16 de out de 2012

O Trono de Fogo por Rick Riordan

O Trono de Fogo - As crônicas dos Kane #2
Com spoiller do livro anterior
Os deuses do Egito Antigo foram libertados, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas. Descendentes da Casa da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo – refugiados na Casa do Brooklin, local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, está se erguendo, e em poucos dias o mundo terá um final trágico. Para terem alguma chance de derrotar as forças do caos, precisarão da ajuda de Rá, o deus sol. Despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Carter e Sadie terão de rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, ninguém faz ideia de onde está o deus.

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570922
Páginas: 390
Nota: 
Livros anteriores: Pirâmide Vermelha

Antes de qualquer coisa, para não ser mal compreendida, preciso dizer que adoro Rick Riordan. O autor me ensinou a gostar de mitologia e não achar história uma disciplina completamente entediante. Entretanto, ele apertou demais nessa tecla. As crônicas dos Kane e Os Herois do Olimpo são apenas outras séries que pegaram carona com Percy Jackson, mesmo tendo outros personagens e aventuras, acabam não trazendo muitas novidades evolutivas, originalidades. Sua primeira série foi um sucesso inovador, o resto - por melhor que seja - não passa de uma forma de prender mais os fãs (e os cartões de crédito dos mesmos).

Começa pelo fato principal, presente em todos os livros de tio Rick: aventura contra o tempo. Sempre, eternamente: o mundo vai acabar e os personagens tem três ou quatro dias para impedir o apocalipse, normalmente ligado a ascensão de um deus do mal. Em O trono de fogo, continuação de Pirâmide Vermelha, é mais ou menos isso. Sadie e Carter precisam levantar o deus Rá, antes de Apófis espalhe o caos pela Terra. Aí, obviamente, o mundo vai acabar.

Repito: eu gosto de Rick. Gosto dessa série, acho até mais legal que PJ. Os protagonistas são magos, não são poderes limitados a uma descendência. A interação entre os irmãos é ótima. Sadie é uma personagem incrível: corajosa, determina e com humor negro muito amor. Já Carter pode ser interessante, com toda sua inteligencia, mas como está de coração partido por causa de Zia, acaba pecando na lamentação. Certo, o mundo depende de você, a garota por que você está apaixonado não lembra da sua existência, mas e daí? Conduza a história, garoto! Mate umas aberrações. Nesse livro também surgem novos personagens: Walt, Jaz e Bes - compensando a nem tão presente Bastet.

O autor manteve o estilo narrativo baseado numa gravação enviada pelos personagens, o que torna mais dinâmico e divertido. Entretanto, volto com as minhas ressalvas: além de faltar lógica na parte de relembrar cada detalhe de cada diálogo, esse texto larga spoiller. Eles falam que quase morreram - mas não chega a agoniar o leitor, já que os dois estão vivos contando. Torço para que o terceiro livro seja um pouco diferente, e mude, no mínimo, o tempo da narrativa.

Foi uma semana com o livro. Para mim, isso é muita coisa. Por melhor que O Trono de Fogo seja, não foi tão eletrizante a ponto de me prender completamente. Eu adorei, me diverti, ri com as tiradas de Sadie e gostei de me envolver mais um pouco com mitologia egípcia, mas realmente faltou o quê a mais que me fizesse amar o livro. Ao menos, o cenário armado para o último livro da trilogia parece excelente, só resta esperar. 
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

4 comentários:

  1. Sempre quis ler um livro do Rick Riordan,adoro mitologia, ainda mais quando é egípcia :D
    Gosto muito da história do Deus Rá, como certeza leria o livro ^^

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha ficou mesmo muito boa!
    Mas o que dizer... sei que varias pessoas elogiam e gostam dessa serie, mas eu não gosto muito, sei lá, nao em cham atenção... nao em agrada.
    bjim

    ResponderExcluir
  3. Eu li os dois bem rapido e gostri muito, apesar de não lembrar dos detalhes, mitologia egipcia não é bem meu forte, mas foi legsal relembrar aqui. Sadie e Carter não muito legais!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu reli A Piramide Vermelha e O trono de Fogo pra poder ler A sombra da Serpente, o último livro, já que li os dois ano passado e não me lembrava de alguns detalhes, como por exemplo o resgate da Zia. Concordo com a sua resenha em vários pontos, não tem lógica eles lembrarem de cada dialogo (Cheguei a pensar que talvez eles fizessem alguma viagem com o ba ao passado pra poder fazer as "anotações"), o fato da narração largar spoiller, enfim, as vezes torna tudo muito cansativo e em outras te deixa empolgado pra saber como é que eles vão sair de determinada situação, como no envenenamento do Carter. A Sadie dividida entre dois garotos eu não curti, mas acho que tem alguma coisa aí, uma ligação entre os dois "pretendentes"... Em breve começo a ler A sombra da Serpente, tô dando um tempinho porque estou com as expectativas muito altas.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!