18 de abr de 2012

De 500a.C. para 2012: Tribalismo!

Sabe aquele detalhe na moda que passa tempos sem ninguém lembrar, depois vai entrando sorrateiramente no guarda roupa, quando, de repente, você vê em 9 a cada 10 looks por ai? Foi o que aconteceu com a estampa étnica, forte nos anos 70 (como quase tudo que é it hoje), que desde 2008 vem voltando quietinha para as páginas de tendências - quando chega em 2012 numa verdadeira overdose tribal - e ninguém pode ficar de fora!
Os motivos que influenciaram a volta foram sutis, mas chegou uma hora que tudo eclodiu em coleções e mais coleções coloridas e de presença. Primeiro, teve a febre folk e gipsy, que saíram dos EUA para o mundo. Depois teve a Copa do Mundo na Africa, berço da estampa tribal. Teve Proenza Shouler, Marc by Marc Jacobs, caiu no gosto das celebs como Leighton Meester, que usou J. Mendel, e Rosie Huntigton-Whitley, com Burberry. No Brasil, grifes como Coca Cola Clothing e British Colony vem apostando desde a Fashion Rio de Inverno/2011. Hoje em dia, tem tribalismo em qualquer loja (deixo registrado aqui o meu choque ao dizer que existe a estampa até nas vitrines de Marte!).
Não é difícil achar uma estampa étnica. A geometria que aparece numa peça tribal é facilmente identificável, diferenciando de outras prints mais arquitetônicas, já que a influencia da natureza está ali - mesmo que bastante abstrata. Uma das poucas mudanças que apareceu agora, foi a ausência de cores. Seria possível uma estampa caracterizada por seu colorido excessivo aparecer no clássico preto e branco? Claro que sim!
Se ainda não tem uma peça com estampa étnica, duas palavras: saia-scalloped! A barra ondulada (que eu falei aqui, você viu?) numa saia com cintura mais alta (que eu também já comentei aqui) ficam uma graça com blusas mais sequinhas e camisa/jaqueta jeans - deixando bastante espaço para os maxi colares. Mas, claro, camisas étnicas são coringas. E vestidos são mais fáceis de combinar, sempre!
Como tudo na vida, exagero não pode, afinal, você não quer sair por aí parecendo que saiu direto de uma maquina do tempo programada para avançar dos anos 500 a.C. para 2012, ou quer? Acho que não. Escolha como complemento outras peças mais básicas, ou opte por uma única peça tribal, como vestido. É nessa hora que entram os amados e coringas jeans: jaquetas, coletes, calças, camisas... Tricots também são bem vindos, e em tons pastéis combinando com a estampa ou o neutro mescla ficam lindos! Sem restrição para sapatos, desde que haja bom senso, óbvio.
Vou confessar que eu não era grande fã da tendência, mas a overdose foi tanta que é impossível não se deixar conquistar (ainda mais em época de Coachella!). Tem uma irreverente sofisticação que não deixa jamais se passar por uma estampa básica - isso não a deixa menos usável. É uma perfeita mistura de boho, folk, street e seventies - precisa mais?
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

6 comentários:

  1. Eu não sou fã dessa estampa, apesar de já ter passado uma ou outra peça no meu guarda roupa... É que na verdade, são poucas as estampas que eu consigo gostar. Mas, quem sabe, depois de olhar esses looks eu me animo!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. oi ;)

    normalmente passou aki pra falar sobre livros (que é o foco do meu blog títulos de livros), mas tenho outro blog no qual divulgo meus trabs gráficos e nos ultimos tempos bijuterias que tenho feito para vender, acho que por conta da linha do seu blog vc vai ter interesse! visite:
    http://jskobayashi.blogspot.com.br/search/label/Bijuterias

    obg
    bjinhus

    ResponderExcluir
  3. Apesar de não achar tão bonito, eu acho o tribalismo muito exótico, o que me faz querer usar.
    Adorei o post.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de roupas com estampas E cores excêntricas. Ou um ou outro. Por isso a supresa boa ao ver peças com estampa tribal e cores neutras, ficou lindo e usaria com certeza!

    ResponderExcluir
  5. Aiiin
    Eu vejo esses seus posts e penso: Sou muito careta!
    Acho lindo! Nos outros...
    Gostei do vestido laranja da terceira foto, mas como meu estilo é mais básico dificilmente sairia na rua com tanta cor.

    Bjuss

    Nâna

    ResponderExcluir
  6. Tá ai um estilo que eu dificilmente vou usar. Na epoca de Coachella são tantos os looks, quem sabe se um dia eu for lá eu não me junto ao estilo?

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!