6 de nov de 2012

Quase Mortos por Rook Hastings

Quase Mortos - Woodsville #1
Woodsville não é como as outras cidades. Lá a noite cai um pouco mais cedo, as sombras são mais escuras e mais densas, e todas as pessoas sabem que é um lugar onde coisas estranhas acontecem. Mesmo que elas não admitam isso. Bethan preferia estar em qualquer outro lugar, menos ali. Jay tinha suas teorias, mas ainda não estava pronto para compartilhá-las. Hashim via mais do que dizia, enquanto os demônios de Kelly eram mais de carne e osso mesmo. Mas o medo de Emily tirou-os da negação e fê-los ficar cara a cara com o sobrenatural. Em todos os outros lugares, as noites de sexta-feira eram noites de sair para namorar. Mas não em Woodsville.

Autora: Rook Hastings
Editora: Pandorga
ISBN: 9788561784096
Páginas: 240
Nota: 

Todo mundo sabe que não assisto filme ou série de terror, não sou muito fã de me assustar e perder o sono. Porém, ironicamente, não tenho esse problema quando o caso é literatura. Páginas são as telas de cinema em que você é o diretor, produtor, figurinista, responsável pelo elenco, obedecendo apenas um roteiro. O leitor pode transformar cenas assustadoras numa narração de tela escura, e fazer o que bem quiser com o resto, com a quantidade de sangue e barulhos no reason que achar melhor. Por isso que eu adoro livros de terror, mesmo que seu espaço no mercado editorial seja bem pequeno.

Entenda: nem todo livro sobrenatural é de terror. Stephen King escreve terror, Stephanie Meyer escreve sobre vampiros que brilham no sol. Tem uma diferença imensa. Rook Hastings está começando no gênero, fala sobre fantasmas e uma cidade mal assombrada. Não é algo de outro mundo, que obriga você a dormir com a luz acesa e leva susto com a madeira da estante estalando. Não. É uma história sobre um grupo de "amigos" que acabam metidos numa aventura caça-fantasmas. Não fiquei com medo, mas digamos apenas, que se eu ganhasse uma viagem com tudo pago para Woodsville, recusaria.

O início é bem caído e engana bem que o livro seguirá no mesmo ritmo. Porém, com uma narrativa que não apressa nada, Rook introduziu bem a história antes de realmente colocar almas penadas para assombrar. O grupo de amigos, tão diferente entre si, foi o toque principal de tudo: eles se completavam, características de um eram compensadas em outra.

Sem um protagonista definido, cada um tem seu destaque. Apostei minhas fichas em Emily, a garota excluída, que mostra que Woodsville não é chamada de "Weirdsville" sem motivo. Ela parece tão apática, tão sem graça, mas é cheia de mistérios sem solução. Hashim que foi um personagem com potencial imenso, mas não explorado. O garoto popular do colégio que esconde que pode ver fantasmas? Olha as mil e umas possibilidades de plots!

Embora a capa fosse misteriosa, e a sinopse também, não tinha expectativas muito altas com Quase Mortos. Talvez foi isso, mas não posso negar que a história desenvolvida por Rook me prendeu e fez olhar para trás algumas vezes. O final é extremamente surpreendente e só aí o livro ganhou muitos pontos. Eu gostei bastante e recomendo.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

12 comentários:

  1. Acho que o livro é uma mistura de terror com suspense. E geralmente, esta mistura dá muito certo. Não é aquele HORROR, que faz a pessoa ficar sem dormir de medo, mas um certo estado de alerta.
    Gosto de livros assim e nunca tinha ouvido falar neste. Uma boa dica, obrigada.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. adoro livros de terror e suspense!!!
    não conhecia este livro ainda, e nem o autor, mas me interessei bastante pela sua resenha

    ResponderExcluir
  3. Não gosto muito de livros de terror não... hahahaha. Até encaro um suspense, mas terror eu deixo passar!
    "Stephanie Meyer escreve sobre vampiros que brilham no sol"... sério, tentei segurar o riso mas não consegui e acabei caindo na gargalhada!
    Achei a capa desse livro um pouco feia.. assim, existem capas muito mais bonitas nesse mundo.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto de terror, tanto em filmes como na literatura.
    Esse livro tem um potencial enorme. E eu tenho certeza que leria.
    "Stephanie Meyer escreve sobre vampiros que brilham no Sol", por que as pessoas tem que falar sempre sobre isso?
    Estou defendendo , pois ADORO A SAGA, sim ADORO MUITO.
    Mas não que eu perceba que isso que ela escreveu, não tem absolutamente nada a ver com vampiros como Lestat em Entrevista com Vampiro.
    Esse livro sobre fantasmas deve ser bem legal e não parece ser tão aterrorizante.
    Senti muita vontade de ler :D
    Beeijos

    ResponderExcluir
  5. Olá querida, já estou seguindo seu blog, que é muito charmoso viu?


    Convido você e suas leitoras a conhecer o meu:


    toobege.blogspot.com


    Beijinhos e tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  6. Seu eu ler livro de terror eu não consigo dormir de maneira alguma,rsrs.Bjs

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da resenha, ainda não conhecia o livro e confesso que fiquei bem interresada na história.
    Eu particularmente gosto de terror, e em livro então é muito mais emocionate de se ler e imaginar a cena.
    Amei.
    Bjos....

    ResponderExcluir
  8. Oi, :)

    Bom, depois de ler Iluminado de Stephen King, passei a gostar mais do gênero terror; o modo como esse autor escreve me prendeu completamente.

    Infelizmente, depois desse livro, não achei muitas outras leituras que me atrairam desse gênero, mas a sua resenha me deixou curiosa, mesmo que você tenha deixado claros os pontos fracos do livro.

    A capa é linda e misteriosa, talvez eu confira *-*

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  9. Não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas fiquei mega curiosa.
    Parece ser um suspense que te prende do início ao fim.
    Gostei bastante da resenha.
    Bjim

    ResponderExcluir
  10. Adoro filmes de terror (minha mãe gosta ainda mais) e livros do mestre Stephen King são sonhos de consumo para se ter na estante um dia. Não conhecia esse livro, achei a sinopse um tanto "aberta" ao lê-la não imaginei que seriam sobre fantasmas (que entre todos os sobrenaturais são os que prefiro), esperava algo do tipo zumbis. Ótima resenha, conseguiu me interessar, mas como é série não entrou pra lista de compras futuras. Cidade mal assombrada é tão Supernatural...

    ResponderExcluir
  11. Não morro de amores por livros desse genero, mas tô tentando... COmecei a ler O Hipnotista essa semana, mas o sangue escorre nas paginas, então parei pra ler outro. Agora vou voltar pra ele. Ainda não é meu genero preferido.

    ResponderExcluir
  12. "O garoto popular do colégio que esconde que pode ver fantasmas?" serio? cara, eu acho que vou gostar do livro então, adoro fantasmas e sempre que via esse ivro tinha vontade de comprar, mas via poucas resenhas sobre ele, mas vc me animou *_*

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!