore: Não sei se isso acaba com a magia, mas já assisti o filme e gostei bastante. O livro? Pô, tem o Alex Pettyfer na capa (a minha edição, ao menos)! Eu gosto de história com alienígenas, parece ser algo novo e diferente.
Diários do Vampiro: Anoitecer - L. J. Smith: Eu lia DdV antes de me apaixonar pelo seriado. Ian Somerhalder deixou as coisas muito mais interessantes (ou desinteressantes, no caso), e acabei abandonando no quarto livro. Tenho o quinto, mas como andei excluindo os vampiros da minha pilha, ele continuou ali. Esse ano, vai.
O clã dos Magos - Trudy Canavan: Muitos comentários positivos, a sinopse parece ser legal, e, cara, são magos! M~A~G~O~S! Amo/sou magos. 
Sombra  - Elena P. Melodia: Eu li o primeiro livro ano passado (ou retrasado, dependendo de quando você ler esse post), e gostei bastante. Entretanto, não fiquei muito empolgada com a continuação. Como o terceiro e último livro será lançado no início de 2013, quero colocar na pilha e continuar. Eu gosto da ideia de um caderno que tem premonições, lembra lendo urbana.
♥ Presentes da vida - Emily Giffin: Eu tenho vontade de ler Presentes da vida já que a sinopse parece ser um chick lit. Porém, os comentários que ouço sobre a autora são MUITO diferentes, sendo que ela faz a linha romance dramático reflexivo, o que me dá sono e vontade de pular fora. Mas sei lá, né.
Um dia - David Nicholls: Li o prólogo e o primeiro capitulo, cansei. Todo mundo ama o livro, o filme, acha a história maravilhosa e tudo mais. Ah, e choram também. Tenho curiosidade, confesso, mas acho que não vou gostar tanto assim. Quem sabe...
A mulher do viajante do tempo - Audrey Niffenegger: Confissões? Tenho esse livro por causa da capa. Eu acho linda! A história tem bastante fãs, um filme e parece ser um romance bonitinho. Acho que não tem viagem no tempo propriamente dita, mas dá pra relevar.

Então, quais são as suas leituras esperadas para o ano que vem? O post com a retrospectiva e melhores do ano (cês querem em vídeo?) sai nessa semana (pretendo).
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

29 de dez de 2012

A viagem do tigre por Colleen Houck

A viagem do tigre - A maldição do tigre #3
Com spoiller dos livros anteriores

Perigo. Desolação. Escolhas. A eternidade é tempo demais para esperar pelo verdadeiro amor? Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões míticos. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores.Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustrar seus objetivos. Em A viagem do Tigre, terceiro volume da série A Saga do Tigre, Kelsey, Ren e Kishan retomam a jornada emdireção ao seu verdadeiro destino numa história com muito suspense, criaturas encantadas, corações partidos e ação de primeira.

Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411133
Páginas: 498
Nota: 

Quinta introdução que escrevo. Já comentei o quão complicado é começar uma resenha? Principalmente quando o livro é um de seus favoritos e faz parecer que nenhuma palavra será digna de explicar quão boa a história é? É realmente complicado. Mas o que posso falar? A viagem do tigre, terceiro volume de série linda A maldição do tigre, é como seus volumes anteriores: sedutora, empolgante e... Viu? Palavras são insuficientes.

Uma das características mais comuns de Colleen é que ela não se satisfaz com um final feliz - sempre tem que jogar AQUELA bomba para prender o leitor no próximo volume. No final de O resgate do tigre, ela apostou no top frustração: amnésia (é moda agora, né?). Ren esqueceu de Kelsey, que ficou de coração partido com Kishan para consolar. Só que, agora, é tudo isso em alto mar, em mais uma missão da maldição e com muita aventura. Aquele cenário que poucos criam como tia Col (sou íntima).

Triângulo amoroso entre irmãos - Oi, L.J. Smith? Não. Principalmente nesse livro, Ren e Kishan saíram muito da perspectiva Stefan e Damon, do bom e mau, em que eles eram completos opostos. Pelo contrário, até. Por mais que os irmãos tenham estilos diferentes, o modo de agir com Kelsey é o mesmo: amáveis, fofos, lindos e maravilhosos. Claro que Ren é a melhor opção, já que você sabe, é Ren (mesmo com memória prejudicada). Além disso, é extrema calúnia comparar Elena e Kelsey. Se é para basear um triângulo amoroso, os três "membros" devem ser compatíveis. As garotas não são, felizmente. Sempre comentei sobre Kelsey ser uma das melhores protagonistas que já conheci, sua curiosidade e coragem prevalecendo sobre a história em tempo integral. Os personagens são muito bem formados, e isso vale muita coisa.

O livro é um tijolo, sem mais. São quase quinhentas páginas, e aí, tempo de sobra para acontecer muita coisa. O inicio do livro é jogado no romance, como ficou a "relação" de Ren e Kelsey depois da amnésia e a participação de Kishan nisso tudo. É então que surgem os melhores diálogos de todo o livro, com os irmãos fazendo Kelsey corar (e as leitoras sorrirem bobas). É pela página 300 que começa a aventura, com dragões e tubarões, empolgante e de tirar o fôlego. 

Eu amo, e é incrível, excelente, bem escrito, otimamente desenvolvido, com personagens maravilhosos e cheio de tiradas inteligentes. Colleen Houck arrasa no que faz e seus livros mantem um equilíbrio de dar inveja em muito autor com mais experiencia que ela. Foram mais de 1000 páginas sem sentir desnível algum, e a ansiedade e expectativa para o próximo livro está batendo lá em cima. Você deve ler - e isso não é uma mera recomendação.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

28 de dez de 2012

Playlist da quinzena #5

Acredite, hoje foi uma das vezes mais complicadas de selecionar as músicas. Nessa quinzena descobri muita coisa legal e nova, e se fosse colocar tudo, o post ficaria gigante (digo, o triplo do que já ficou). Estou apaixonada por tudo, dá o play comigo e se joga, 2012 está no fim! ♥
You've got the love - Florence and the machine
Não sou eu que estou viciada em Florence and the machine, são os produtores que acrescentaram suas músicas em todas as trilhas sonoras possíveis. Isso vicia! You've got the love é a música final de Gossip Girl, tão lindinha e perfeita para o final da série. Toda vez que eu escuto, quase choro. Não me julguem, é triste não ter mais Chuck na vida!
Can't Stop - Maroon 5
Adoro as músicas pouco conhecidas do Maroon 5 (parece que a vida é resumida em Payphone e Moves like Jagger). Can't stop é animada, com bateria a mil e o jeitinho fofo do Adam Levine. Essa música tem cara de verão ♥ (porque músicas tem cara e verão também)
Lazy Eye - Silversun Pickups
Trilha sonora da MTV é sempre algo indie e pouco conhecido, o que deixa ainda mais amor. Lazy eye teve bastante destaque em Underemployed (a nova série do meu ♥), e lembra Fun, vocalista de voz rouca, mais ou menos pesada. A música é longa, e lá pela metade fica bem mais agitada.
Kill me - The Pretty Reckless
Ninguém vai me impedir de encher essa playlist com a trilha sonora do series finale de Gossip Girl (que, convenhamos, sempre teve uma das melhores trilhas sonoras de toda televisão ♥). O inicio é meio morrendo, mas acelera perto do refrão e gruda na cabeça, com o jeito roquinho da Little J. Taylor. *comprando passagem para Nova York*
C'mon - Ke$ha
Saudades, velhos tempos de Ke$ha animadinha! Depois de sumir por uns tempos, a cantora trash mais cool de todos os momentos está de volta com suas letras divertidas, batidas dançantes e capacidade de deixar alegrinha até uma tartaruga! C'moooooooooon ♥
The kiss - Karmina
Para desanimar um pouco, The kiss. Uma música romântica em que a cantora tá sofrendo: clichê. O ritmo, para alegria, é lento mas não nível morrendo. É bonitinha e está sempre em trilha sonora pelo mundo.
Believe - The Bravery
É só você falar que está ouvindo Believe e geral acha que é fã do Justeen Bieber. NOPE. The Bravery é mais uma das bandas indie que agora não tiro do repeat. A música não é a senhora animação, mas tem uma batida legal e, bem, é indie - com letra chiclete. So give me something to believe ♥
Lights - Ellie Goulding
E para fechar: uma das músicas mais ouvidas do ano (afinal, vai ser minha última recomendação de 2012, né). Você pode não conhecer de nome, mas com certeza já ouviu pelo menos uma parte dessa música (até vizinho com péssimo gosto curte). Calma demais para balada, agitada demais para ser romântica, a música mais aguda da história e não tem como não amar.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

Amor inteiro por Maribell Azevedo

Amor Inteiro - Amor no ninho #2
Com spoiller dos livros anteriores
Quando a mente se encontra na escuridão, deixe o coração ser seu guia. O amor de Marina e Daniel foi eclipsado por um trágico acidente. Ela recebeu uma nova oportunidade do destino, porém não se recorda do grande amor de sua vida. Ele está firme no propósito de reconquistá-la. O jovem apaixonado enfrentará todos os desafios que lhe forem impostos, provando através de sua perseverança e dedicação, o sentimento puro e intenso que sente por sua bailarina de longos cabelos cacheados, olhos cor de mel e pele com perfume de baunilha. Marina e Daniel um novo começo, uma nova história.

Autora: Maribell Azevedo
Editora: Kalango
ISBN: 9788589526326
Páginas: 395
Nota: 
Livros anteriores: Amor no ninho

Já contei para vocês dos meus tempos sombrios na frente da televisão, certo? De ser fã convicta das novelas mexicanas exibidas pelo SBT e adorar todo aquele dramalhão, desgraça atrás de desgraça e pobres mocinhos sofredores. Repito: tempos sombrios. De qualquer modo, mesmo não assistindo mais e satirizando ao máximo, eu continuo gostando das histórias. Foi uma boa surpresa me deparar com Amor Inteiro, continuação de Amor no ninho, que além de ser o romance meloso que eu já esperava, estava carregado de drama, no maior estilo "ARRIBA".

Já virou rotina da vida autores se jogarem na amnésia. Isso é a coisa mais frustrante de toda literatura. Amor no ninho termina quando Marina sofre um acidente e esquece Dan (não sei, não entendo de medicina, mas ela pode esquecer apenas uma pessoa de toda sua vida?). Amor Inteiro vai a partir daí, a reconstrução do relacionamento, já complicado antes, agora ainda mais. Imagine-se no lugar de Marina, que descobre que é casada com o cara lindo e maravilhoso que ela achava que era o irmão adotivo. 

Até um certo ponto, achei que o livro fosse só com esse plot e que, pelo tamanho, seria uma enrolação sem fim. Ledo engano. Em alguma vida passada, Marina e Dan só podem ter explodido uma casa de espelhos, para justificar tamanho azar. A entrada de outros personagens, como a vilã de novela mexicana Paula, contribuem muito para aumentar as desgraças. Gente, eu não estou exagerando, são 400 páginas em que é coisa dando errado atrás de coisa dando errado. E não são com passagens de anos entre cada, são semanas, poucos meses. Nenhum ano é tão agitado quanto o de Marina e Dan.

No primeiro livro eu já tinha comentado sobre a quantidade de mel escorrendo entre as páginas. Nesse livro a coisa toda se repete. Era previsto, mas como a vontade de conhecer o desfecho era maior, a ideia é ignorar aquela melação toda. Daniel e Marina se amam enlouquecidamente, o amor foi proibido, agora é cheio de complicações, ok, saquei. As declarações que são exageradas. Não falo em frequência, mas em intensidade. É um daqueles casos de romance em que os personagens acham que sua alma gêmea é a mesma coisa que oxigênio, que não consegue viver sem. Você revira os olhos 834368 vezes (ou menos, já que nem todo mundo é tão cética quanto eu), mas chega ao final. Algumas vezes é bonitinho. Outras é só exagero mesmo.

Amor inteiro é um livro intenso e extenso, cheio de reviravolta, drama e melação. É uma história boa de acompanhar - principalmente se você era fã das novelas mexicanas. Não é meu romance favorito, discordo de muitas atitudes dos protagonistas e tenho algumas ressalvas com várias coisas, mas foi um boa leitura, rápida e que matou a curiosidade do final cruel do último volume. Sou do acordo da Maribell se tornar roteirista de novela - adeus, histórias clichês e sem graça do horário nobre!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

27 de dez de 2012

Melhores looks de 2012!

YEY, o post que eu espero o ano inteiro para escrever (sério, é muito amor!). É muito tempo selecionando as fotos, caçando lookbooks, procurando vestidos dignos de vomitar arco iris e se conter em não escolher 100. Isso sem considerar a felicidade de ter o HD queimado e pesquisar tudo de novo. Como sou uma pessoa controlada e organizada, consegui escolher apenas 20... Me pergunte em off e falo dos outros 48 que deixei de fora.
♥ Amanda Seyfried - Alexander McQueen - Premiere Les Miserables
McQueen nem sempre dá certo, mas dessa vez o acerto foi enorme. O corpete com aplicações douradas é completamente loosho, e a saia fluida preta dá um contraponto incrível, sendo leve por um lado e pesado pelo outro. A beauty do look tem um feeling ballet que fica ótimo para Amanda.
♥ Bella Thorne
Pode reparar um padrão nos meus favoritos, né? O corpete é bordado com pedrarias em tons de azul e turquesa, e a saia plissada e rodada é mega feminina. Além de que esse azul mais fechado, quase marinho, é incrível para a vida!
♥ Carrie Underwood - Oscar de la Renta - Billboard Music Awards
Dizem que cantoras cowntry devem usar brilhos, botas e fivelas, né? Carrie é a prova phyna e ryca que isso é bobagem. De todos seus looks maravilhosos no tapete vermelho, o do BMA se destacou: azul cinzento com branco, cinza e azul pálido, plissados, camadas infinitas de tule...
♥ Emma Watson - Elie Saab - Evento da Lancôme
Unir Emma Watson e Elie Saab não tem como dar errado, né? O corpete com decote coração tem aplicação de mini flores de pedras, criando uma textura que combina com a saia de tule rodada. O Jimmy Choo de tiras pratas também é divino. 
♥ Ginnifer Goodwin - Monique Lhuillier - Emmy Awards
Alguém que se destacou no tapete vermelho em 2012 foi, definitivamente, a Snow de OUAT. Entre todos seus looks divos, o do Emmy se destacou. A maxi renda laranja sobre o nude é super moderno e ousado, não tem tanto a cara retrô e delicada do tecido. Sem falar do comprimento levemente mullet e a faixa monocromática na cintura, duas trends que estão com tudo na gringa e chegando de vez no Braseel.
♥ Sarah Paulson - Reem Acra - Emmy Awards
Outro destaque de 2012, só que dessa vez em termos de label, foi Reem Acra! Foi o ano que mais vi seus vestidos rycos em tapete vermelho, sempre ficando nas listas de mais bonitos. E tem como não amar? O de Sarah começa nude com rendas e bordados azuis, para num degradê não ortodoxo, assumir de vez o azul, num modelo extremamente princess.
♥ Zooey Deschanel - Reem Acra - Emmy Awards
Mais Reem, viu? O modelo azul claro e com várias camadas de tule é super meigo e retrô, super combinou com a fofa da Zooey.
♥ Lily Collins - Monique Lhuillier - After party do Oscar pela Vanity Fair
Corpete bordado e saia rodada essa lista está cheia, mas o bordado se estende por todo o vestido? Só com Lily Collins! O modelo é super delicado, e como ela é bem branquinha, o tom de pele se misturou com o vestido e tem partes que você não sabe se tem tecido ou não, só a renda azul com brilho.
♥ Leighton Meester - Marchesa - MET Gala
Uns tempos atrás, ver Leighton bem vestida era milagre e motivo de comemoração. Agora não mais. O vestido que ela usou no baile do MET foi o marco inicial, com direito a bordado, renda, jogo de transparência e babados de tule num modelo quase sereia. Claro que a maquiagem ficou ruim, com excesso de base bronzeadora e falta de pó compacto, mas né, é Queen B.!
♥ Emma Stone - Lanvin - Golden Globe
Novidade que sou fã da Emma Stone e amo seus looks? Acho que não, né? O vestido que ela usou no Golden Globe, lááá no inicio do ano, foi um dos mais lindos de todos os tempos. Vinho é super tendência, além de phynesse ao extremo. O modelo de tule é fluido, leve, cheio de fendas, mas passando bem longe do vulgar. O cinto com fivela de aviação (?) deu uma pesada ao look, além de remeter a trend militar.
♥ Eva Marcille - EMIL Couture - NAACP Theatre Awards
Posso falar? Esse vestido me lembra uma aranha, mas de um jeito legal. Juro. É um vestido sereia, com paetês fazendo uma estampa geométrica e moderna. A abertura da saia, toda texturizada e pontuda que me lembrou o lindo animalzinho. Viu que é de um jeito bom?
♥Raquel Sánchez Silva - Oscar de la Renta - Evento da Vogue e Maria Testino
Não estou acostumada a ver Oscar de la Renta em versão não-longa (já que essa não chega a ser curta), mas é uma boa surpresa, além de que mantem o jeitinho lady like comportado, típico do estilista. O modelo de Raquel é LYNDO e muito ryco. A "blusa" com dourado não é muito chamativa, só quando colocada junto da saia, que tem um efeito texturizado que deixa parecendo lamê, ganha mais destaque e formalidade. Peças separadas que você pode ter no guarda roupa.
♥ Kristen Wiig - J. Mendel - Oscar
Ok, nude, clichê, sem graça e pode continuar fazendo a lista. Mas existem casos que isso tudo é trocado por sofisticação, como o modelo de Kristen, com corpete ajustado e babados de tule.
♥ Kaley Cuoco - Ramona Keveza - SAG Awards
Amo ver a Penny Kaley bem vestida, já que os figurinistas de The Big Bang Theory não são muito ligados em haute couture. O vestido menta é super delicado, com decote coração, plissados e saia rodada de plumas.
♥ Yao Chen - Georges Hobeika - Premiere Hobbit
PHYNA! Lilás é uma cor muito fácil de usar, é delicada e fica bem em tudo. Se o vestido for digno de princesa, com saia rodada e bordada, muito melhor. Amei o detalhe gola no decote, é diferente e moderninho.
♥ Taylor Swift - Maria Lucia Hohan - Evento de nomeações do Grammy
Já declarei meu amor por vestidos curtos de manga comprida e por esse modelo em especial, né? É renda, estruturado, com transparência...
♥ Troian Bellisario - Maria Lucia Hohan - Teen's Choice Awards
Nude e com cara de bailarina: coloca logo a Troian nessa lista! Esse é um dos raros casos de decote profundo que não ficou vulgar, mesmo que o comprimento seja micro. Explico: Troian é phyna demais para ficar vulgar (a.k.a. Spencer é nerd, gente)!
♥ Isabelle Fuhrman - Oscar de la Renta - Premiere The Hunger Games
Eu amo esse vestido (e não estou dizendo isso só porque tenho medo da Isabelle - o que, confesso, eu tenho). No decote, os brilhos prateados fazem formas geométricas num jogo de transparência, e depois entra o fundo prateado com comprimento midi. Adoro que o peep toe Jimmy Choo seja dourado, contraste que não ficou gritante.
♥ Keira Knightley - Elie Saab - TIFF
E, para fechar com chave de ouro, Keira Knightley no Elie Saab mais lindo de todos os tempos! Depois que vi esse vestido no desfile, esperei ansiosamente por o momento que alguma celeb usasse. Keira, phyna que só, realizou meu desejo. Despensa comentários, né?
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

26 de dez de 2012

Percy Jackson: Guia Definitivo por Rick Riordan e Mary-Jane Knight

Percy Jackson: Guia Definitivo
Vida de semideus não é fácil! Combater monstros, decifrar profecias e lançar-se em perigosas jornadas para salvar o mundo são tarefas rotineiras, e um herói não pode vacilar. Afinal, nunca se sabe quando o mundo estará em perigo. Colorido, com fotos, mapas e ilustrações, o Guia definitivo mostra como descobrir quem é seu pai ou mãe divino, como detectar um sátiro e quais são os dez sinais de que talvez você seja um meio-sangue, além de informações sobre os personagens, as criaturas mitológicas — deuses, espíritos e monstros — e os lugares lendários que todo herói precisa saber de cor.

Autores: Rick Riordan e Mary-Jane Knight
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572476
Páginas: 148
Nota: 

Eu tinha comentado recentemente que já estava cansada da fórmula não mais secreta do tio Rick. Suas aventuras repetem elementos e, para mim, chegou a um ponto em que uma pausa é mais do que necessária. Mesmo assim, decidi embarcar no Guia Definitivo de Percy Jackson, um livro curtinho, livre de ameaças apocalípticas, cheio de informações curtas e dinâmicas para relembrar os semi deuses que adorei acompanhar alguns anos atrás.

O livro é dividido em oito seções relacionadas ao universo mitológico: Percy Jackson, o acampamento, os deuses e por aí vai. Não sei se fui pega pela minha memória, mas várias informações sobre os personagens foram acrescentadas aqui. Não é algo que faria diferença para os plots dos livros, mas são coisas divertidas. A parte sobre Percy, principalmente, trás vários extras, como seu boletim e o motivo de suas expulsões. Os desastres de sua vida é outra parte que não tem como não rir.

Não sei qual parte foi escrita pro Rick e qual foi por Mary-Jane, mas deu para perceber muito bem a característica que o autor andou se aprofundando nos últimos tempos: a narrativa-comédia. Sacadas espertas, bem humoradas e divertidas fazem parte de todas as seções, mesmo falando sobre os monstros do universo de PJ. 

A diagramação é incrível: capa dura, colorido e cheio de gravuras novas, que não estavam no Arquivo do Semideus. Adorei o Guia dos deuses por Quíron, as novidades e deu para matar a saudade que Percy Jackson tinha deixado. É um guia, uma leitura rápida e divertida, mas não mais que isso. Para a tarde de tédio ou para quebrar o círculo vicioso de leituras pesadas, é recomendado. Fãs de mitologia grega vão adorar.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

24 de dez de 2012

Os makes da Demi!

Uma das poucas coisas que se pode deixar para última hora no Natal é a maquiagem, afinal, você tem que fazer dois minutos antes de sair para não derreter com esse calor-amostra-grátis-de-inferno. E, para pegar inspired com alguém, ninguém melhor que Demi Lovato, que andou super ocupada com os eventos de final de temporada do The X Factor. São seis makes diferentes e várias referências legais e fáceis de fazer.
Legítimo olho tudo e boca nada. Com a pele uniforme e boca nude, todos os destaques se voltam para os olhos: bem contornados de preto e várias camadas de rímel. O iluminador no canto do olho e abaixo da sobrancelha dão um pouco mais de brilho.
Só eu amo lápis azul? É diferente, divertido e sai do óbvio. Demi adorou nos últimos dias de programa. Nesse dia, ela combinou dispensou sombra na pálpebra, deixando apenas bastante espaço para os cílios postiços com vinte mil camadas de máscara terem destaque. O batom rosa é quase nude, um tom acima da pele, o que impede de ficar esquisito nível Snop.
Sombra laranja para o verão, anote! A cor já foi queridinha na temporada passada e sempre volta quando a temperatura sobe. Demi apostou num tom discreto, com micro brilhos dourados. Lápis preto fino para contornar e muito rímel.
Para a final, uma mistura das maquiagens anteriores: sombra laranja e lápis azul. Como a sombra não é de uma cor forte e viva, não ficam gritando uma com a outra. Batom cor de boca e gloss incolor para não acrescentar mais informações.
Se na primeira foto o olho preto se resumia a lápis e delineador, aqui a sombra entra em ação para o smookey eye. A primeira impressão ainda é por causa do contorno forte, mas o esfumado tem seu destaque.
E, para inverter a jogada, boca tudo e olho nada. Quer melhor exemplo que batom vermelho? Fala por si. Iluminador e rímel para completar e não deixar o olho tãão nada assim. Um modelador de sobrancelha também não ia cair mal ai, mas né, é Natal, a gente releva.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

23 de dez de 2012

Essa Semana #65


Meme semanal hospedado pelo Lost in Chick Lit, onde compartilhamos pequenas informações sobre a nossa semana literária. Tendo como principal objetivo encorajar a interação entre os blogs literários brasileiros, fazer amizades e conhecer um pouquinho mais sobre outras pessoas apaixonada por literatura.

Vem comigo na minha semana literária... 

♥ Leitura do momento:
A viagem do tigre - Colleen Houck

♥ Li essa semana:
Halo: Cryptum - Greg Bear

Amor Inteiro - Maribell Azevedo
Percy Jackson: Guia Definitivo - Rick Riordan e Mary-Jane Knight

 Resenhei essa semana:
Lua de Sangue por Andrea Cremer
Halo: Cryptum por Greg Bear
Sirensong por Jenna Black

♥ Super Posts:

 Ultima Compra: 
Maxi colar e brinco lindinho e pequenino de bigode.

 Desejo Comprar Urgentemente:
Outro maxi colar. 

Conversa imaginária com personagem fictício:
"Daniel, então me conta, como é ser astro de seriado e não ter agente, assessor e relações públicas ao seu redor em tempo integral?"

Eu falaria para o autor:  
"Maribell, manda seu currículo para o SBT! Vou adorar ver as novelas que você vai escrever."

 Estado de Espirito Literário:
Terminar as pendencias da estante no final de ano.

Literary Crush: 
Ren e Kishan, lindos ♥

♥ Feito da Semana: 
Sobrevivi ao apocalipse. Passei em outro vestibular, fiquei em dia com as séries que estava atrasada e montei o novo layout do blog que entra no ar em 2013. 

♥Queria ver no Brasil:
Box de 90210! É muito difícil quando você quer assistir uma série que já tem 101 episódios e tem que esperar carregar online. Nem para a Sony Spin fazer maratona com todas as temporadas, nanana. 

♥ Im in mood for... (gênero literário do momento):
YA

Hey Mr, Postman (ultima coisinha que lechegou do correio):
Ignorada pelo correio.

Super Quote:
"- "Quão pobres são aqueles que não têm paciência! Qual ferida se cura se não gradativamente?"
- Shakespeare não vai salvar você, Super-Homem. Seu tempo acabou.
Ele desdenhou.
- Talvez eu devesse estudar A megera domada!
- Ah, sim. Aqui vai sua primeira lição: "A minha língua vai revelar a furia do meu coração. A porta está aberta, senhor; ali está vosso caminho."
- Não preciso de lição nenhuma. Já sei como acaba. O cara ganha. "Acredita que gritos possam desencorajar-me"? - Ele fez um gancho com o dedo e me chamou para mais perto. - Aliás... "Venha aqui e beije-me, Kate."
Estreitei os olhos.
- Você passou dos limites. E vai descobrir que não sou tão fácil de ganhar quanto Katherine."
A viagem do tigre - Colleen Houck - Página 68 
 Vi e viciei (booktrailers, trailers, videos whatever):
Underemployed (série nova e linda da MTV com o Diego Boneta)
90210 (porque tem que superar o vazio deixado por Gossip Girl de algum jeito que não músicas da Florence and the machine, né?)
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

22 de dez de 2012

Sirensong por Jenna Black

Sirensong - Faeriewalker #3
Com spoillers leves dos livros anteriores
Dana é convidada a ir a Faerie para ser oficialmente apresentada à Corte Seelie. Porém, Titânia, a rainha, a quer morta. O convite não pode ser recusado e Dana, seu pai e seus amigos rumam a uma viagem cercada de perigos, ataques, ameaça e medo. Será que ela conseguirá vencer esses desafios? Uma saga surpreendente, recheada de aventuras e romance. 

Autora: Jenna Black
Editora: Universo dos livros
ISBN: 9788579303142
Páginas: 344
Nota: 
Livros anteriores: Glimmerglass, Shadowspell


Já comentei bastante por aqui que gosto de política e acho ótimo quando a literatura para jovens aborda o tema. Pode ter seres sobrenaturais, pode ser com reis e rainhas, mas ainda assim, é um plot legal e real. Esse sempre foi o pano de fundo de Faeriewalker, mas que a autora só decidiu se jogar 100% no último volume. Para responder todas as perguntas, esse era o modo certo de se fazer. A mitologia da trilogia é tão única que Jenna Black tem um dos raros casos de cautela que eu relevo e gosto.

Para terminar sua história, finalmente conhecemos Faerie, o reino mágico oficial. É agora que a história das cortes é aprofundada, explicada a política de Avalon e todo o resto de dúvidas que ficaram no caminho. Com Dana e companhia partindo para lá, o poder de faeriewalker é finalmente posto a prova e dá pra entender direito porque essa “espécie” é tão temida pelos feéricos. 

O ritmo acelera um pouco, bastantes cenas de ação surgem e as coisas ficam mais emocionantes. Claro que ainda assim não é agitação nível Cassandra Clare ou Rick Riordan, mas dá pra se empolgar. É nesse livro que surgem as reviravoltas, que tem algum mistério e que você tem vontade de descobrir antes de todo mundo. Eu gostei!

Eu tinha falado, lá no primeiro livro, sobre a ameaça de triângulo amoroso, tudo bem subtendido antes. Dana gosta de Ethan, que gosta dela e é tudo lindo. Só que tem também Keane, seu instrutor, por quem ela acha que sente alguma coisa. É bem visível a preferência da personagem por Ethan, o que tirou pontos dela comigo, já que não tenho nem duvidas que Keane é muito mais legal. Na verdade, minto. A solução ideal do romance seria Erlking (sim, o grande vilão do segundo livro), que é a pessoa mais sedutora e inescrupulosa de toda trilogia. Mas né. Vilão. Autores não gostam de vilões – por mais lindos e inteligentes que sejam. 

Sirensong finalizou muito bem a trilogia, sem dúvida, de forma mais animada e divertida que começou. Embora eu não tenha gostado muito da protagonista, nem do casal principal, acho que os personagens secundários foram bem montados e deram toda a graça para a condução. Gosta do estilo e quer uma série nova, aposte.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

21 de dez de 2012

Estreias lindas de 2013!

Queridos sobreviventes, vocês realmente acharam que o mundo ia explodir na véspera de 2013? Na véspera do ano mais lindo, com as estreias no cinema mais lindas? É claro que não - precisamos comer muita pipoca ainda! Vamos e convenhamos, 2013 está repleto de filmes incríveis e a vontade de acampar na frente do cinema está grande. Principalmente se a sua cidade não tem cinema. Acredite: isso, sim, é apocalipse. E quais os filmes que estou esperando mais ansiosamente?
Janeiro: 
João e Maria: Caçadores de Bruxas
Sim, tenho 16 anos e quero assistir João e Maria. MAS, repare, eles são caçadores de bruxas - e a história se passa 15 anos depois dos acontecimentos da historinha infantil. Estreia dia 25.
Fevereiro:
O lado bom da vida
Primeiro de tudo: Jennifer Lawrence e Bradley Cooper no elenco principal. Além de que a história parece ser um romance super bonitinho e com boa abertura para comédia. Ahh, e Jessie J. tá na trilha sonora. Estreia dia 1º.
Meu namorado é um zumbi
Agora zumbis tem sentimentos e podem se apaixonar. Ok. O filme é inspirado no livro Sangue Quente, e bem, ridicularizou os zumbis típicos que estão no nosso coração (ou no meu, porque nem todo mundo admira essas criaturas como devem). O trailer mostra que se jogaram no lado comédia e... Bem, em termos de críticas, parece ser o novo Crepúsculo. Estreia dia 8.
Dezesseis Luas
Quem me acompanha sabe que tenho mil ressalvas com esse filme. O livro que originou é ótimo, tem uma história excelente e podia render um grande sucesso de bilheteria. Só que, como roteirista não tem respeito por ninguém, o elenco principal é ridiculamente velho. Ethan, o protagonista, parece ter o dobro da sua idade. É muito pior que Cory Monteith no ensino médio em Glee. Estreia dia 13.
Anna Karenina
Todos sabem que não sou fã de clássicos, mas todas as citações à Tolstói nessa vida me deram curisidade em conhecer Anna Karenina. O filme com Keira Knightley, claro. Estreia dia 15.
Março:
Molly's theory of relativity
Pelo menos por enquanto, a divulgação desse filme no Brasil é mínima. Mas eu gostei da sinopse e adoro filmes que se passam no Halloween e não são terror. Estreia dia 5.
Um porto seguro
Por mais que Nicholas Sparks não esteja no meu coração, sempre rola aquela vontade de assistir seus filmes. Sempre rola a impressão de que seja tão maravilhoso quanto Um amor para recordar. Estreia dia 15. #Merchan: O livro que inspirou o filme está na promoção de final de ano #corre
Fun size
Outro filme de Halloween, versão comédia. Victoria Justice é a protagonista, então se espera que seja algo bem Disney feelings. E, não, não estou velha demais para filmes bobos. Estreia dia 22.
A Hospedeira
Tia Steph vai emplacar outro sucesso? Eu gosto bastante de A hospedeira, da história e dos alienígenas, mas não acredito que o filme será algo de outro mundo (beijos, trocadilho!). O trailer parece bem diferente, ao menos. Estreia dia 29.
Julho:
Meu malvado favorito 2
OWN, OWN, OWN! Eternamente OWN! Estou morrendo de amor pela continuação da animação mais fofa da vida. Já estou com saudades da Agnes fofa. Só mais uma vez: OWN! Estreia dia 5. Own.
Agosto:
Percy Jackson e o mar de monstros
Adiado mais uma vez. Tenho medo e muita curiosidade sobre a adaptação do livro de Rick Riordan. O primeiro, Ladrão de Raios, foi MUITO zoado, e tenho esperança que na continuação a Fox tenha reparado, ao menos, 10% dos erros. Pelo menos o Logan Lerman é fofo. Estreia dia 16.
The Mortal Instruments: City of Bones
Eu posso chorar? Gritar? Declarar amor eterno? Porque, meldels, City of Bones virou filme!!! Certo, dá aquela apreensão para ver se não estragaram a história, mas ainda assim, gente, é CoB ♥ E, tudo bem, o Jamie Campbell Bower não é o Jace, mas o sotaque dele é ótimo. E a Lily Collins é fofa, o resto do elenco é lindo, o trailer ficou bom... Vou ali morrer e já volto! Estreia dia 23.
Setembro:
Spring Breakers
Ashley Benson, Selena Gomez e Vanessa Hudgens num filme mais pesado? Curiosidade aumenta. O filme sai em março lá na gringa e não sei até onde vale a pena esperar mais de meio ano quando existe download, né. Estreia dia 20.
Novembro: 
The Hunger Games: Catching Fire
Saudades, Peeta! Saudades, Katniss! Saudades, Haymitch! Embora o primeiro filme não tenha sido lá essas coisas, sempre se espera maravilhas, não? Principalmente se você morreu de chorar com um teaser trailer de 30 segundos que dizia que toda revolução começava com uma faísca e um tordo pega fogo. Nunca disse que eu sou emocionalmente equilibrada. Estreia dia 15.
Dezembro:
Very good girls
Dakota Fanning e Elizabeth Olsen amigas e apaixonadas pelo mesmo cara em Nova York? Quero ver! Além de que Demi Moore também está no elenco. Estreia dia 31.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa