14 de out de 2011

Antes que eu vá

Antes que eu vá por Lauren Oliver


Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no Thomas Jefferson, o colégio que frequenta — da melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento. Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, deveria ser apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita. Em vez disso, acaba sendo o último. Mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha desvenda o mistério que envolve sua morte — descobrindo, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder. ... Em uma noite chuvosa de fevereiro, Sam é morta em um acidente de carro horrível. Mas em vez de se ver em um túnel de luz, ela acorda na sua própria cama, na manhã do mesmo dia. Forçada a viver com os mesmos eventos ela se esforça para alterar o resultado, mas acorda novamente no dia do acidente. O que se segue é a história de uma menina que ao longo dos dias, descobre através de insights desoladores, as conseqüências de cada ação dela. Uma menina que morreu jovem, mas no processo aprende a viver. E que se apaixona um pouco tarde demais.


Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570595
Páginas: 386
Comprar

"Talvez você posse se dar ao luxo de esperar. Talvez para você haja um amanhã. Um, dois, três, dez milhões de amanhãs... Tanto tempo que você possa nadar nele, deixar rolar e enrolar-se nele, deixá-lo cair como moedas em seus dedos. Tanto tempo, que você possa desperdiçá-lo. Mas, para alguns de nós, há apenas o hoje. E a verdade, afinal, é que você nunca sabe."
Samantha Kingston não é Chloe King, mas morre mais de uma vez. Samantha Kingston não é uma gata, mas tem sete vidas. Sete chantes. Sete mortes. No topo da piramide estudantil, Sam não se importa com as consequências  Quando se é popular você não é questionado. E ela sabe disso. Tem as melhores amigas do mundo, o namorado mais cobiçado da escola, pais compreensivos, os convites das melhores festas. Sam adora sua vida. Só que para isso, ela precisaria viver.

No Dia do Cupido, sexta-feira 12 de fevereiro, uma sucessão de eventos resulta em uma coisa: um acidente que custa a vida de Samantha. Só que misteriosamente ela acorda no outro dia, ou melhor no mesmo dia. Ela tem outra chance de arrumar tudo e, com sorte, terminar o dia com vida.

O livro tinha toda aquela proposta dramática que eu estava esperando. Eu tinha ouvido falar muito bem sobre "Before I fall" nos blogs internacionais e a expectativa estava alta. Nos dois primeiros capítulos, ou melhor, duas primeiras vidas de Sam, a história não contagiou. Eu lia e media pelas mortes da protagonista. Seria então dias repetidos com mesmas ações, mesmas festas e fofocas para então ela descobrir algo que a salvasse? Poucas páginas e um par de salto alto depois, Antes que eu vá prova que eu estava errada.

Não é como se a Sam fosse um anjo. E não to falando do ser angelical com auréola - por que isso ela também não é. Ela somente repete o dia, não volta no tempo nem entra nas cabeças das pessoas. Não é tão simples quanto corrigir anos de erros e ignorações. É acertar tudo isso em um dia. Sabendo que pode reviver os fatos e que no outro dia todos vão esquecer, Sam se tornou inconsequente. E não tem como odiá-la. Embora também não dê pra se colocar no lugar dela, uma simples imaginação leva a refletir se você aguentaria viver e morrer diversas vezes? Por que reviver? Por que não morrer logo de uma vez? Mais simples, mais fácil...

Eu gostei bastante da narrativa de Lauren. Embora eu tenho ficado cansada com a extensão dos capítulos (que estão divididos em subcapítulos para não ficar tão grandes), eu gostei do jeito que ela escreve. Depois que pegou ritmo, fluiu até a última página. Um ponto que tem que citar é que a autora tem um jeito meio Machado de Assis (eu presto atenção na aula de literatura, viu?!) e fala com o leitor. O super quote do Essa Semana é um exemplo disso.

Um ótimo livro, mas que faz refletir e deixa o peito apertado - o que, sinceramente, não veio em boa hora (não quando eu já tinha chorado bastante pelo Chuck com Gossip Girl 5x03). Recomendo a leitura - mas prepare os lenços!
"Fale a verdade: você se surpreendeu por eu não ter percebido isso antes? Surpreendeu-se por ter demorado tanto a sequer pensar na palavra - morte? Morrer? Morta? Você acho que eu estava sendo tola? Ingênua? Tente não me julgar. Lembre-se de que somos iguais, eu e você. Também pensei que fosse viver para sempre."  Página 102
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa 

3 comentários:

  1. Oie! Primeiro que a resenha está ótima!! Muito boa...

    Eu estou muito louca pra ler esse livro e no começo eu achava que se tratava de uma garota "problemática" rsrs

    O assunto é diferente, mas estou empolgada pra lê-lo, e sua opinião me deixou mais curiosa ainda! rsrs

    Beijos

    Quando puder passa lá no blog?
    http://so-soline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi! Indiquei seu post lá no meu blog! Bjooos


    http://so-soline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oliver.. meu deus tem tanta Lauren que eu até me confundo =x huasuahusauhshau agora quem nascer e quiser ser escritora... põem Lauren... que vira uhauhsauhsauhshausu impressionante. =x hauhshusahus
    ficou muito boa. =D ainda não li o livro é difícil opinar sobre o mesmo.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!