14 de dez de 2011

I hate my teenage daughter

Primeiro, desculpa o sumiço. Ontem teve um espécie de vestibular para segundo ano (dá mt trabalho pra explicar, mas se vc for do sul sabe do que to falando) e passei esses dois últimos dias estudando e com sono demais para escrever, respectivamente. Então minhas férias começaram oficialmente hoje e um dos meus objetivos nesses meses é olhar todos os seriados que eu não acompanhei - e ficar de olho nas estreias. O último seriado a estrear na fall season, já quando outros vários estão em hiato, foi I hate my teenage daughter, da Fox. Mais uma comédia de 20 minutos com humor duvidoso e completamente apelativo que vai logo para personagens estereotipados? Yes.

Annie e Nikki tem o maior trauma de suas vidas na adolescência, quando ambas sofriam bullying. Até hoje, anos e anos depois, elas odeiam os tempos de high school, principalmente as populares valentonas. Como se só a lembrança não fosse suficientemente dolorosa, ambas tem que suportar as filhas adolescentes, as garotas atrevidas que tem sempre um comentário maldoso pronto para atingir a auto-estima da mãe.
A série estreou logo após The X Factor, garantindo uma audiencia de 7 milhões de pessoas para o piloto. Levando em consideração todas as outras estreias de comédia nessa temporada, como Suburgatory, 2 Broke Girls e New Girl, da Fox mesmo, I hate my teenage daughter é fraca, tem um humor leve - e todas as piadas interessantes já estão nos videos promocionais.

Adolescentes patricinhas obcecadas por torpedo que adoram bancar as incrédulas com as esquisitices das mães não é novidade nenhuma. Pais separados onde um dá dinheiro pra manter as filhas entretidas e quietas também não. Uma mãe religiosa e outra que afoga os problemas com comida são clichês da televisão. Juntar todas com um roteiro cativante poderia dar um bom resultado - mas não foi bem isso que aconteceu.

Jaime Presley, que interpreta Annie, é a mais carismática das atrizes, que mesmo abusando de caras e bocas exageradas consegue render algumas risadas. Já um personagem interessante é Matt, ex-marido de Annie, um músico que não ficou famoso mas ainda mantém a esperança. Ele é desinteressado e irônico - melhor característica de um comediante.
Já vi os dois episódios exibidos (tem novo hoje, se não me engano), e talvez acompanhe essa primeira parte da temporada - se é que vai ser renovada. Vale a pena só acompanhar os looks de Mackenzie, filha de Nikki - que é mega estilosa!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!