26 de abr de 2012

A última Princesa por Fábio Yabu

A última Princesa

Banida de seu lar por um feiticeiro, a Última Princesa de um reino encantado acabou esquecida pelo próprio povo e passa os dias sofrendo com as saudades da terra natal. Mas um novo mundo lhe é apresentado pelo misterioso inventor Alberto, que tem a pretensão de construir uma máquina mágica. Por meio dela a princesa poderá ter a chance de se libertar da maldição, se também for capaz de enfrentar seus medos.

Autor: Fábio Yabu
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501094506
Páginas: 128
Nota: 

Creio eu que não sou a única pessoa a ficar entediada com História - sim, a matéria do colégio. Provavelmente pela falta de dialogo, pela semelhança de fatos diferentes, não sei explicar porquê aqueles textos não me conquistam. Simplesmente não conquistam. Acho que aprendo bem mais quando ligo um capitulo daquele livro didático gigante às páginas de um romance. Se eu tivesse lido semana passada A última Princesa, do autor Fábio Yabu, teria gostado bem mais de passar o domingo lendo sobre o Segundo Reinado.

O livro é dividido em dois tempos: no primeiro, somos apresentados à Princesa, sua vida no Reino, a convivência com a família e a vida luxuosa na corte. Em capítulos intercalados, vemos a protagonista já mais velha, casada com o Príncipe Encantado, porém longe de casa por obra de uma maldição. A linha que une ambas as partes é, em parte descobrir qual a maldição que expulsou a Princesa do Reino, e sua amizade com Alberto, um cientista que quer ajudá-la a voltar para casa, através de sua invenção mais engenhosa, a Ave de Rapina.

O que A última Princesa tem a ver com a história do Brasil? Com uma atmosfera de conto de fadas, Fábio se inspirou nas figuras importantes do país em época de monarquia, como a "Princesa" Isabel, Conde "Príncipe" D'Eu, "Alberto" Santos Dumont e outros menos importantes que você vai ligando as posições. Como a Princesa Isabel é mais conhecida pela Lei Aurea, os escravos tem um ponto importante na história. Basicamente, os feitos das pessoas reais (sem trocadilhos), são introduzidas no contexto do livro. Claro que com adaptações, para fechar no ambiente mágico em que o livro se passa. 

Eu tenho uma imagem da realeza não muito legal (acho que se o Brasil não é mais avançado, é tudo culpa da colonização mal feita e exploradora, sorry), mas achei os personagens muito fofos! A Princesa é preocupada com todos, seu reino, a escravidão, o Príncipe, Alberto - que, pelo que percebi, não tem a simpatia geral. Tirando a Ave de Rapina, ela é bastante corajosa e determinada. Ah, se todas as princesas fossem como ela... 

A última Princesa é minusculo, com um bom espaçamento entre os capítulos e ilustrações fofinhas no meio da história, ou seja, a leitura é super rápida e fluida. O livro é mega fofo, bonitinho e tal, porém é bem infantil. Não foi uma leitura que mexeu comigo (menos de 200 páginas raramente me ganham), mas gostei. E me arrependi de não tê-lo em mãos alguns dias atrás. Recomendo se você está querendo um livro leve, e se você tem uma prova sobre o Segundo Reinado e Abolicionismo - CORRE PARA AS MONTANHAS A LIVRARIA!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

4 comentários:

  1. Adorei a resenha.
    Por ser tipo "histórico", não me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  2. Não faz meu genero, não me chama a atenção... Ainda tenho um certo receio de ler livros nacionais, sei que tenho que acabar com isso, mas é dificil. Mesmo sendo um livro pequeno, com poucas paginas, não sei se eu leria.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Nathália de A. S.27 de abril de 2012 22:35

    Fiquei curiosa hein Jô!

    Vou colocar na minha lista! (Tenho uma queda por histórias sobre princesas, reinos e etc.)Rsrs.

    Beijoo!

    @nathalia_asc

    ResponderExcluir
  4. Haha
    Bem curtinho mesmo heim!

    Mas se for para incentivar a gostar de história até compraria para dar p meus irmãos (e, claro, surrupiar para ler tb que nós merecemos neeehh)
    Acho bonitinho histórias de princesas mas juro que pensei que essa era japonesa/chinesa (pela ilustração da capa)

    Bjus

    Nâna

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!